conecte-se conosco


Cáceres e Região

Infraestrutura e Logística : Agenda Regional Oeste projeta encontro entre municípios para discutir demandas

Publicado

Por – Sérgio Robertp

A importância do sistema intermodal de transportes para o desenvolvimento socioeconômico da macrorregião oeste-sudoeste de Mato Grosso, a assimilação do conceito de hinterland e a compreensão dos benefícios e da participação de cada município da área de abrangência.

Este é o tripé ideológico que embasa o planejamento de um grande debate sobre infraestrutura e logística para cerca de 30 municípios que comporão a área geográfica de influência do sistema intermodal rodo-hidroviário que está em fase de viabilização nas regiões polarizadas por Cáceres e Tangará da Serra.

Estradas que integram a macrorregião oeste-sudoeste estiveram em pauta no encontro virtual.

Uma vez agendado, o evento reunirá as lideranças políticas e empresariais dos municípios envolvidos com objetivo de definir estratégias para agilização das obras do sistema intermodal, além de identificar os benefícios de cada município de acordo com suas respectivas demandas e vocações socioeconômicas. O encontro resultará na redação de um documento com encaminhamentos às autoridades das esferas estadual e federal.

Terminais portuários são engrenagens fundamentais no sistema intermodal de transporte.

A possibilidade de organização do encontro foi levantada durante a 1º Reunião Ampliada de Trabalho da Agenda Regional Oeste (ARO), que envolveu representantes dos municípios de Cáceres e Tangará da Serra, na tarde da última quinta-feira, através da plataforma digital google meet.

Leia mais:   Governador anuncia polo da Unemat em Cuiabá com três cursos

A data, a programação e o formato ainda serão definidos, conforme proposta a ser apresentada pela advogada e mestranda em Economia Adriane Nascimento, integrante da ARO que sugeriu a realização do encontro.

Reunião

Além dos membros da ARO, participaram o secretário de Agricultura e Desenvolvimento Econômico de Cáceres, Vilson Sato; o superintendente de Governo de Tangará da Serra, Alysson Vargas; o Capitão-tenente Sérgio Sales, comandante da Agência Fluvial de Cáceres da Marinha do Brasil, e a advogada e professora universitária Linnet Mendes Dantas, do campus Cáceres da Unemat.

Reunião foi realizada em plataforma virtual no último dia 15, com representantes de Cáceres e Tangará da Serra.

Os trabalhos foram liderados pelo coordenador do escritório da ARO em Tangará da Serra,  engenheiro civil, economista e especialista em logística Silvio Tupinambá, e pelo coordenador do escritório da ARO em Cáceres, engenheiro civil Adilson Reis. Ambos apresentaram, na oportunidade, um relatório técnico-analítico sobre o sistema logístico da região polarizada pelos dois municípios.

Também foram apresentados os atuais estágios das obras de pavimentação das rodovias estaduais MT-339 (Tangará-Panorama) e MT-343 (Cáceres-Barra do Bugres), das obras de extensão e pavimentação da BR-174 (que corta a região oeste do estado), dos terminais portuários APH, Paratudal e Barranco Vermelho (no trecho do rio Paraguai entre Cáceres e Corumbá), da hidrovia do rio Paraguai e, também, da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Cáceres.

ARO

A Agência Regional Oeste (ARO) é um movimento apartidário, de natureza privada, que tem por objetivo acompanhar as obras de integração logística e de desenvolvimento socioeconômico da mesorregião sudoeste do estado de Mato Grosso, colaborando com a sociedade e os poderes constituídos no que for possível e necessário para que os trabalhos tenham continuidade e a devida celeridade.

Leia mais:   Em alta - Avalone diz que Francis pode ir ao governo ou ao senado pelo PSDB

Compõem a ARO representantes da sociedade civil organizada, através de profissionais de logística, engenharia civil, ciência da informação, direito, administração, comunicação e imprensa, além de representantes do agronegócio, do ambiente universitário e da iniciativa privada.

ZPE de Cáceres está em construção e impulsionará o setor industrial da região.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

CENÁRIO TRISTE -114 mil pessoas sofreram violência sexual em MT, diz pesquisa

Publicado

Assessoria

Segundo o IBGE, 114 mil pessoas em Mato Grosso sofreram algum tipo de violência sexual em 2019. Os dados foram divulgados na Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) e mostram a situação vivida por homens e mulheres em todo o país.

O cenário dessa violência tem quesitos em comum. A maioria das vítimas são mulheres e foram agredidas por pessoas próximas, como o companheiro ou o ex-companheiro, dentro da própria casa.

Segundo a pesquisa, das 114 mil vítimas de violência sexual no estado, 98 mil eram mulheres e 16 mil homens. A faixa etária em que mais aconteceram os abusos foi dos 30 aos 30 anos, cerca de 34 mil vítimas.

Foi considerada violência sexual pela pesquisa atos como tocar ou beijar à força, ter partes do corpo expostas contra à vontade, além de ser forçado/ameaçado a praticar relações sexuais. Em muitos casos as vítimas passam por todos esses abusos.

Ainda segundo a PNS, a maioria das vítimas tem baixa escolaridade, com 27 mil delas tendo apenas o ensino fundamental ou ensino médio incompleto. Com relação à raça, os pretos foram os mais violados, estando em 16 mil casos.

Leia mais:   Terça-feira (11): Mato Grosso registra 376.305 casos e 10.249 óbitos por Covid-19

No Brasil, estima-se que a violência sexual fez 1,2 milhão de vítimas em 2019, bem acima dos registros oficiais, já que muitas das pessoas que sofrem o abuso não denunciam por medo ou vergonha. Dos casos de abuso, em 72,7% das situações a vítima era mulher, o que corresponde a mais de 885 vítimas do sexo feminino.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Fórum de Cáceres reabre no próximo dia 20 para atendimento presencial

Publicado

Por Coordenadoria de Comunicação do TJMT

A partir do dia 20 deste mês, 74 comarcas de Mato Grosso vão passar a trabalhar em regime presencial, com atendimento aos membros do Ministério Público, Defensoria Pública, advogados e procuradores, que terão acesso aos prédios das 14h às 18h. As comarcas deverão observar o percentual máximo de 40% de servidores e colaboradores em cada setor.

A decisão adotada pela Administração do Tribunal de Justiça leva em consideração a classificação de risco epidemiológico dos municípios, disponibilizada no Painel Epidemiológico nº 429, de 11 de maio de 2021, que relacionou cinco comarcas com risco “Alto” e 74 comarcas com risco “Moderado”.

Voltarão à segunda etapa do Plano de Retorno Programado às Atividades Presenciais (PRPAP) as seguintes comarcas: Água Boa, Alta Floresta, Alto Araguaia, Alto Garças, Alto Taquari, Apiacás, Araputanga, Arenápolis, Aripuanã, Barra Do Bugres, Barra Do Garças, Cáceres, Campinápolis, Campo Novo Do Parecis, Campo Verde, Canarana, Chapada Dos Guimarães, Cláudia, Colíder, Comodoro, Cotriguaçu, Cuiabá, Diamantino, Dom Aquino, Feliz Natal, Guarantã Do Norte, Guiratinga, Itaúba, Itiquira, Jaciara, Jauru, Juara, Juscimeira, Lucas Do Rio Verde, Matupá, Mirassol D’oeste, Nobres, Nortelândia, Nova Canaã Do Norte, Nova Monte Verde, Nova Mutum, Nova Ubiratã, Nova Xavantina, Paranaita, Paranatinga, Pedra Preta, Peixoto De Azevedo, Poconé, Pontes e Lacerda, Porto Alegre Do Norte, Porto Dos Gaúchos, Porto Esperidião, Poxoréu,  Primavera Do Leste, Querência, Ribeirão Cascalheira, Rio Branco, Rondonópolis, Rosário Oeste, Santo Antônio De Leverger, São Félix Do Araguaia, São José Do Rio Claro, São José Dos Quatro Marcos, Sapezal, Sinop, Sorriso, Tabaporã,  Tapurah, Terra Nova Do Norte, Várzea Grande, Vera, Vila Bela Da Santíssima Trindade e Vila Rica.

Leia mais:   PRIORIDADE - Pessoas com HIV serão vacinadas em maio

Excepcionalmente, as sessões de julgamento do Tribunal do Júri em processos que envolvam réu preso poderão ser realizadas na forma presencial nas comarcas classificadas com risco “Baixo” ou “Moderado”, assim que iniciada a segunda etapa do Plano de Retorno Programado às Atividades Presenciais, desde que sejam observadas as medidas sanitárias necessárias para prevenir a contaminação pelo Novo Coronavírus.  A portaria conjunta relativa ao retorno destas 74 comarcas ao regime presencial deve ser publicada ainda nesta semana.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana