conecte-se conosco


Destaque

Presos brasileiro e boliviano suspeitos de roubar avião em Sinop

Publicado

Um brasileiro e um boliviano, apontados como autores do roubo de um avião e sequestro do piloto, ocorrido no município de Sinop (500 km ao Norte) foram presos pela Polícia Judiciária Civil, na tarde de segunda-feira (21), no município de Comodoro (644 km a Oeste).

O suspeito Renan Lustig Cebalho, 22, e o boliviano Carlos Riveiro Roca, 39, foram presos em flagrante, após trabalho de investigação da Delegacia de Polícia de Campo Novo dos Parecis (396 km a Noroeste), com apoio operacional da equipe de policiais civis de Comodoro. Com a dupla, foram apreendidas duas armas de fogo usadas no crime. Eles responderão pelos crimes de roubo qualificado e sequestro.

O roubo da aeronave aconteceu na noite de domingo (19.06), em Sinop. Na ocasião, o piloto foi rendido pelos assaltantes e forçado a decolar com destino para Bolívia. Por falta de combustível, a aeronave teve que fazer um pouso forçado em Campo Novo dos Parecis. Após o pouso, os criminosos em poder do piloto seguiram caminhando até o centro da cidade, onde o refém foi obrigado a sacar todo o dinheiro de sua conta e entregar aos suspeitos. Após o saque, a vítima foi libertada.

Leia mais:   126 mil doses da vacina chegam aos municípios de MT até quarta

Imediatamente, a Polícia Civil iniciou investigação e descobriu que a dupla de assaltantes havia embarcando em um ônibus para cidade de Comodoro. Com base nas informações levantadas, os policiais civis de Comodoro foram acionados e realizaram a abordagem dos suspeitos, dentro do ônibus no trevo da BR 364, nas proximidades do Posto JK.

Com eles, foram apreendidos dois revólveres utilizados para a prática do crime. Após o flagrante, Renan e Carlos, foram levados à Delegacia de Polícia de Comodoro e interrogados. Em seguida, a dupla foi conduzida para Campo Novo dos Parecis, onde foram autuados em flagrante pelos crimes de roubo qualificado e sequestro. (Com ascom PJC/MT)

GD/Assessoria

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Prefeitura decreta estado de calamidade pública por seis meses em Curvelândia por causa da pandemia

Publicado

G1 MT
O prefeito de Curvelândia, a 311 km de Cuiabá, Jadison Alves de Souza (Republicanos), decretou estado de calamidade pública em razão da pandemia da Covid-19 no município, na última terça-feira (19), até o dia 31 de julho de 2021.
De acordo com o documento, o decreto é resultado dos impactos socioeconômicos e financeiros da pandemia e pode ser prorrogado, caso necessário.
“As autoridades competentes ficam autorizadas a adotar as medidas necessárias à prevenção e ao combate à pandemia”, diz trecho do documento.
O município, que tem 5.219 habitantes, registrou 146 casos de coronavírus e seis mortes pela doença desde o início da epidemia em Mato Grosso, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES).
O prefeito ainda solicitará o reconhecimento do estado de calamidade por meio de mensagem encaminhada a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).
O estado já registrou 4,8 mil mortes pela doença, nos dez meses de pandemia, e mais de 203 mil casos. Há 1027 pacientes internados vítimas da doença em Mato Grosso.
Comentários Facebook
Leia mais:   Mais de 3 mil motoristas tiveram a CNH suspensa nos últimos dois anos
Continue lendo

Destaque

Cartórios de MT registram aumento nos divórcios em 2020

Publicado

Assessoria GD

O longo período de convivência contínua entre casais durante a pandemia e a facilitação do processo de divórcio em Cartórios de Notas, agora também realizados pela internet pela plataforma, já apresentam seus reflexos para as famílias brasileiras. Levantamento do Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal (CNB/CF), entidade que reúne os Cartórios de Notas do país, aponta que em Mato Grosso, o segundo semestre de 2020 registrou crescimento de dissoluções matrimoniais em comparação a 2019.

O número total de 671 divórcios extrajudiciais, realizados diretamente em Cartórios de Notas do Mato Grosso no segundo semestre de 2020 é 15% maior do que as 584 dissoluções matrimoniais ocorridas no segundo semestre de 2019. A variação de um ano para outro é 16 pontos percentuais superior à média histórica estadual, que apontava crescimento queda média de -1,6% nos divórcios em Cartórios desde 2010, ano em que foi introduzido o divórcio direto no Brasil (Emenda Constitucional nº 66/2010).

O presidente do Colégio Notarial do Brasil – Seção Mato Grosso (CNB/MT), Paulo Henrique Felipetto Malta, atribui o aumento observado no número de divórcios ao novo cotidiano imposto pela pandemia, associado à possibilidade de terminar a união por vias remotas. “Por meio do Provimento nº 100 os Cartórios de Notas obtiveram a autorização nacional para prestarem uma série de serviços em meio eletrônico, possibilitando que os cidadãos resolvessem seus problemas patrimoniais, respeitando o isolamento social”.

Leia mais:   126 mil doses da vacina chegam aos municípios de MT até quarta

No Brasil, o número total de divórcios extrajudiciais feitos diretamente em Cartórios de Notas, no segundo semestre de 2020, foi de 43.859, 15% maior do que as 38.174 dissoluções matrimoniais ocorridas no segundo semestre de 2019. A variação anual de um ano para outro é ainda 13% superior à média histórica nacional, que apontava crescimento anual de 2% nos divórcios em Cartórios desde 2010. O mês de outubro foi aquele com maior número de divórcios desde 2007, com mais de 7,6 mil divórcios no País em um período de tempo de 31 dias.

Como fazer um divórcio online
Para realizar o divórcio em Cartório de Notas, o casal deve estar em comum acordo com a decisão e não ter pendências judiciais com filhos menores ou incapazes. O processo pode ser realizado de forma totalmente online, por meio da plataforma e-Notariado, onde o casal, em posse de um certificado digital emitido de forma gratuita por um Cartório de Notas, poderá declarar e expressar sua vontade em uma videoconferência conduzida pelo tabelião.

Leia mais:   Cáceres será umas das primeiras cidades de MT a receber a vacina

Os serviços desta plataforma também estão disponíveis em dispositivos móveis. Pelo e-Notariado também é possível realizar testamentos, inventários, uniões estáveis, escrituras de compra e venda e muitos outros atos. Os valores são os mesmos praticados nos serviços presenciais e regulamentados em tabela definida por lei estadual.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana