conecte-se conosco


Cáceres e Região

Mato Grosso já imunizou 79% do grupo de risco

Publicado

A vacina que protege contra o vírus H1N1 continua disponível em alguns postos

 

Até esta terça-feira (31.05) Mato Grosso atingiu 79,70% da cobertura vacinal da campanha da gripe. De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, da Secretaria de Estado de Saúde (SES), mais de 490 mil mato-grossenses foram imunizados contra a doença. E mesmo com o fim da campanha nacional, a SES orienta a continuidade da imunização para os grupos de risco nos municípios que ainda possuem doses da vacina.

 

No total, foram aplicadas 578.618 doses da vacina. Entre os grupos prioritário, o segmento de trabalhadores de saúde registrou a maior cobertura vacinal (97,10%), seguido por idosos (88,57%), puérperas (87,85%), crianças de 6 meses a menores de 5 anos (75,08%), gestantes (62,10%) e indígenas (57,20%). Ainda foram imunizados funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

 

Dos 141 municípios do estado, 74 deles (52%) atingiram ou ultrapassaram a meta de vacinar 80% da população alvo. Ao todo, 38 cidades ainda estão com a cobertura vacinal abaixo de 50%, como é o caso dos municípios de Peixoto de Azevedo (45%), Alto Paraguai (40,78%) e Santo Antônio do Leste (40%).

 

“Os municípios que ainda não atingiram a meta de 80% e que ainda possuem doses da vacina devem continuar a vacinação”, lembra a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Flávia Guimarães, reforçando que a vacina não deve ser aplicada em pessoas que não fazem parte dos grupos prioritários.

Leia mais:   Cáceres está ranqueada entre as 10 últimas cidades do Estado na vacinação contra covid-19, aponta SES

 

Flávia ressalta ainda que é preciso que todos os municípios informem no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde, o total de doses aplicadas em cada grupo prioritário.

 

“Com essa informação a SES acompanha a cobertura vacinal no estado e verifica a real situação em cada regional, se o município não informa corretamente as doses que está aplicando ou deixa de vacinar a população, ficará com a cobertura vacinal abaixo da meta e colocará em risco as pessoas dos grupos prioritários”, pontua a coordenadora.

 

O prazo final para os municípios informarem os dados referente a campanha de vacinação contra gripe é 06 de junho.

 

Mobilização

 

Em Mato Grosso, a campanha de vacinação contra gripe teve início no dia 30 de abril. A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial de Saúde para este ano, sendo A/H1N1, A/H3N2 e influenza B.

 

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde demonstram que a vacinação pode reduzir de 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da Influenza.

Leia mais:   Terça-feira (04): Mato Grosso registra 366.948 casos e 9.948 óbitos por Covid-19

 

A vacinação é uma importante prevenção à gripe, mas não dispensa medidas básicas de proteção. Alguns cuidados simples como lavar as mãos com frequência, utilizar lenço descartável e cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir ajudam evitar a doença. Também é recomendado não compartilhar objetos de uso pessoal e evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca. Em caso de síndrome gripal, deve-se procurar um serviço de saúde o mais rápido possível.

 

Números

 

A Secretaria de Estado de Saúde tem 402 casos notificados em Mato Grosso da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRGA), desde o início do ano. Deste total, 15 casos foram descartados e 387 continuam em investigação.

 

Trezes casos notificados tiveram resultados positivos para Influenza H1N1. Deste total, três casos evoluíram para cura (Sinop, Várzea Grande e Rondonópolis) e cinco casos evoluíram para morte nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Água Boa, Juara, e Paranaíta.

 

Entre os municípios com mais notificações de casos de SRAG destacam-se Cuiabá, Rondonópolis, Várzea Grande e Sinop, com 117, 53, 38 e 26 casos, respectivamente. Os demais casos estão distribuídos em 46 municípios mato-grossenses, entre eles Alta Floresta, Cáceres, Campo Novo do Parecis e Primavera do Leste.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

PARA GRUPO PRIORITÁRIO – Remessa de 14,8 mil doses de Coronavac chega a MT neste sábado

Publicado

Assessoria

Governo do Estado confirmou na tarde de sexta-feira (7) que receberá neste sábado (8) do Ministério da Saúde 14.800 doses de Coronavac para a imunização dos grupos prioritários da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19.

A nova remessa de vacinas chegará em Mato Grosso às 10h20, no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, por um voo da Azul.

As unidades poderão ser utilizadas em pessoas de 60 a 64 anos e forças de segurança, salvamento e armadas. Para a vacina CoronaVac, o prazo de aplicação da segunda dose varia entre 14 e 28 dias. O detalhamento para cada público poderá ser conferido na resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

Imediatamente após a chegada do imunizante, as equipes da Vigilância Estadual trabalharão no recebimento das doses, na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes, no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios.

Simultaneamente à operação logística, as equipes administrativas trabalham na resolução da Comissão Intergetores Bipartite (CIB), colegiado que oficializa o quantitativo de doses a ser destinado para os 141 municípios. O Estado de Mato Grosso já recebeu 1.001.280 doses de imunizantes contra a Covid-19 e aguarda a chegada da nova remessa.

Comentários Facebook
Leia mais:   Caminhoneiro que seguia de Cáceres para V.G é sequestrado e tem veículo roubado na BR-070
Continue lendo

Cáceres e Região

Indicação pede construção de uma réplica da histórica Ponte Branca e do Coreto da Praça Barão do Rio Branco

Publicado

Assessoria

Foi aprovada por unanimidade na Câmara Municipal de Cáceres, na Sessão Ordinária de segunda-feira (3), uma indicação que solicita a construção de um Coreto na Praça Barão do Rio Branco e uma nova Ponte Branca.

De autoria do vereador Franco Valério, a proposição ressalta o valor histórico da ponte e do coreto, retratados com nostalgia em matérias jornalísticas ao longo dos anos.

A ponte, situada entre as ruas General Osório e Riachuelo, no centro, servia como caminho dos estudantes da Escola dos Freis (Instituto Santa Maria) nos anos 70, 80 e 90, e, apesar dos esforços da comunidade local, foi demolida em 1998.

Já o coreto, embora fosse estrutura tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Cultural (IPHAN), não foi preservado corretamente na última reforça realizada na Praça Barão, segundo o vereador Franco – ele ainda denunciou a falta de intervenção dos órgãos fiscalizadores competentes quando das modificações feitas à época.

Franco conclui que a recriação destes dois monumentos históricos, ainda que em forma de réplicas, é uma forma de respeitar a memória de Cáceres e exaltar o potencial turístico da cidade.

Comentários Facebook
Leia mais:   Caminhoneiro que seguia de Cáceres para V.G é sequestrado e tem veículo roubado na BR-070
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana