Connect with us
 

Sete anos depois de se envolver em uma briga com o atacante Obina, quando ambos jogavam no Palmeiras, o zagueiro Maurício revelou uma história de bastidor da confusão que até hoje permanecia inédita. Em 18 de novembro de 2009, os ex-palmeirenses trocaram socos no gramado após o fim do primeiro tempo de partida contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro (veja a confusão no minuto 2:28 do vídeo acima). O conflito aconteceu porque o atacante acusou o zagueiro de ter falhado no primeiro gol do rival (a partida terminou 2 a 0). Eles foram separados pelos companheiros de time, acabaram expulsos e, no dia seguinte, afastados do elenco. 

? No lance do gol do Grêmio, fizeram jogada ensaiada no escanteio, que era para o Obina estar marcando. Deram a bola para o Maxi Lopez. Eu fui em cima do Maxi e ele chutou rápido. O Obina veio reclamar comigo. Eu falei: “Antes de você reclamar, deveria ter marcado e não marcou”. Ficamos discutindo. Acabou o primeiro tempo. Ele veio em minha direção e aconteceu ? conta Maurício, atualmente no Lazio, da Itália. 

A história que permaneceu inédita é a do encontro entre os dois nos chuveiros do vestiário do estádio Olímpico, em Porto Alegre, e de como a briga do campo acabou em gargalhada por causa da marcação de um segurança do clube, que ficou vigiando a dupla temendo novo confronto. 

Mauricio Palmeiras Lazio (Foto: Lucas Strabko)De férias no Brasil, Maurício tem propostas para sair da Lazio, mas deve retornar ao time (Foto: Lucas Strabko)

? No vestiário, tirei a roupa, bravo para caramba, e fui tomar banho. O Obina entrou no chuveiro do lado. O segurança não saiu do meu pé o tempo todo. Eu estava puto. Olhei para o segurança e disse: “Pô, na moral, você é gay? Tem um negão ali e eu aqui e você fica nos vendo tomar banho? Ninguém é moleque aqui, ninguém vai brigar”. O Obina começou a dar risada e mandou o cara ir embora. O segurança saiu. Eu e o Obina nos olhamos e começamos a dar muita risada. Falamos: “Que besteira fizemos. Ferramos os caras (outros jogadores)”. Ali a cabeça já tinha esfriado e percebi o que tínhamos feito ? revela o zagueiro.

Dos 13 anos que Maurício permaneceu no Palmeiras, entre idas e vindas, a briga com Obina é a história mais lembrada. Desse período, porém, o jogador não esquece do trio formado com Denílson e o lateral Leandro, apreciador de muita zoeira fora de campo. O zagueiro ganhou o apelido de “Zé Gatão” dos amigos, já que é bem vaidoso.

Maurício Palmeiras  (Foto: Globoesporte.com)Maurício nos tempos de Palmeiras, quando virou “Zé Gatão” (Foto: Globoesporte.com)

A farra com o atacante pentacampeão do mundo quase colocou Maurício em apuros. Em 2008, o zagueiro tinha acabado de subir ao profissional quando foi levado para uma roda de pagode por Denílson. A bronca veio no dia seguinte, dada pelo treinador Vanderlei Luxemburgo.

? Denílson gostava de um pagode. Esse cara ficava me tentando levar para os lugares. Ele ficava falando que eu era bonito e que queria me levar para eu chamar a atenção das mulheres e ele dar a ideia. Me usar de isca mesmo. O Luxa ficou sabendo que tínhamos ido a um pagodinho à tarde e deu uma dura forte na gente. Disse que se não fôssemos bem, não jogaríamos mais com ele ? relembra.

Maurício quase retornou ao Brasil no começo do ano. Ele revela que recebeu sondagem do Flamengo, a pedido de Muricy Ramalho, porém deseja permanecer na Europa por mais seis anos. Na Itália, o zagueiro não deixa de acompanhar o futebol brasileiro, principalmente o Palmeiras. Fã do time atual do Verdão, acredita que Gabriel Jesus ainda não está pronto para atuar na Europa. 

? Espero que ganhe esse Brasileirão, porque falta ao Palmeiras. A torcida merece, é guerreira, sempre apoia. Os jogadores tem que estar fechados com treinador e diretoria para trazer o caneco. Acho que dá para ganhar, até pela evolução que vi do ano passado para esse. Espero que o Gabriel Jesus não saia. Está um pouco cedo para ele ir para Europa. Ele não está totalmente maduro ? finaliza Maurício. 

*Colaborou sob supervisão de Adilson Barros

Comentários Facebook

Entretenimento

Eclipse lunar traz ‘Lua de sangue’ no domingo (15); saiba mais

Published

on

No próximo domingo (15), acontecerá o primeiro eclipse lunar de 2022. Será um eclipse do tipo total, que ocorre quando a Lua cheia se move para a chamada sombra umbral profunda da Terra (parte mais interna e escura). Isso ocorre porque nosso planeta passa em frente à luz solar enviada para o nosso satélite natural.

De acordo com o astrofísico americano Fred Espenak, conhecido por prever eclipses, como a Lua cheia do dia 15 de maio é a chamada superlua, por estar no perigeu, o ponto mais próximo da Terra, esse eclipse será considerado uma superlua de sangue. O fenômeno, que poderá ser visto em todo o Brasil, ocorre quando a luz do sol passa pela atmosfera terrestre, mas desvia pelos comprimentos de onda para refletir de forma avermelhada na Lua.

Diagrama da sombra do eclipse lunar do dia 15 de maio. (Fonte: NASA/Divulgação.)Fonte:  NASA 

Quando acontecerá o eclipse total da Lua no domingo?

Conforme o perfil Astronomiaum no Twitter, nas cidades com fuso horário de Brasília, o eclipse lunar de domingo terá início às 22h32, e terá o seu ápice na madrugada de segunda-feira (16) à 1h11, com o término ocorrendo às 3h51. Além do Brasil, a Lua de sangue poderá ser vista também nos EUA e Canadá, além de partes da África e Europa.

Diferentemente do eclipse solar, que só é observável em uma área relativamente pequena do mundo, os eclipses lunares podem ser vistos em qualquer lugar no lado noturno da Terra. A sua visualização também é mais segura, pois esses fenômenos não necessitam de nenhum tipo de proteção para os olhos, pois são mais escuros do que a própria lua cheia em si.

Para quem mora em grandes cidades, e não pretende viajar para locais com baixa poluição visual para assistir ao eclipse total da Lua no domingo, será possível visualizá-lo através do canal oficial da NASA do YouTube. O telescópio da agência aeroespacial norte-americana irá iniciar a transmissão das imagens do fenômeno a partir da zero hora do dia 16 de maio, no horário de Brasília.

Para assistir, basta clicar no link acima para definir o lembrete e, na hora marcada, acompanhar os detalhes em alta resolução.

Fonte: https://www.tecmundo.com.br/ciencia/238420-eclipse-lunar-traz-lua-sangue-domingo-15-saiba.htm

Comentários Facebook
Continue Reading

Brasileirão Série A

Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

Published

on

A Gazeta

Após 12 jogos sem derrotas fora de casa pelo Campeonato Brasileiro, o Cuiabá perdeu a longa invencibilidade que acumulava na série A para o líder Atlético-MG neste domingo (24), em Belo Horizonte, pela 28ª rodada do Brasileirão. O galo venceu por 2 a 1 e pôs fim a longa série do auriverde sem derrotas longe de casa.

O Dourado continua com 35 pontos, em décimo lugar na tabela de classificação. O Galo, por sua vez, chegou aos 59 tentos e é mais líder do que nunca.

A mil por hora, assim começou o início do jogo entre Cuiabá e Atlético-MG no Mineirão. Logo aos 2 minutos, Nathan Silva, contra, inaugurou o marcador em recuo infeliz para Everton, que viu a bola entrar lentamente no gol. Aos 4, Hulk, dentro da pequena área, deixou tudo igual após jogada ensaiada de escanteio.

O time mineiro conseguiu a virada com Jair, que completou de cabeça para as redes após assistência de Guilherme Arana.

No início da etapa final, Hulk marcou o terceiro para o Atlético, mas o gol foi anulado após a arbitragem pegar um toque de mão do atacante. Daí em diante o Atlético continuou pressionando, mas sempre parando nas defesas seguras do goleiro Walter.

À medida que o relógio foi passando, o Atlético deixou o Cuiabá mais a vontade para trabalhar com a bola e passou a contar com os contra-ataques. O Dourado martelou, porém não conseguiu criar chances claras de gol.

O próximo compromisso do Cuiabá no campeonato brasileiro é contra o Red Bull Bragantino no dia 1º de novembro, na Arena Pantanal, às 19h30 (de MT.

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana