conecte-se conosco


Brasileirão Série A

Milton Mendes explica saída de Fernando Gabriel do time do Santa

Publicado

Fernando Gabriel e Milton Mendes (Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)Fernando Gabriel foi sacado do time titular por Milton Mendes (Foto: Marlon Costa/ PE Press)

Na vitória de 4 a 1 sobre o Cruzeiro, Milton Mendes fez uma substituição ousada: aos 25 minutos do primeiro tempo, sacou Fernando Gabriel e colocou João Paulo. Porém, o meia substituído continuou de fora e nem viajou com a equipe para Chapecó, onde o Santa Cruz empatou em 1 a 1 contra a Chapecoense-SC. Ainda por opção de Milton, Fernando continua fora do time titular no clássico desta quarta-feira, contra o Sport. E o treinador procurou explicar sua decisão.

– Eu costumo colocar os que eu acho melhor. Faço isso sempre na minha análise. Eu preciso de uma equipe que toque bem a bola e busque os espaços, fazendo as triangulações… No jogo do Cruzeiro, tive dificuldades com isso, como vocês viram. Não coloco a responsabilidade no Fernando, mas não estávamos construindo.

 Foi a primeira vez dirigindo o Santa Cruz que Milton Mendes fez uma substituição no primeiro tempo por opção técnica. Na final da Copa do Nordeste – o empate de 1 a 1 contra o Campinense-PB -, ele tirou Leandrinho e acionou João Paulo aos oito minutos, mas por conta de lesão. Na decisão do Campeonato Pernambucano, no empate sem gols contra o Sport, na Ilha do Retiro, ele acionou Wallyson na vaga de Lelê também por lesão.

 No meu grupo, tudo é falado e resolvido frente a frente. Eu quero desse jeito e os jogadores entendem. Quem quer, seguimos e vamos juntos. Quem não quiser, a porta da rua é serventia da casa.
Milton Mendes

– Quando eu detecto esse problema, tenho de acabar com ele. Seja com dez, 15, 20 ou até 89 minutos. O diferencial de todo treinador está quando se detecta um problema e ataca. Eu sempre fui assim, atacando os problemas. Eu não fujo, tento resolver. O Cruzeiro agia como se estivesse passando uma faca quente na manteiga. Aí tive que resolver o problema, mudei algumas posições. Por que eu teria que esperar o intervalo?

O treinador disse que não se importa com as críticas feitas por parte da torcida, por tirar um jogador de campo tão cedo. 

– Alguns veem como uma qualidade, outros como um defeito, mas meu posicionamento como treinador sempre foi esse. E isso é um fator positivo. Os jogadores sabem que podem até não jogar. O mais importante é o clube. Não posso pensar em individualidades. Eu sempre penso no coletivo primeiro. 

Wallyson Santa Cruz (Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)Wallyson foi bem contra Cruzeiro e Chapecoense e foi mantido no time titular (Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)

Milton ainda explicou de forma simples porque optou por não relacionar Fernando Gabriel para a viagem para Chapecó. E disse que não podia tirar Wallyson – que foi bem na sua opinião – do time titular.

– Em relação a ele não viajar, é simples. Eu optei por outro jogador. Tanto é que ele está relacionado agora. Lelê também está voltando. Mas é importante que se diga que não vamos pensar em individualidades. Naquele momento, se eu tivesse pensado só no Fernando Gabriel, a gente podia levar um gol. E aí eu ia mudar só depois? Com a entrada de João, conseguimos estancar um pouquinho. Quando Wallyson entrou, conseguimos construir. Por que eu tiraria Wallyson se ele vem bem?

Segundo o próprio Milton Mendes, nenhum tipo de briga ou desentendimento aconteceu entre ele e Fernando Gabriel ou com qualquer outro jogador. 

– No meu grupo, tudo é falado e resolvido frente a frente. E quando eu chego em um lugar, passo a cartilha toda. Eu quero desse jeito e os jogadores entendem. Quem quer, seguimos e vamos juntos. Quem não quiser, a porta da rua é serventia da casa. Tudo que é falado de frente e resolvido, acho que fica mais simples. E os meus jogadores sabemos que não vou fazer nada para fazer mal a ninguém. Meu trabalho é colocar os melhores.

Fonte: Globo Esporte

Comentários Facebook

Entretenimento

Eclipse lunar traz ‘Lua de sangue’ no domingo (15); saiba mais

Publicado

No próximo domingo (15), acontecerá o primeiro eclipse lunar de 2022. Será um eclipse do tipo total, que ocorre quando a Lua cheia se move para a chamada sombra umbral profunda da Terra (parte mais interna e escura). Isso ocorre porque nosso planeta passa em frente à luz solar enviada para o nosso satélite natural.

De acordo com o astrofísico americano Fred Espenak, conhecido por prever eclipses, como a Lua cheia do dia 15 de maio é a chamada superlua, por estar no perigeu, o ponto mais próximo da Terra, esse eclipse será considerado uma superlua de sangue. O fenômeno, que poderá ser visto em todo o Brasil, ocorre quando a luz do sol passa pela atmosfera terrestre, mas desvia pelos comprimentos de onda para refletir de forma avermelhada na Lua.

Diagrama da sombra do eclipse lunar do dia 15 de maio. (Fonte: NASA/Divulgação.)Fonte:  NASA 

Quando acontecerá o eclipse total da Lua no domingo?

Conforme o perfil Astronomiaum no Twitter, nas cidades com fuso horário de Brasília, o eclipse lunar de domingo terá início às 22h32, e terá o seu ápice na madrugada de segunda-feira (16) à 1h11, com o término ocorrendo às 3h51. Além do Brasil, a Lua de sangue poderá ser vista também nos EUA e Canadá, além de partes da África e Europa.

Diferentemente do eclipse solar, que só é observável em uma área relativamente pequena do mundo, os eclipses lunares podem ser vistos em qualquer lugar no lado noturno da Terra. A sua visualização também é mais segura, pois esses fenômenos não necessitam de nenhum tipo de proteção para os olhos, pois são mais escuros do que a própria lua cheia em si.

Para quem mora em grandes cidades, e não pretende viajar para locais com baixa poluição visual para assistir ao eclipse total da Lua no domingo, será possível visualizá-lo através do canal oficial da NASA do YouTube. O telescópio da agência aeroespacial norte-americana irá iniciar a transmissão das imagens do fenômeno a partir da zero hora do dia 16 de maio, no horário de Brasília.

Para assistir, basta clicar no link acima para definir o lembrete e, na hora marcada, acompanhar os detalhes em alta resolução.

Fonte: https://www.tecmundo.com.br/ciencia/238420-eclipse-lunar-traz-lua-sangue-domingo-15-saiba.htm

Comentários Facebook
Continue lendo

Brasileirão Série A

Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

Publicado

A Gazeta

Após 12 jogos sem derrotas fora de casa pelo Campeonato Brasileiro, o Cuiabá perdeu a longa invencibilidade que acumulava na série A para o líder Atlético-MG neste domingo (24), em Belo Horizonte, pela 28ª rodada do Brasileirão. O galo venceu por 2 a 1 e pôs fim a longa série do auriverde sem derrotas longe de casa.

O Dourado continua com 35 pontos, em décimo lugar na tabela de classificação. O Galo, por sua vez, chegou aos 59 tentos e é mais líder do que nunca.

A mil por hora, assim começou o início do jogo entre Cuiabá e Atlético-MG no Mineirão. Logo aos 2 minutos, Nathan Silva, contra, inaugurou o marcador em recuo infeliz para Everton, que viu a bola entrar lentamente no gol. Aos 4, Hulk, dentro da pequena área, deixou tudo igual após jogada ensaiada de escanteio.

O time mineiro conseguiu a virada com Jair, que completou de cabeça para as redes após assistência de Guilherme Arana.

No início da etapa final, Hulk marcou o terceiro para o Atlético, mas o gol foi anulado após a arbitragem pegar um toque de mão do atacante. Daí em diante o Atlético continuou pressionando, mas sempre parando nas defesas seguras do goleiro Walter.

À medida que o relógio foi passando, o Atlético deixou o Cuiabá mais a vontade para trabalhar com a bola e passou a contar com os contra-ataques. O Dourado martelou, porém não conseguiu criar chances claras de gol.

O próximo compromisso do Cuiabá no campeonato brasileiro é contra o Red Bull Bragantino no dia 1º de novembro, na Arena Pantanal, às 19h30 (de MT.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana