conecte-se conosco


Cáceres e Região

Jovens turistas gaúchos se dizem encantados com a Dolina da Água Milagrosa e prometem voltar

Publicado

Completam uma semana em Mato Grosso um grupo de turistas da Serra Gaúcha, mais precisamente de Caxias do Sul: Bruna (designer gráfico), o namorado Jeison (representante comercial), Gabriela (corretora de seguros) e o namorado Keko (mecânico de motos), eles vieram conhecer pela primeira vez as belezas naturais desta parte do Brasil.

E, se dizem “encantados” com tanta beleza. Os jovens, que anualmente escolhem um destino para conhecer, já conheceram a mística Chapada dos Guimarães parcialmente. O mau tempo verificado na semana passada prejudicou o passeio. Ainda assim ficaram impressionados com a Cachoeira Véu da Noiva e os paredões.

Estiveram em Nobres conhecendo as belezas do Aquário Encantado, Lagoa das Araras onde contemplaram a pousada de inúmeras araras ao anoitecer. Praticaram boia cross, tirolesa, e ainda conheceram a Caverna de Pedra.

Até que na quarta-feira passada desembarcaram em Cáceres, justamente no dia de abertura do 35º. Festival Internacional de Pesca. Na cidade foram recepcionados pela tia Ana Luiza, professora aposentada e pela prima Marcela Michelon, turismóloga e o esposo Maicon.

O grupo não perdeu tempo. No dia seguinte seus integrantes já foram conhecer a Dolina da Água Milagrosa, e, se impressionaram com a beleza do lugar.

Leia mais:   Governador pede auxílio do Ibrachina para adquirir 1 milhão de doses de vacinas a MT

“Afirmo com toda convicção, trata-se de um dos lugares mais lindos que conheci”, exclama Bruna, ela que revela conhecer lugares sensacionais e paradisíacos como o Caribe, Cancun, Ilha de Malta, Veneza e outros mas ficou simplesmente “maravilhada” com a dolina.

“Mergulhar ali foi como experimentar uma paz jamais sentida e inexplicável”, observa Jeison.

O amigo Keko também compartilha na inigualável sensação que segundo ele experimentou ao descer as límpidas e águas azuis do lugar. Gabriela só reforça o que os amigos sentiram: “Nossa! Eu nunca vi tanta beleza num só lugar”, é “fantástico”, segundo ela.

Além de conhecer a dolina, os turistas do Sul passearam de barco pelo Rio Paraguai, conheceram o sisudo tuiuiú, viram uma sucuri que inicialmente imaginaram ser um jacaré nadando. O réptil não apareceu nesse dia, pois segundo o piloteiro que os acompanhava, “o dia frio manteve o bicho na água, ao contrário quando a temperatura esquenta e ele aproveita pra tomar banho de sol”.

Apreciaram um verdadeiro “mar de vitória-régia” e conheceram inúmeros pássaros que “lá pelas bandas do Sul nós não temos”, ressalta Bruna.

Leia mais:   Prefeito que não cumprir vacinação será responsabilizado, garante Mendes

Os visitantes também estiveram conhecendo a maior criação de jacarés em cativeiro, a Cocrijapan. Ali viram o “Maguila” um dos mais velhos do criame, foram informados que já completou quinze anos.

Passearam pelo Centro Histórico de Cáceres, se impressionaram com o estilo arquitetônico dos imóveis, que segundo Jeison, poderiam ser melhor cuidados.

Comeram peixe frito, assado, ensopado, banana frita, farofa. “Culinária muito boa. Comi muita banana frita, achei uma delícia”, dispara Bruna.

Todos são unânimes em citar a reciprocidade do cacerense como um fator extraordinário e que outros lugares deveriam seguir o mesmo. Observaram também que não é só a pesca que é o carro chefe do turismo local como se imagina mas inúmeras outras maravilhas que merecem uma divulgação com a mesma relevância. “Com certeza adoramos. Nós vamos voltar”.

Antonio Costa

Da Redação

Comentários Facebook

Cáceres e Região

MPF pede informações sobre o consumo de oxigênio na região de Cáceres

Publicado

Assessoria GD

O Ministério Público Federal (MPF), por meio da unidade no município de Cáceres (MT), solicitou ao Escritório Regional de Saúde em Cáceres, ao Hospital São Luiz e às secretarias municipais de Saúde de Cáceres, Mirassol D’Oeste, Pontes e Lacerda e Comodoro informações sobre o consumo e a regularidade do abastecimento de oxigênio medicinal nas respectivas unidades de saúde.

Conforme despacho do procurador da República Bernardo Meyer, é notório o caos vivenciado em parte do país pela ausência de oxigênio nas unidades de saúde, após o substancial aumento no consumo do gás resultado, principalmente, do aumento do número de casos de contaminação pelo Sars-COV-2, de novembro de 2020 até janeiro de 2021.

Além disso, ressalta que “é de conhecimento de todos que a insuficiência de oxigênio gera consequências danosas como a morte de pacientes internados em hospitais ou em tratamento em home care ou graves sequelas causadas pela asfixia. Ademais, o problema é ainda maior pois tem o potencial de atingir indistintamente todas as pessoas internadas que dependem do oxigênio, independentemente se a causa da assistência médico-hospitalar for a covid-19”.

O procurador também ressalta que o estado do Mato Grosso vive atualmente novo crescimento de casos – fenômeno que vem ocorrendo em outros estados da Federação – em razão de diversos fatores, o que poderá resultar em um pico acentuado da doença, com o consequente aumento nos casos de assistência hospitalar e internações, resultando, eventualmente, em vertiginoso aumento no consumo de oxigênio medicinal. “A título ilustrativo, o painel analítico da covid-19 mostra que o Mato Grosso registrou 1.979 novos casos e 31 novos óbitos, com a respectiva média móvel de 1.310 casos e 17,5 mortes”.

Leia mais:   Rede pede que Pazuello seja afastado do Ministério por 'equívocos de logística'

Dessa forma, o MPF requisitou ao Escritório Regional de Saúde em Cáceres, ao Hospital São Luiz e às secretarias municipais de Saúde de Cáceres, Mirassol D’Oeste, Pontes e Lacerda e Comodoro, informações, com prazo de cinco dias para a resposta, acerca do consumo médio de oxigênio medicinal pelas unidades de saúde (m³) e a regularização do abastecimento e estoque de oxigênio medicinal para o provimento das respectivas unidades de saúde.

Solicitou aos destinatários, ainda, que seja realizado o monitoramento contínuo do estoque de oxigênio medicinal (na forma líquida ou gasosa), a fim de identificar substancial aumento no consumo – se comparado ao consumo médio -, potencial ou a iminência de falta de oxigênio medicinal (líquido ou gasoso). Em caso de potencial insuficiência ou iminente falta do referido oxigênio medicinal, devem notificar os responsáveis pelo reabastecimento com o intuito de manter o estoque regularizado e o normal fornecimento dos estabelecimentos de saúde.

Procedimento administrativo

Tramita no Ministério Público Federal em Cáceres o procedimento administrativo para acompanhamento de políticas públicas relacionadas às ações emergenciais e de enfrentamento da pandemia da covid-19. O objetivo é fiscalizar as medidas adotadas para a prevenção e tratamento da doença causada pelo vírus na área de atribuição da unidade.

Leia mais:   Fórum de Cáceres fecha as portas; audiências voltam a ser virtuais

Assim, em razão do aumento do número de casos verificado no estado de Mato Grosso e da elevada ocupação de leitos clínicos e de terapia intensiva (UTI), a triste e lamentável situação vivenciada pela população no estado de Amazonas e, mais recentemente, no Pará, em razão da ausência de oxigênio, e a necessidade de acompanhamento contínuo das medidas tomadas no enfrentamento da atual pandemia, o MPF em Cáceres requisitou, no bojo do mencionado procedimento, as informações sobre o consumo e a regularidade do abastecimento de oxigênio medicinal nas respectivas unidades de saúde.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Fim de semana será de chuva e com alerta de temporais para 10 cidades

Publicado

Assessoria GD

A sexta-feira (22) amanheceu com céu encoberto e temperatura amena. O clima deve permanecer durante todo o fim de semana. Há alerta de temporais para 10 cidades.

De acordo com o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), a mínima chega a 24°C e a máxima não passa de 34°C em Cuiabá. Não deve chover somente no sábado (23).Em Chapada dos Guimarães (67 km ao Norte), a mínima chega a 18°C e máxima a 30°C. Fim de semana chuvoso.A previsão do tempo para Cáceres (225 km a Oeste) é de termômetros marcando entre 22°C e 31°C. Deve chover nos próximos dias.Já em Sinop (500 km ao Norte), chove todos os dias e a temperatura varia de 21°C a 34°C.Chove todos os dias em Rondonópolis (225 km ao Sul) e os termômetros marcam entre 23°C e 33°C.

Confira cidades sob alerta

Alto Araguaia
Alto Taquari
Barão de Melgaço
Cáceres
Itiquira
Nossa Senhora do Livramento
Pedra Preta
Poconé
Rondonópolis
Santo Antônio do Leverger

Comentários Facebook
Leia mais:   Vereadores pedem que Executivo amplie quadro de funcionários na central de Covid-19 e apresente plano de aplicação dos R$5,5 milhões do caixa da Saúde
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana