conecte-se conosco


Esportes

O embate estratégico de Cuiabá Arsenal versus Corinthians Steamrollers

Publicado

Técnicos não entregam o jogo, mas as estatísticas não mentem

O confronto entre Cuiabá Arsenal e Corinthians Steamrollers está com data marcada para dia 9 de julho, dentro da Arena Pantanal, em Cuiabá (MT), pela abertura do Campeonato Brasileiro de Futebol Americano, a Superliga Nacional. E, apesar de ambas ostentarem títulos nacionais e terem mais de 10 anos de existência, o jogo só será decidido entre as sidelines. E os clubes tem adotado táticas de ataque diferentes na temporada, um corre e outro passa para touchdown.

Nos estaduais, Arsenal venceu cinco jogos no mato-grossense, marcou 275 pontos, levou 63 e garantiu o título invicto. Enquanto o Corinthians ganhou duas partidas no paulista, perdeu uma, fez 67 pontos e sofreu 59. O estadual paulista ainda não terminou. No entanto, nas estatísticas, 43,7% dos pontos dos cuiabanos foram de corridas, 24% de passes, 12,4% de pontos extras (XPs) e 19,9% de field goals (FGs), safetys, fumbles, interceptações e retornos de punt. Já os paulistas tiveram 52% de passes, 44% de corridas e 4% de XPs e FGs.

Para o técnico principal do Cuiabá Arsenal, o norte-americano Kenneth Joshen, a equipe tem realmente emplacado mais touchdowns com corridas e o ponto forte da defesa é também parar esse tipo de tática. Até pela prática de treinar contra um ataque que faz uso de um play book de jogadas terrestres. Segundo ele, Arsenal sabe fazer e defender jogo aéreo e implantou variações para garantir isso. Apenas as corridas foram as cartas que deram certo contra rivais regionais.

O técnico principal do Corinthians Steamrollers, Fábio Marin Junior, um paulista de 33 anos, formado em Gastronomia com pós em Gestão Estratégica de Negócios, ex-cornerback (2010/11) e cabeça da comissão técnica desde 2008, a melhor estratégia é saber usar as peças disponíveis no tabuleiro. Segundo ele, que esteve presente na entrega da camiseta do Steamrollers para o Hall da Fama do New England Patriots, para saber usar, antes é preciso extrair o melhor de cada.

“Minha estratégia preferida é aquela que encaixa melhor com o material humano disponível no momento da disputa. É preciso encontrar e aplicar, também de acordo com as características de cada adversário, o que trará melhores resultados aos atletas de forma individual e coletiva. Ao invés de tentar forçar sobre eles um outro estratagema somente por gosto pessoal”, avalia o head coach, Fábio Marin Junior.

Trama

O Cuiabá Arsenal veste dois títulos de campeão brasileiro (2010 /2012), dois de estaduais mato-grossenses (2015 /2016) e alguns de torneios menores, mas não menos sérios, como Pantanal Bowl I (2007), Capital Bowl II (2008), Sorocaba Bowl I (2008) e Pantanal Bowl III (2009). E o Steamrollers, traduzido rolo compressor, bi-brasileiro (2011 /2012), quatro estaduais paulistas (2011/12/13 e 14) e campeão latino americano do Torneio Guerrero de Los Andes (2014).

“São equipes tradicionais da bola oval tupiniquim. O Arsenal iniciou como brincadeira em 2002 e virou pessoa jurídica em 2006, a Associação Atlética Cuiabá Arsenal. Atualmente com 14 anos de futebol americano e 10 de clube. História que nos deu a bagagem cultural capaz de realizar partidas com excelência técnica e espetáculos de atrair grande público. E, quanto a estratégia em campo, somos aptos a surpreender”, diz Paulo Cesar Machado, presidente da instituição.

O time paulista foi iniciado com o nome de Diadema Devils em 2004. Designação alterada para Steamrollers Devils em 2005. Com nova modificação para Diadema Steamrollers em 2006. Até se criar a pessoa jurídica intitulada Associação Esportiva Steamrollers em 2008. Mesmo ano em que firmaram parceria com o clube de futebol, Sport Club Corinthians Paulista. E, desde então, sem trocar a razão social de 2008, adotaram a alcunha de Corinthians Steamrollers.

“Temos 12 anos de futebol americano e oito anos de clube. E já tivemos a maior sequência de vitórias do Brasil, com 39 jogos vencidos consecutivamente. Atualmente estamos com um roster de atletas novos, mas ainda temos alguns dos veteranos que fizeram parte dessa história. E continuamos na briga pelo título do campeonato estadual paulista deste ano. Com duas vitórias e uma derrota. No caminho para mais um título”, comenta Ricardo Trigo, presidente.

Conferências

O Campeonato Brasileiro de Futebol Americano, oficialmente Superliga Nacional, a Série A da modalidade, organizou, 31 times de 16 unidades federativas mais Distrito Federal, em quatro Conferências (Nordeste, Leste, Oeste e Sul). Conferências com cerca de oito equipes cada e ainda subdivididas em dois grupos. A Nordeste terá os grupos A e B, a Leste terá C e D, a Oeste fica com E e F e a Sul com G e H. O Arsenal está no Grupo E e o Steamrollers no Grupo F.

Junior Martins / assessoria

Comentários Facebook

Destaque

Organização veta torcedores do exterior das Olimpíadas de Tóquio

Publicado

Por Redação do ge — Tóquio, Japão

     Uma reunião entre o Comitê Organizador, os Comitês Olímpico Internacional (COI) e Paralímpico Internacional (IPC) e governantes japoneses definiu que torcedores residentes no exterior não serão permitidos nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020. Apenas japoneses e estrangeiros residentes no país poderão adquirir ingressos para acompanhar as competições nas arenas.

     O presidente do COI, Thomas Bach, o presidente do IPC, o brasileiro Andrew Parsons, a presidente do Comitê Organizador, Seiko Hashimoto, a governadora de Tóquio Yuriko Koike e a Ministra Olímpica Tamayo Marukawa participaram da reunião.

     Em coletiva de imprensa concedida na sequência, Hashimoto disse que as partes japonesas apresentaram a decisão a Bach e Parsons, que lamentaram profundamente, mas respeitaram.

     – No momento a situação da Covid no Japão e em muitos outros países é muito desafiadora. Há restrições globais. As partes do lado japonês não poderiam garantir a entrada de torcedores do exterior sem afetar a segurança dos Jogos para os participantes e para o povo japonês. O COI e o IPC mostraram respeito e aceitaram esta conclusão. Estes Jogos serão completamente diferentes dos outros, mas a essência será a mesma, com os atletas dando o melhor e inspirando o mundo – disse Hashimoto.

     O Comitê Organizador disse não ser possível estimar neste momento o número de torcedores do exterior que viajariam ao Japão, mas confirmou que cerca de 600 mil ingressos haviam sido vendidos para as Olimpíadas e 30 mil para as Paralimpíadas para estrangeiros. Todos serão reembolsados, mas não foram divulgados ainda detalhes sobre o processo.

     A organização disse que só divulgará o impacto financeiro da medida após a definição da capacidade das arenas, que também deve acarretar em devolução de ingressos destinados ao público doméstico. Esta decisão será tomada e anunciada em abril, quando espera-se que a situação da Covid no país esteja melhor.

     – Haverá uma queda de receitas, isso é muito claro. Quando decidirmos na capacidade das venues também haverá um impacto, então ainda estamos no início dessa análise. Quando tivermos a figura geral vamos ter uma noção do impacto total – disse o CEO do Comitê Organizador, Toshiro Muto.

     Com o veto a torcedores do exterior, os atletas não poderão contar com a torcida in loco de familiares. A medida também afeta convidados de patrocinadores, que só poderão entrar no país se estiverem envolvidos de alguma forma na operação do evento.

     – Nos compartilhamos a decepção de todos os entusiastas das Olimpíadas ao redor do mundo, e claro, de parentes e amigos dos atletas que planejavam assistir aos Jogos. Realmente sinto muito. Sabemos que é um enorme sacrifício para todos. Mas dissemos desde o início desta pandemia que sacrifícios seriam necessários. Faremos todo o esforço junto às emissoras de televisão para que os fãs ao redor do mundo consigam ter a experiência olímpica – disse o presidente do COI, Thomas Bach.

     O caso dos voluntários será debatido em um outro momento. Estima-se que haja 8 mil voluntários do exterior, e a maioria deve ser barrada seguindo a mesma premissa. Mas é possível que haja exceções para aqueles com conhecimento específico em idiomas de minorias, por exemplo. Jornalistas estrangeiros credenciados terão entrada autorizada desde que cumpram os protocolos de segurança.

     A proibição começou a se desenhar de forma mais concreta no início do mês, diante da prorrogação do estado de emergência de Tóquio e três prefeituras vizinhas até o dia 21 de março. O surgimento de novas variantes do coronavírus no exterior, além da melhora tímida dos índices de contaminação no país e a falta de apoio da população foram determinantes.

     A presidente do Comitê Organizador, Seiko Hashimoto, havia estabelecido o dia 25 de março como data limite para a decisão sobre a presença de público estrangeiro. Apesar da vontade de adiar ao máximo a decisão na expectativa de uma melhora da pandemia, uma definição era necessária para o planejamento da rede hoteleira e de transportes do país.

     Torcedores japoneses ou residentes no Japão também terão que seguir protocolos de comportamento, mantendo distanciamento e evitando gritos e cantos. Em outubro do ano passado, os organizadores realizaram uma série de testes de medidas anti-Covid que podem ser implementadas para controle dos espectadores durante os Jogos.

     Chamaram atenção as diferentes tecnologias usadas para monitorar a temperatura corporal, desde o termômetro sem contato e câmeras termográficas a uma espécie de adesivo com cristais líquidos. Para minimizar aglomerações também havia adesivos colados no chão para controlar distanciamento social e pedidos para que os espectadores levassem às arenas apenas o indispensável. Com bolsas e mochilas menores o controle de segurança era mais ágil, e assim as filas tinham um fluxo melhor.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Com vagas quase esgotadas, Circuito Mato-grossense de Tênis 2021 encerra inscrições nesta sexta

Publicado

Assessoria
O Circuito Mato-grossense de Tênis 2021 terá o torneio de abertura na próxima semana, de segunda-feira (01), com 1ª rodada a partir das 17h, até domingo (07.03), chamado de EMHA Open de Tênis, em honra a patrocinadora EMHA Construtora e Incorporador, na academia Tennis Company, em Cuiabá-MT. E o período de inscrições encerrará nesta sexta-feira (26.02) ou antes, em caso de esgotarem-se as últimas menos de 20 vagas.

“Atenção tenistas! Estamos convocando vocês para as últimas inscrições. Restam menos de 20 vagas. Tão logo encerremos as inscrições avançaremos para os sorteios dos jogos e divulgaremos as chaves já neste sábado. Com início do torneio previsto para segunda-feira, com a primeira rodada marcada para as 17h”, avisa o diretor do torneio, professor de tênis e tricampeão da 1ª Classe, Givanildo Almeida.

Não perca tempo, não fique de fora, entre em contato para se inscrever. Inscrições são feitas por contato com a Federação Mato-grossense de Tênis (FMTT), por WhatsApp (65)99925-5536 ou site http://www.tenismatogrosso.com.br/, e por contato com a Tennis Company, nos números (65)3623-1311 e (65)98405-9685. E o valor das inscrições são de R$100,00 (primeira inscrição) e R$70,00 (segunda inscrição por pessoa).

O Circuito Mato-grossense de Tênis terá o total de 19 torneios em 2021, sendo 18 etapas abertas para a participação de todos e classificatórias e, por fim, um master fechado para apenas os oito líderes de cada categoria do ranking estadual. Um ranking composto por Classes, Classe Sênior e Infanto-Juvenil, organizadas em várias categorias por nível técnico e por sexo (masculino e feminino). E o EMHA Open de Tênis é o primeiro deles.

Pai e Filho

A 1ª Classe Pro, a categoria de maior nível técnico da competição, contará com dois tenistas tradicionais das quadras de MT, o professor de tênis, Emerson Gonçalves (o pai) e o tenista, Richard Gama (o filho prodígio). Ambos inscritos na mesma categoria, ambos jogando em alto nível, com possibilidade de se confrontarem, e o filho sendo um dos favoritos ao troféu de campeão. E, segundo o pai, a situação é um sonho concretizado.

“Tenho um orgulho imenso de ver meu filho jogando na principal categoria e sendo um dos favoritos de Mato Grosso. Essa jornada começou lá atrás, quando ele ainda era uma criança, e eu já visualizava que esse dia chegaria, o dia dele dominar o tênis do estado. E, vou além, também chegará o dia dele ser referência nacional e internacional. Vamos sonhar alto”, comenta o pai, Emerson Gonçalves, feliz pelo crescimento do filho.

Próximos Torneios

1ª Etapa – Tennis Company, 01 a 07/03, EMHA Open de Tênis, em Cuiabá-MT;
2ª Etapa – Ponto do Tennis, de 24 a 28/03, em Lucas do Rio Verde-MT;
3ª Etapa – Clube Monte Líbano, de 05 a 11/04, em Cuiabá;
4ª Etapa – Sinop Tênis Clube, de 21 a 25/04, em Sinop-MT;

FMTT

A Federação Mato-grossense de Tênis (FMTT) foi fundada, em 31 de março de 1979, com o objetivo de desenvolver as práticas das modalidades esportivas Tênis e Beach Tennis no Estado de Mato Grosso. E a diretoria (2018-2022) é composta pelo presidente, Rivaldo Barbosa, vice-presidente técnico, Bruno França, vice-presidente administrativo e de finanças, Maria do Carmo Mendes e pelo vice-presidente de relações esportivas, Joilson Borges. E a sede localiza-se no Clube Monte Líbano, em Cuiabá-MT.

Crédito Fotógrafo (Lei 9610/98): Junior Martins/FMTT

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana