conecte-se conosco


Brasileirão Série A

Perto de voltar ao Flu, Robert explica entrevista e avisa: ''Amadureci muito''

Publicado

Foram seis meses de poucas chances e amadurecimento. Dispensado recentemente pelo Barcelona B, Robert volta ao Brasil nesta  sexta-feira e deve se reapresentar ao Fluminense – ainda com futuro indefinido – no início da próxima semana. Enquanto tenta deixar algumas frustrações no passado, o jogador traz na bagagem o aprendizado do período na Europa e uma nova visão sobre sua carreira.

Robert chegou ao Barcelona no fim de dezembro. Fora de forma na época, como ele mesmo admite, ainda sofreu com a documentação e só teve condições de jogo no meio de março. Dois fatores que o impediram de ganhar espaço com o treinador Gerard López. No total, disputou alguns amistosos e apenas uma partida oficial – jogou 32 minutos na final da Copa Catalunha no dia 30 de março. Encarou ainda a cobrança da imprensa local. Primeiro, foi chamado de ”Neymar gordo” logo no início de janeiro. Já na última terça, deu uma entrevista sobre a dispensa e garante ter sido mal interpretado.

– Dei a entrevista, mas saíram coisas que eu não falei. Como um jogador vai falar mal dele mesmo? Eu disse que vinha jogando no Fluminense, que recebi a notícia do interesse do
Barça e que fiquei um mês de férias entre dezembro e janeiro. Pensei que estava bem
fisicamente e não trabalhei como deveria. Por isso precisei de mais tempo para
entrar em forma. Colocaram que eu disse que tinha ficado um ano sem jogar e tomado
muito refrigerante. Meus amigos sabem que eu quase não bebo
refrigerante. Tomo mais suco. Isso é básico na alimentação de um
atleta – explicou Robert, em entrevista ao GloboEsporte.com por telefone.

robert barcelona b fluminense (Foto: Victor Salgado / FCB)Robert em um amistoso pelo Barcelona B: meia volta ao Brasil na próxima sexta-feira (Foto: Victor Salgado / FCB)

Robert tinha contrato com o Barça B, que disputa a Terceira Divisão da Espanha, até 31 de julho e opção de renovação por mais seis meses. Seu empresário, Vitor Leal, já conseguiu a liberação do clube espanhol e está em contato com o diretor executivo de futebol do Flu, Jorge Macedo, para tratar do futuro do meia. O compromisso com o Tricolor vai até 2019.

– Conversei com o Jorge Macedo e estamos buscando o melhor para o Robert. Pode ficar nas Laranjeiras ou não. Ele está bem fisicamente. Vai que chega, arrebenta nos treinos e o Levir gosta? Vamos esperar. Ao mesmo tempo, outros clubes já demonstraram interesse em um novo empréstimo. Robert teve alguns problemas no Barça B. Só pôde jogar em março por causa da documentação e nessa época o time já estava montado. Isso complicou o processo. Além disso, ficou claro que o treinador não contava com ele – frisou Vitor Leal.

Nesta entrevista ao GloboEsporte.com, Robert analisou sua curta passagem por Barcelona, disse que está pesando 69 kg atualmente e admitiu ter cometido muitos erros no passado que o impediram de alcançar a titularidade no Fluminense após a trajetória promissora nas categorias de base do clube. Confira a íntegra abaixo:

ENTREVISTA

Dei a entrevista, mas saíram coisas que eu não falei. Agora estão me ligando, me dando direito de resposta. Mas eles sabem que não falei aquelas coisas. Como um jogador vai falar mal dele mesmo? Eu disse que estava jogando no Fluminense, que recebi a notícia do interesse do Barcelona e que fiquei um mês de férias após o fim da temporada brasileira, entre dezembro e janeiro. Não fiz nada nesse período e deveria ter feito para chegar bem na Europa. Pensei que estava bem fisicamente e não trabalhei como devia. Por isso precisei de tempo para entrar em forma. Na entrevista colocaram que eu disse que tinha ficado um ano sem jogar e que tinha tomado muito refrigerante. Meus amigos sabem que eu quase não bebo refrigerante. Tomo muito mais suco. Isso é básico na alimentação de um atleta.

Claro que eu esperava ter mais chances para mostrar o meu talento no Barcelona. Não tem como
saber se eu vou jogar bem ou não ficando no banco. Eles me trouxeram
porque confiavam no meu futebol, me queriam desde 2012.
Robert

APRENDIZADO

Acho que me tornei um profissional melhor. O futebol aqui é diferente do Brasil. O jogador é muito mais cobrado taticamente. Eu estava na melhor equipe do mundo e amadureci muito. Foi uma passagem muito boa para crescer como atleta.

POUCAS OPORTUNIDADES

Claro que esperava jogar mais. Me chamaram no Fluminense falando uma coisa, dizendo que eu ia jogar. Acho que todo empréstimo a tendência é essa. Não discuto a opção do treinador e da direção pelas poucas chances. Se ele gostou de mim, se não gostou, se não quis colocar, foi opção dele. Não tenho nada com isso. Mas eu esperava ter mais chances para mostrar o meu talento. Não tem como saber se eu vou jogar bem ou não ficando sempre no banco. Eles me trouxeram porque confiavam no meu futebol, me queriam desde 2012.

MOTIVOS

A questão física influenciou. Cheguei no meio da temporada e ainda perdi tempo. O elenco tinha outros jogadores em que o treinador confiava e que estavam melhor fisicamente do que eu. Não que tivessem a mesma qualidade, mas estavam em melhor forma naquele momento. Acho que isso influenciou muito.

”NEYMAR GORDO”

Quem está acima do peso é o Faustão (risos). Jogador de futebol deve estar sempre bem fisicamente. Eu não estava bem como deveria, como um grande atleta como o Cristiano Ronaldo sempre está. Vinha de um mês parado nas férias e depois fiquei dois meses treinando. Após esse período, cheguei a 69kg e tenho 1.76m de altura. Como um cara assim pode estar gordo? Me prometeram que eu ia jogar, eu esperei e não recebi as chances. Eu estava treinando bem.

Eu vi que fazia muita coisa errada. Acho que eu não respirava futebol.
Agora estou respirando. Quando subi para o profissional, eu pensava:
”Fui muito bem na base, era o cara por lá e vão ter que me aceitar
assim”. Mas agora percebi que as coisas não funcionam desse jeito.
Robert

PASSAGEM FRUSTRANTE?

Não vejo dessa forma. A experiência que vivi ultrapassa isso. Vim para um futebol diferente, para um lugar de costumes diferentes. O futebol na Europa é muito diferente do Brasil. Se eu quiser ser atleta de alto rendimento, vou ter que continuar me esforçando como agora, para poder chegar com força e mostrar todo o meu futebol.

DISPENSA

O Barcelona já me informou da dispensa. Agora meu empresário e o Fluminense estão conversando para encontrar a melhor solução. Aprendi muito na Espanha. Com o pensamento que estou agora, com a vontade que estou de jogar futebol, só quero poder jogar onde quer que seja. Quero exercer meu melhor. Perdi muito tempo com vários fatores que me impediram de hoje estar com a camisa 10 sendo titular do Flu. Aprendi com tudo isso e aqui me tornei um profissional de verdade.

ERROS DO PASSADO

Teve o acidente em 2014… Eu vi que fazia muita coisa errada. Acho que eu não respirava futebol. Agora estou respirando. Quando subi para o profissional, eu pensava: ”Fui muito bem na base, era o cara por lá e vão ter que me aceitar assim”. Mas agora percebi que as coisas não funcionam desse jeito. Tenho que me esforçar para ser um atleta de alto nível, para ser um profissional de verdade. Tenho que ser humildade como agora e falar que quero muito jogar. Quero alcançar lugares que sempre sonhei, jogar na seleção, ser o melhor do mundo….

FLUMINENSE

Se eu ficar no Fluminense, pretendo me esforçar muito nos treinamentos e espero ter a oportunidade de mostrar a todos o que aprendi aqui. Mostrar que esses seis meses valeram a pena para me ajudar a me tornar um atleta de alto rendimento.

Fonte: Globo Esporte

Comentários Facebook

Brasileirão Série A

Seleção Brasileira encerra preparação para amistoso contra República Tcheca

Publicado

Programa No Mundo da Bola desta segunda-feira (25) também destacou a reta final dos principais campeonatos estaduais do país; ouça na íntegra

O programa No Mundo da Bola desta segunda-feira (25) destacou o amistoso da Seleção Brasileira com a República Tcheca. Waldir Luiz, Márcio Guedes, Bruno Mendes e toda a nossa equipe também analisaram a reta final dos principais campeonatos estaduais do país e as principais notícias do esporte nacional e internacional.

Clique no player e ouça o programa na íntegra:

No Mundo da Bola é transmitido pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro, de segunda a sexta-feira, a partir das 17h. Para participar das transmissões, o internauta deve ligar para (21) 2117-6918 ou (21) 2117-6919.

Fale com a equipe de esportes das Rádios EBC pelo e-mail: esporte.radios@ebc.com.br.

Agencia Brasil
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Palmeiras volta a ter time feminino depois de 9 anos

Publicado

Repórter Lincoln Chaves trouxe todas as informações da preparação do Verdão para o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino dentro do programa No Mundo da Bola desta quinta-feira (14); ouça na íntegra
Começa neste sábado (16) a sétima edição do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. E a Rádio Nacional traz uma série de matérias sobre a principal competição do futebol feminino no país. A terceira reportagem fala do Palmeiras e dos seus reforços para disputar a competição além do projeto da diretoria para a modalidade. O repórter Lincoln Chaves trouxe todas as informações do Verdão dentro do programa No Mundo da Bola desta quinta-feira (14).

Ouça no player abaixo:

O Palmeiras retorna ao feminino após nove anos. O time vai jogar em Vinhedo, cidade parceira do versão nesta edição.

A equipe foi apresentada em meados de fevereiro e é comandada pela treinadora Ana Lúcia Gonçalves.

O No Mundo da Bola é transmitido pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro, de segunda a sexta-feira, a partir das 17h. Para participar das transmissões, o internauta deve ligar para (21) 2117-6918 ou (21) 2117-6919. Fale com a equipe de esportes das Rádios EBC pelo e-mail: esporte.radios@ebc.com.br.
Tags: Palmeiras Futebol Feminino Brasileirão Feminino

Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana