conecte-se conosco


Cáceres e Região

Secretária de Educação Liamara Rodrigues esclarece redimensionamento na rede pública em Cáceres

Publicado

Assessoria
     O processo de redimensionamento da rede pública estadual de ensino, intensificado a partir de 2020 pelo governo de Mato Grosso, através do Decreto nº 723/2020/MT, junto a diversos municípios, por meio de propostas da Secretaria de Estado de Educação, visa possibilidades de parcerias e regimes de colaboração para atendimento da demanda escolar, pautado no que dispõe a Constituição Federal e normas educacionais vigentes.

Com intuito de realizar os estudos necessários e ampliar discussão no âmbito municipal, a Secretaria Municipal de Educação constituiu uma Comissão de Redimensionamento da Rede Municipal de Ensino, pela  Portaria nº 901 de 28/12/2020, com representantes de diretores, Conselho Municipal de Educação e técnicos da SME. Em 2021 dando continuidade aos trabalhos, houve alteração de membros, através das Portarias 115 de 04/02/2021 e Portaria nº 426 de 11/06/2021, com a inclusão de um representante da Câmara Municipal de Cáceres.

A secretária municipal de Educação Liamara Rodrigues da Silva, observou que a constituição da Comissão atendeu aos requisitos legais vigentes, como instância necessária para acompanhar, analisar e fazer estudos sobre a proposta de Redimensionamento, visando ações conjuntas de desenvolvimento da educação.

Ela explicou ainda, que de acordo com a proposta da SEDUC, “o atendimento aos anos iniciais do Ensino Fundamental, feito pela Rede Pública Estadual, seria gradativamente reduzido a partir de 2021 (…)”, no entanto, considerando o período de pandemia e para que houvesse conclusão dos trabalhos da Comissão, o processo foi prorrogado para 2022.

Segundo a Secretária Liamara Rodrigues, em 2021, a SEDUC ampliou a proposta, incluindo a cedência de pelo menos 04 prédios de escolas estaduais e 1ºs e 2ºs anos do ensino fundamental , para o reordenamento da oferta da educação, onde o Município continuaria o atendimento dos alunos dos anos iniciais e o Estado com os alunos dos anos finais e ensino médio, devidamente reformados e em boas condições.

Leia mais:   Prefeitura avança na execução do Plano de Mobilidade Urbana

Considerando o parecer emitido pela Comissão, em julho de 2021, que ressalta que o Município tem condições de atender a demanda proposta pelo Estado, assim como, competência para utilizar e gerir os prédios, a Administração acolheu o processo de redimensionamento entre as redes públicas, com implantação gradativa, recebendo inicialmente a cedência de um prédio escolar, neste caso a EE Desembargador Gabriel Pinto de Arruda, e os alunos do 1º ano do ensino fundamental, assegurando acesso e permanência dos educandos.

A secretária Liamara destacou que   este processo não foi uma tomada de decisão sua e nem da prefeita Eliene Liberato Dias e muito menos uma iniciativa da administração municipal. “Além do Decreto do governador do estado, tivemos uma comissão que analisou, avaliou e respondeu as propostas dos representantes do estado”, anotou Liamara.

A secretária de Educação concluiu, dizendo que o redimensionamento está sendo feito com muita responsabilidade por ela e toda equipe da SME. “Veja abaixo e na íntegra o comunicado  da Diretoria Regional de Educação, órgão que representa a Secretaria de Estado de Educação – SEDUC”, solicitou Liamara.

“Primeiramente, informamos aqui, o processo de redimensionamento de escolas públicas estaduais ocorre em todo o Estado de Mato Grosso, cujo procedimento é realizado pela Unidade de Microplanejamento — UMIC/SAEX da Secretaria do Estado de Educação no ano de 2021, juntamente com a Rede Municipal de Ensino de cada município, buscando atender a Lei n° 9.394/96 e ao Decreto n° 723/2020.

Considerando a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional n° 9.394/96 e a necessidade da organização da Rede Pública de Ensino, garantindo a otimização e racionalização dos recursos públicos, tanto a Diretoria Regional de Ensino – DRE quanto a Secretaria Municipal de Educação – SME buscam seguir as diretrizes educacionais e procuram através do microplanejamento realizar um trabalho conjunto entre Seduc e Prefeituras Municipais para que cada aluno do município seja matriculado tanto na rede estadual quanto na rede municipal.

Leia mais:   Seara abre mais de 200 vagas para o Programa Jovens de Valor em dez estados do Brasil

Conforme Decreto de n° 723/2020 que dispõe sobre processo de matrículas e de formação de turmas na Educação Básica nas Unidades Escolares da Rede Pública Estadual de Ensino de Mato Grosso. Conforme a Portaria nº 519/2021/GS/SEDUC/MT, o número de alunos a serem matriculados são até 30 alunos para o Ensino Fundamental I e II e no Ensino Médio 35 alunos por turma, sendo assim, é importante destacar que o Estado garante ao estudante o acesso à educação pública.

A Rede Estadual está realizando a reorganização junto aos Municípios para que os alunos sejam atendidos em escola com estrutura de qualidade, seja pela rede estadual ou pela rede municipal. Nesse sentido, estamos acompanhando de perto qualquer demanda relacionada às matrículas de nossos alunos, tanto na rede municipal quanto na rede estadual, colocamo-nos a disposição dos pais, mães ou responsáveis nesse processo de matrícula, visando sanar dúvidas ou realizar os esclarecimentos necessários.

Diante disso, podem entrar em contato conosco pelo telefone 3223-4601 ou pelo e-mail Ccr.cefapro@educacao.mt.gov.br ou presencialmente na rua Saracura, 182, Maracanãzinho Cáceres – Mato Grosso. Estamos à disposição para atendê-los! Certos de que as informações pertinentes foram prestadas, permanecemos a inteira disposição para maiores esclarecimentos quanto a educação de nosso polo de Cáceres”.

Atenciosamente,

Diretoria Regional de Educação – DRE/Cáceres-MT

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Vereador Flávio Negação é o novo presidente do DEM em Cáceres

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

     O vereador Flávio Negação é o novo presidente do Diretório Municipal do Democratas – DEM, em Cáceres. A nova diretoria executiva do partido formada ainda por Anelise Silva – vice-presidente, Daniel Paesano, tesoureiro e Wenes Cardoso Silva, secretário, substitui a diretoria anterior destituída.

     Uma das propostas da nova diretoria, de acordo com Negação, será a promoção de ações visando uma ampla campanha de filiação partidária.

     “Embora seja um dos maiores do município e do Estado, assim como do país, o DEM estava, praticamente, desativado em nossa cidade. Somos conscientes de que existem muitas pessoas e muitos simpatizantes que desejam cerrar fileiras conosco para engrandecimento do partido” justificou.

       Além das filiações, conforme o novo presidente, a legenda que tem como maior líder o governador Mauro Mendes, pretende lançar candidaturas, nas próximas eleições, tanto a deputado estadual quanto a federal, na região.

     “Temos a maior liderança política do Estado que é o governador Mauro Mendes fazendo uma excelente gestão; uma base muito forte na Assembleia legislativa. Em Cáceres dispomos de bons nomes. Portanto, é necessário que tenhamos candidaturas a deputado estadual e federal para lutar e defender os interesses de nossa região” assinalou.

Leia mais:   Seara abre mais de 200 vagas para o Programa Jovens de Valor em dez estados do Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Câmara aprova pedido de licença de Eliene com votos contrários dos vereadores Leandro, Mazéh e Valdeir

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

     Por 12 votos favoráveis e três contrários, a Câmara de Cáceres aprovou, em sessão extraordinária, na manhã desta quinta-feira (20/01), o pedido de afastamento da prefeita Eliene Liberato Dias (PSB), por um período de 8 dias, para tratamento de assuntos particulares.

     Votaram contra os vereadores professor Leandro dos Santos (DEM), a professora Mazéh Silva (PT) e Valdeir do Caramujo (PRTB). O representante do distrito do Caramujo não justificou a contrariedade. Já, os professores Mazéh e Leandro, argumentaram que o momento não é oportuno.

      “A população está inconformada, principalmente, com o aumento do IPTU. Não é momento para tirar licença e deixar a batata quente nas mãos dos vereadores. Responsabilizar somente a gestão passada não convence porque, ela (Eliene) era vice-prefeita, então tinha conhecimento do impacto” justificou Leandro.

       “Sabemos que todos têm direito ao descanso. Mas, é bastante conveniente sair em um momento desse. Além do aumento abusivo do IPTU, tem a questão do redimensionamento na educação que irá prejudicar, principalmente, os alunos mais humildes. A prefeita tem é que mostrar a cara a sociedade” completou Mazéh.

Leia mais:   Seara abre mais de 200 vagas para o Programa Jovens de Valor em dez estados do Brasil

        Os demais foram favoráveis. “É salutar o descanso. Eliene enfrentou e continua enfrentando dificuldades e turbulências em todos os setores, principalmente, na área da saúde, por causa da pandemia. Além disso, a prefeitura será entregue a um homem íntegro que é dr. Odenilson” assinalou Manga Rosa (PSB).

       “Foi um ano bastante intenso. É merecida essa licença. São apenas oito dias que não fará diferença alguma. Além do mais, não irá causar nenhum prejuízo financeiro aos cofres públicos” explicou Isaias Bezerra (Cidadania).

      “É merecida essa licença. Eliene vai voltar com mais vontade e certamente com novas ideias para trabalhar” enfatizou Luiz Landim (PV).

        “Tenho convicção de que um bom descanso fará muito bem para a prefeita. Mas, descansada ela encontrará alternativas para resolver os inúmeros  problemas do município, principalmente, aumento do IPTU” destacou Franco Valério (PROS)

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana