conecte-se conosco


Política

ONU Brasil promove campanha para combater violência contra mulheres

Publicado


Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

A representação mantida pela Organizaçãno das Nações Unidas no país (ONU/Brasil) promove, entre 20 de novembro e 10 de dezembro de 2021, a edição anual da campanha lançada em 2008 pelo Secretariado-Geral da entidade multinacional, denominada “Una-se pelo Fim da Violência contra as Mulheres”.

Desde 1999, o dia 25 de novembro é reconhecido pela ONU para trazer luz ao tema – homenagem às irmãs Patria, María Teresa e Minerva Maribal, que foram violentamente torturadas e assassinadas nesta mesma data, em 1960, a mando do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo.

A campanha foi instituída em apoio ao movimento “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra Mulheres e Meninas”, que neste ano completa três décadas – foi criada por ativistas do Instituto de Liderança Global das Mulheres, em 1991.

Em todo o mundo, a ONU está abordando o tema “Pinte o mundo de laranja: fim da violência contra as mulheres, agora!”

PANDEMIA

A campanha da ONU Brasil pede união de esforços e de ações para garantir a vida e a dignidade a todas as mulheres e meninas, inclusive na recuperação da COVID-19.

A pandemia exacerbou fatores de risco para a violência contra mulheres e meninas, incluindo desemprego e pobreza, e reforçou muitas das causas profundas, como estereótipos de gênero e normas sociais preconceituosas.

Estima-se que 11 milhões de meninas podem não retornar à escola por causa da COVID-19, o que aumenta o risco de casamento infantil.

Estima-se também que os efeitos econômicos prejudiquem mais de 47 milhões de mulheres e meninas vivendo em situação de pobreza extrema em 2021, revertendo décadas de progresso e perpetuando desigualdades estruturais que reforçam a chamada ‘violência de gênero’.

A campanha se baseia nas determinações da Declaração e Plataforma de Ação de Pequim (leia íntegra no link http://www.unfpa.org.br/Arquivos/declaracao_beijing.pdf) e se orienta rumo ao alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) até 2030, especialmente o ODS 5, que pretende alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

A iniciativa busca a adesão de governos, parlamentos, sistema de Justiça, empresas, academia e sociedade para a prevenção e a eliminação desse mal.

Leia mais:   Assembleia vai discutir teletrabalho em audiência pública proposta por Barranco

A campanha pretende evidenciar que a violência contra mulheres e meninas não ocorre apenas no ambiente privado: dentro de casa ou no corpo (como nos caso da violência doméstica e da violência sexual) – também está presente em espaços públicos, no ambiente de trabalho, na política institucional, nos esportes, nos ambientes online, nos meios de comunicação, e também no contexto da promoção e defesa de direitos.

DESAFIO SUPERÁVEL

A campanha destaca também os modos de prevenção e eliminação das diversas formas de violência. Para tanto, além do trabalho das Nações Unidas, a campanha apresenta também iniciativas e histórias de mulheres que defendem direitos e promovem a igualdade de gênero.

Baseada no entendimento de que a violência contra mulheres e meninas é uma violação de direitos humanos, esta edição tem como objetivo também estimular uma mudança de paradigma, eliminando a ideia de mulheres ‘vítimas de violência’ (passivas, em uma condição insuperável) e fomentando a noção de que essas mulheres são pessoas ‘em situação de violência’ ou que sofreram violência.

Tal mudança estimula o entendimento de que a violência é um desafio superável e que pode ser prevenida, além da visão de mulheres como protagonistas da defesa e promoção de direitos humanos, desenvolvimento sustentável, justiça climática e democracia, cujas contribuições beneficiam toda a sociedade.

Também reconhece, a partir disso, que a violência afeta todas as dimensões das vidas das mulheres que a vivenciaram e que toda a sociedade é responsável pela sua erradicação.

Em outra linha de ação, a campanha quer engajar homens e meninos como aliados dos direitos das mulheres e para atingir a igualdade de gênero, da qual eles também se beneficiam.

MATO GROSSO

A violência de gênero reflete em muitos países o ranço histórico do patriarcado, que tem sido ano após ano superado pelo ativismo feminino, assim como pela própria evolução cultural das sociedades – cujo reflexo maior é manifesto em leis e políticas públicas para coibir esse mal, infelizmente manifesto sem distinção de ambiente ou classe social.

Leia mais:   Thiago Silva promove Gabinete Itinerante com a presença de centenas de pessoas em Cuiabá

Por aqui, é lamentável a projeção negativa na imagem de Mato Grosso por conta de casos destacados não faz muito tempo em reportagens de alcance nacional – inobstante os inegáveis esforços de autoridades públicas mato-grossenses no combate à violência de gênero.

O tema é prioridade na pauta dos deputados estaduais.

Neste ano, três importantes leis ordinárias em favor das mulheres mato-grossenses foram discutidas e aprovadas pelos parlamentares e já encontram-se em vigor.

A mais recente – Lei 11.585/2021 – foi publicada na terça-feira (23/11) – assegura medidas de combate e prevenção à violência doméstica previstas na Lei Federal nº 11.340 (Lei Maria da Penha) e no Código Penal Brasileiro,

Mês passado, passou a vigorar a Lei 11.547/2021, que garante às mulheres vítimas de violência doméstica, do tráfico de pessoas ou de exploração sexual prioridade nos programas habitacionais implementados pelo Estado de Mato Grosso.

Em maio foi publicada a Lei 11.366/2021, a qual dispõe sobre ações de regresso no caso de atos de violência doméstica praticados contra mulheres no Estado de Mato Grosso – define o ressarcimento, patrocinado por ação judicial contra o agressor, referente às despesas previdenciárias e àquelas prestadas por assistência à saúde, tais como: atendimento médico, hospitalar e laboratorial, auxílio-doença, aposentadoria por invalidez e pensão por morte.

A par do relevante trabalho parlamentar a fim de assegurar legalmente proteção às mulheres, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso também tem trazido o tema ao debate público por meio da Comissão de Direitos Humanos, Defesa dos Direitos da Mulher, Cidadania, Amparo à Criança, ao Adolescente e ao Idoso, além de promover audiências públicas e campanhas institucionais para conscientização de toda a sociedade – bom exemplo são vídeos produzidos pela Secretaria de Comunicação e veiculados nas principais emissoras televisivas.

Veja vídeos da campanha e matéria da TVAL nos links a seguir:

https://youtu.be/tLObltf3n74

https://youtu.be/G5WrbzLE2YM

https://youtu.be/uWJrQN6CZBs

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Política

Catadores poderão receber bolsa por serviços socioambientais

Publicado


Foto: ROBSON FRAGA / Gabinete do deputado Valdir Barranco

Instituir a Política Estadual de Apoio à Reciclagem de Resíduos Sólidos realizada por catadores de Materiais Recicláveis em Mato Grosso é o objetivo do Projeto de Lei nº 1073/2021, apresentado pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT), e construído em conjunto com vários catadores. “Esta proposta pretende contribuir com a manutenção econômica das famílias e tem um valor simbólico de agradecimento ao trabalho que realizam”, defendeu o parlamentar.

A proposta estabelece uma bolsa como forma de reconhecer os serviços socioambientais aos catadores, porque os serviços da coleta, separação e de envio para a reciclagem representa enormes ganhos ambientais, sociais e econômicos para a sociedade.

Há cerca de dez anos, o Brasil aprovou a Política Nacional de Resíduos Sólidos, criada pela Lei n° 12.305, de 2 de agosto de 2010, que estabeleceu objetivos, diretrizes e instrumentos para a gestão de resíduos no país. “Essa Lei constitui um avanço importante para solucionar a questão dos resíduos sólidos no país, criando as condições para uma gestão sustentável, pois estabeleceu prioridade para a reutilização e reciclagem, e obrigações para os estados, municípios, empreendimentos geradores de resíduos e para o consumidor final”, explicou Barranco.

Leia mais:   Catadores poderão receber bolsa por serviços socioambientais

Um aspecto marcante da lei é o reconhecimento dos catadores como trabalhadores importantes no processo da gestão, inclusive está previsto a possibilidade de incentivos às cooperativas de catadores para infraestrutura e aquisição de equipamentos.

Segundo Barranco, para cumprir as determinações da lei e avançar na perspectiva da gestão sustentável é fundamental a atuação dos trabalhadores da reciclagem. “Assim, ganha cada vez mais força a necessidade de estabelecer uma remuneração, auxílio ou bolsa pelos relevantes serviços que prestam à sociedade”, disse.

Devido ao trabalho dos catadores é que milhares de toneladas de resíduos secos deixam de ir aos aterros sanitários a cada ano. O Brasil somente alcançou índices altos de reciclagem de lata de alumínio, PET e papelão por conta do trabalho dos catadores.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Thiago Silva promove Gabinete Itinerante com a presença de centenas de pessoas em Cuiabá

Publicado


Gabinente Itinerante em Cuiabá

Foto: HENRIQUE COSTA PIMENTA BRAGA

Com o objetivo de promover a participação da comunidade em seu mandato eletivo, o deputado estadual Thiago Silva (MDB) realizou mais uma edição do projeto Gabinete Itinerante, desta vez em Cuiabá, no Bairro 3 Barras.

Centenas de pessoas fizeram solicitações de melhorias para o bairro na área da logística, segurança, saúde, infraestrutura e educação. O deputado irá encaminhar as indicações junto à Assembleia Legislativa e para a Prefeitura de Cuiabá. O parlamentar também fez a entrega durante o evento de moções honrosas de aplausos a comerciantes que contribuem com a geração de emprego e o crescimento da região.

“É o nosso dever como parlamentar ser o porta-voz dos bairros e prestar conta do nosso trabalho junto à comunidade. Agradeço a presença da população e vamos encaminhar as demandas dos moradores do 3 Barras e região. Nosso mandato tem o compromisso com as pessoas que mais precisam de atendimento do poder público”, disse.

O presidente do bairro 3 Barras, José Ribeiro, agradeceu ao deputado o atendimento realizado junto da comunidade. “Destaco esta importante ação do deputado Thiago e Assembleia Legislativa que vem nos bairros receber de perto as solicitações dos moradores. Também agradeço a Moção de Aplausos que recebi pelo nosso trabalho comunitário que realizamos em prol do nosso bairro”, disse o presidente.

Leia mais:   Orquestra CirandaMundo apresenta trilha sonora de cinema neste sábado (27)

O presidente da Federação Mato-grossense de bairros, Walter Arruda, e o presidente da União Coxipoense e Associação dos Moradores de Bairro (Ucamb), José Mauricio Pereira, também destacaram o trabalho comunitário. “O deputado Thiago é oriundo do movimento comunitário e muito nos orgulha prestigiar mais esta ação social que promove a aproximação da comunidade e do parlamentar. Parabenizamos o deputado pelo trabalho que tem desenvolvido junto com o movimento comunitário de Mato Grosso”, disseram.

Um dos homenageados do comércio local foi Eliseu Costa que prestou seu agradecimento pelo reconhecimento do trabalho de sua família que possui uma história com o bairro. “Em nome dos meus pais Frederico Manoel e Divina Alves (in memoriam) e meus irmãos agradeço a Moção de Aplausos que recebemos do deputado Thiago que demonstra sua sensibilidade em homenagear nossa família que tanto dedicou e dedica pela geração de emprego e o crescimento da região do 3 Barras. Também a ação do gabinete itinerante foi importante, pois muita gente não tem condição de ir na Assembleia fazer sua sugestão de projeto de lei ou cobrança de melhorias para o bairro, e o deputado reforça seu compromisso com a população quando vem atender na praça”, disse Eliseu.

Leia mais:   João Batista é eleito para nova diretoria da Unale

Receberam moções de aplausos no evento o presidente de bairro José Advair Ribeiro; o líder comunitário Osvaldo Souza; o Verdurão JL, em nome do senhor Julio Ferreira; Supermercado São Francisco. em nome de José Veras; Mercado Adriana, em nome do Sidyney Santos e Padaria Denise, em nome da Família Alves da Costa.

Durante o evento, o parlamentar recebeu lideranças de várias regiões de Cuiabá solicitando o gabinete itinerante. O deputado garantiu que irá realizar mais edições para atender a Baixada Cuiabana e demais regiões de Mato Grosso.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana