Connect with us
Por – Joner Campos
   Com o tema “Segunda com Carne”, o evento chama a atenção para a valorizar de quem faz de Mato Grosso e Cáceres referência mundial na agropecuária sustentável. Pecuaristas de todo o país reagiram à campanha de instituição financeira, que sugeria uma “segunda-feira sem carne” para minimizar a emissão de gases prejudiciais ao meio-ambiente.
    A ação tem o objetivo de esclarecer à comunidade que o Brasil é o país que produz proteína animal mais sustentáveldo planeta. Os produtores rurais de Cáceres organizarão um churrasco no centro da cidade.
     A ato realizado, nesta segunda-feira (3) a partir das 10h da manhã, surgiu dos produtores rurais e o Sindicato Rural de Cáceres que representa a classe irá executar o evento. Com o tema “Segunda com Carne”, chamaram a atenção para a valorizar de quem faz de Mato Grosso e Cáceres referência mundial na agropecuária sustentável.
No estudo realizado pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, ligada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) aponta que o manejo adequado de bovinos, na verdade, reduz a emissão de gases prejudiciais ao meio-ambiente e contradiz o que diz a campanha da instituição financeira.

Leia mais:   Em Porto Esperidão, Polícia Federal prende casal de fazendeiros que recebia drogas de ‘mulas’ da Bolívia

A presidente do Sindicato Rural de Cáceres, Ida Beatriz ressalta, “é importante que o setor produtivo primário divulgue, para sociedade como um todo, as formas de produção sustentáveis realizadas da porteira para dentro e que vem possibilitando cada vez mais a conservação ambiental, gerando empregos e renda, arrecadação para o estado e com importante participação na balança comercial do País. Importante lembrar que de cada 5 pratos de alimentos servido no mundo 1 é exclusivamente produzido no Brasil. O produtor rural deve ser respeitado e valorizado pelo trabalho que realiza com tanta dedicação e resultados positivos a cada safra obedecendo a legislaçao vigente.”

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Em Porto Esperidão, Polícia Federal prende casal de fazendeiros que recebia drogas de ‘mulas’ da Bolívia

Published

on

Por Ulisses Lalio
        A Polícia Federal prendeu um casal de fazendeiros no município de Porto Esperidião (a 326 km de Cuiabá). Ao todo, foram encontrados 47 quilos de cocaína enterrados em um tambor na propriedade. A ação faz parte de investigações da Operação Papiro, que descobriu a atuação de mulas (pessoas que transportam grandes quantidades de droga a pé e escondidas em mochilas).
     O foco da operação foi um sítio localizado na região do Papiro, de onde chegavam e partiam grandes quantidades de drogas, em especial a cocaína e seus derivados. O casal preso já foi anteriormente indiciado pela Policia Civil do Distrito Federal por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Nas buscas dentro da residência foram encontrados uma arma de fogo calibre 32 carregada, uma espingarda, diversos rádios comunicadores. Um veículo também foi apreendido.

De acordo com a Polícia, os presos utilizavam de mulas vindas a pé da Bolívia trazendo a droga em grandes mochilas e recebiam grandes carregamentos de entorpecentes nessa propriedade localizada em uma região estratégica para o tráfico internacional. Também participaram da ação equipes do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) e o Batalhão de Operações Especiais (BOPE).

Leia mais:   Antônio Bittar Filho é o entrevistado do programa Memórias do Judiciário
Comentários Facebook
Continue Reading

Cáceres e Região

PF desarticula grupo criminoso que fraudava benefícios do INNS; há mandados de prisão em Cáceres e Mirassol D´Oeste

Published

on

Gazeta/Expressão Notícias

     A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (10), a Operação Opus Ficta II, com o objetivo de desarticular uma associação criminosa suspeita de ter fraudado diversos benefícios previdenciários. Foram expedidos, pela 7ª Vara Federal da Seção Judiciária do Mato Grosso, 17 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães, Cáceres, Mirassol d’Oeste, Primavera do Leste e Goioerê/PR.

      Também foi deferido o sequestro de bens móveis e imóveis. As investigações, iniciadas desde 2017, constataram que suspeitos fraudaram aposentadorias por idade e por tempo de contribuição com a inserção no CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais), de vínculos empregatícios falsos, com empresas com status de suspensa ou cancelada/inativa desde, no mínimo, 2004, através de GFIPs (guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social).

     As aposentadorias fraudulentas geraram um prejuízo que chega a R$2.238.174,98. A prospectiva de prejuízo para o INSS, caso não fosse realizada a operação na datande hoje, é de R$10.258.647,22 (dez milhões, duzentos e cinquenta e oito mil, seiscentos e quarenta e sete reais e vinte e dois centavos)

Leia mais:   Rua, um ente vivo

     A operação contou com o apoio Núcleo de Inteligência Previdenciária e Trabalhista no Estado do Mato Grosso (Nuint/MT), integrante da Força Tarefa Previdenciária. O nome da Operação Opus Ficta II – “trabalho fictício” – remete a continuação dos trabalhos realizados no ano de 2018. Os envolvidos responderão crimes de estelionato previdenciário, associação criminosa, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistemas de informações.

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana