conecte-se conosco


Atlético-MG

Marcelo revela ter acelerado volta de Robinho e vê evolução do Atlético-MG

Publicado

 

Mais uma vez, o Atlético-MG saiu em vantagem, mas novamente o time cedeu o empate. Foi assim contra o Vitória, no final de semana, e agora contra o Fluminense, nessa quarta-feira, no empate por 1 a 1, no Independência. Em meio ao alto número de desfalques (11 no total), o time alvinegro vai lutando para somar pontos neste início de Campeonato Brasileiro, mas as ausências mostram ser cada vez mais o maior empecilho para alcançar esse objetivo.

O técnico Marcelo Oliveira sabe que os desfalques fazem falta, mas viu evolução no time no jogo contra o time carioca. A lamentar, segundo o treinador, o grande número de chances desperdiçadas e a falta de atenção em alguns momentos, fatores chaves no empate com o Fluminense.

– Não adianta eu repetir aqui que tem 10 jogadores fora.
Isso é sabido, e não vai adiantar. Todos os jogadores se conheciam, e havia o
entrosamento. Pode melhorar a desatenção. Nesses três jogos que empatamos,
tivemos muitas oportunidades, e a gente está desperdiçando. Nos jogos de hoje,
com o poder de marcação e o espaço menor, não se tem tantas situações. Temos que ser um time
mais atento ao contragolpe, nas situações defensivas, e ter maior poder de
decisão. Temos que melhorar para não deixar o adversário chegar, mas temos que
ter melhor poder de decisão.

Temos que ser um time
mais atento ao contragolpe, nas situações defensivas, e ter maior poder de
decisão
Marcelo Oliveira

Ainda em busca da primeira vitória no comando do Galo – tem até agora três empates e uma derrota -, Marcelo Oliveira considerou o empate ruim, mas destacou a entrega dos jogadores e a qualidade do adversário.

– Em termos de classificação, é um resultado ruim, porque
nós estamos jogando em casa, e o Atlético-MG tem a tradição de fazer o resultado
aqui. Mas, neste momento que estamos passando, nós jogamos contra o Fluminense,
que é um time altamente técnico. Mas fica o outro lado. Os jogadores se entregaram,
lutaram. Falhamos no gol adversário, mas entregaram. Fomos melhores, e os números
mostram isso. Vamos ter momentos de turbulência, mas mostramos que vamos
melhorar.

Os dois empates seguidos foram lamentados por Marcelo Oliveira, que via uma vitória contra Vitória ou Fluminense como fundamentais. Apesar do início inconstante, o treinador acredita na recuperação do time para o restante do ano.

Marcelo Oliveira; Levir Culpi; Atlético-MG; Fluminense;Independência (Foto: Bruno Cantini / Atlético MG)Marcelo Oliveira reencontrou o amigo Levir Culpi no Horto (Foto: Bruno Cantini / Atlético MG)

– Eu penso que, o ideal, é que nós tivemos, nos últimos dois
jogos, somados os três pontos, que nos levariam a uma condição melhor. Tivemos
volume e oportunidade para isso. Qualquer time do mundo que você tira seis ou
sete titulares, vai sentir muito. É como se tivéssemos refazendo um elenco. Não
adianta lamentação. É trabalhar mais. É possível retomar a pontuar e buscar uma
posição melhor. Nem todos os times vão manter essa regularidade, vamos ter
confrontos diretos. Temos que manter a cabeça tranquila e saber que dar para
recuperar.

Robinho

Sobre o aproveitamento do atacante apenas em parte do jogo, Marcelo Oliveira revelou que o camisa 07 ainda não está 100% fisicamente e que só foi utilizado devido à demanda pelo alto número de lesões no Galo.

– O ideal pro Robinho é ele entrar aos poucos, porque ficou
um tempo bom parado. Nós últimos dias que acelerou o treinamento. Pela
necessidade de ter mais jogadores experientes e de movimentos, ai ele entrou.
No início do jogo ele fez algumas boas jogadas. Troquei na hora que achei que
ele estava bem desgastado, ai não vamos abusar.

Fonte: Globo Esporte

Comentários Facebook

Atlético-MG

Carlos César quer bom resultado fora para não ter pressão no jogo de volta

Publicado

Carlos César, lateral do Atlético-MG (Foto: Eduardo Deconto)Carlos César quer voltar para BH com um bom resultado contra o Inter (Foto: Eduardo Deconto)

Pela primeira vez nesta Copa do Brasil, o Atlético-MG decidirá a vaga jogando em casa. Contra o Internacional, o duelo de ida será nesta quarta-feira, no Beira-Rio, às 21h45 (de Brasília), e o jogo de volta no Independência, na quarta-feira da próxima semana. Apesar do bom histórico recente pelo torneio quando é mandante, o discurso no Galo é de atenção total também fora de casa.

O lateral Carlos César, que volta ao time após cumprir suspensão no duelo contra o Juventude, pelas quartas de final do torneio, entende a vantagem de decidir em casa, mas destaca que ela só ganha efeito se o resultado fora for bom.

– Teoricamente, é melhor decidir em casa, mas como a Copa do Brasil é um
campeonato diferente, se a gente não tiver um resultado bom aqui, podemos levar
uma pressão pra casa e dificultar o jogo. A gente tem que fazer um bom jogo
aqui pra fazer valer o resultado em casa e lá ser um ponto a mais pra gente
conquistar a nossa classificação.

Único semifinalista da Copa do Brasil que ainda sonha com o título do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG divide as atenções entre os dois torneios, mas não tem prioridade por um ou por outro, garante Carlos César.

– A gente trata as duas competições da mesma forma, e vamos buscar o nosso
objetivo nas duas competições. A gente não pode colocar uma na frente da outra,
porque a gente pode se complicar. A gente sabe que vai enfrentar um jogo
difícil. Eu não sei o que o Inter prioriza, mas a gente sabe que eles
conquistaram um resultado bom diante do Santos, jogando com um time mesclado.
Vamos trabalhar forte, sabemos que vamos encontrar uma equipe forte. Estamos
jogando fora de casa e estamos preparados pra fazer uma grande partida.

O Atlético-MG encerrou sua preparação para o jogo contra o Internacional nesta terça-feira, em treino no CT do Grêmio. O técnico Marcelo Oliveira fechou a atividade e não deu sinais de quem será titular, mas o provável Galo que joga nesta quarta-feira terá: Victor; Carlos César, Erazo, Gabriel e Fábio Santos; Leandro Donizete,
Júnior Urso e Otero (Cazares); Clayton, Robinho e Lucas Pratto.

Apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)Apenas o aquecimento do treino do Galo foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)

Comentários Facebook
Continue lendo

Atlético-MG

Marcelo fecha parte do treino em Porto Alegre, e escalação no meio é mistério

Publicado

O Atlético-MG chegará ao Beira-Rio, na quarta-feira, para o jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, envolto em suspense para encarar o Internacional, às 21h45 (de Brasília). Em busca de vaga na final da Copa do Brasil pela segunda vez em três anos, o técnico Marcelo Oliveira fechou o último treino antes da partida, no CT Luiz Carvalho, do Grêmio, e acrescentou uma pitada de mistério sobre a equipe atleticana para a decisão.

Apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)Apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)

Nesta terça-feira à tarde, o comandante liberou apenas os primeiros minutos da atividade. Assim, os jornalistas tiveram acesso apenas aos trabalhos de aquecimento, sem quaisquer indicações de time para a partida contra o Internacional. Em meio às definições, o treinador depara com a baixa de Fred, que já atuou na Copa do Brasil pelo Fluminense e não pode defender o Galo na competição. Lucas Pratto comandará o ataque do Galo.

As dúvidas de Marcelo Oliveira são no meio de campo. Ainda não é certa a volta de Rafael Carioca, suspenso contra o Figueirense, pelo Brasileiro. Na armação, ainda não está definido se entra Otero Ou Cazares.

A provável formação, sem confirmação de Marcelo Oliveira, tem: Victor; Carlos César, Gabriel, Erazo e Fábio Santos; Leandro Donizete, Júnior Urso e Otero (Cazares); Clayton, Robinho e Lucas Pratto. Atlético-MG e Inter se enfrentam no Beira-Rio, nesta quarta. O confronto da volta está marcado para a próxima quarta, também às 21h45, no Independência.


Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana