conecte-se conosco


Economia

Governo do Estado investe R$ 7 milhões no aeroporto de Sorriso

Publicado

Inauguração foi marcada pelo primeiro voo de carreira, realizado pela Azul Linhas Aéreas

O Aeroporto Regional Adolino Bedin, em Sorriso, no norte de Mato Grosso, começou a operar oficialmente nesta segunda-feira com o recebimento do voo da empresa Azul Linhas Aéreas.  O vice-governador Carlos Fávaro, acompanhando do secretário de Infraestrutura (Sinfra), Marcelo Duarte, representou o governador Pedro Taques durante o ato no município.

“O governador Pedro Taques faria questão de estar aqui nesse momento histórico Mas foi convocado para uma reunião com o presidente da república para tratar da crise e não pode estar presente”, justifica Fávaro.

O compromisso do governo em auxiliar no projeto do aeroporto começou em dezembro de 2014, antes da posse como governo eleito, conta Fávaro. “Fui chamado para a comissão pró-aeroporto, querendo o compromisso do governo do Estado com esse aeroporto, e estamos vivendo essa transformação”, comentou.

Fávaro ressalta ainda que é um presente participar da entrega do aeroporto à população sorrisiense. “Depois de trinta anos podemos chegar aqui nessa terra, nesse solo abençoado, num voo regular, mostrando a pujança e o desenvolvimento. Aquele sonho de 30 anos atrás, de que essa seria uma região próspera, se tornou realidade”, destacou.

Leia mais:   Mato Grosso impulsiona recorde agropecuário brasileiro

Ele citou a importância do programa Voe MT e a aprovação pela Assembleia Legislativa. O programa promove incentivo fiscal às companhias aéreas para fomentar voos regionais no estado, com redução na alíquota do ICMS na aquisição de querosene de aviação.

O secretário de Infraestrutura e Logística do Estado, Marcelo Duarte, também ressaltou a importância do projeto e explicou que o aeroporto é uma das ações do governo em que destinou recursos por meio de um convênio estadual firmado com a Prefeitura de Sorriso.

“Este voo só está sendo possível devido ao programa de incentivos Voe MT, e aos investimentos feitos no aeroporto de Sorriso pela Prefeitura, além de um convênio de R$ 7 milhões com a Sinfra”, explicou Duarte.

O prefeito de Sorriso, Dilceu Rossato, apontou que do montante de recursos utilizados, a maioria do investimento veio do caixa estadual, e agradeceu o compromisso do governo com o projeto. “Sorriso é a capital nacional do agronegócio, da produção de soja, milho, e o que nós queremos também é uma cidade com qualidade de vida. Por isso agradecemos ao Governo de Mato Grosso a construção desse aeroporto”.

Leia mais:   Mato Grosso impulsiona recorde agropecuário brasileiro

Estiveram presentes no ato os deputados estaduais Mauro Savi, Dilmar Dal Bosco, José Domingos, Wagner Ramos e Ondonir Bortolini.

Aeroporto

Foram entregues pelo Governo do Estado e Prefeitura de Sorriso a pista de pouso e decolagem, o terminal de passageiros e os instrumentos no aeroporto regional. De acordo com a Sinfra, outras obras ainda serão realizadas na unidade.

O convênio para a readequação, ampliação e modernização do Aeroporto tem valor total de R$ 8.239.169. Do total de recursos, R$ 7 milhões serão repassados pelo Estado e o restante de  contrapartida da prefeitura.

O aeroporto comportará terá também uma unidade do Corpo de Bombeiros, cujo espaço deve ficar pronto em 60 dias. Em breve, também será iniciada a construção do hangar do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), com 1.600 metros quadrados.

Durcy Arévalo/Lorena Bruschi | Vice-governadoria 

 

Comentários Facebook

Destaque

Mato Grosso impulsiona recorde agropecuário brasileiro

Publicado

Sedec – MT

O Brasil obteve recorde no Valor Bruto da Produção Agropecuária (VPB) em 2020 e Mato Grosso foi o estado que mais contribuiu para isto. O VBP mato-grossense foi de R$ 134,3 bilhões, o que corresponde a 15,4% do total nacional, que foi de R$ 871,3 bilhões. Nos últimos dez anos, Mato Grosso apresentou crescimento de 75%.

Os dados demonstram que as lavouras agrícolas têm um peso maior no VBP mato-grossense, representando 79% do total, enquanto o VBP da pecuária é 21% do total. No Brasil, o VBP das lavouras é 67% do total e o da pecuária 33% do total.

“Mais uma vez, Mato Grosso mostrou a potência da sua produção agropecuária. O Governo do Estado vem trabalhando para transformar essa pujança em ainda mais desenvolvimento para os municípios, buscando parceiros para industrialização, novas cadeias produtivas e, desta forma, descentralizando a economia e levando emprego e renda para todas as cidades do Estado”, afirma César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso.

Leia mais:   Mato Grosso impulsiona recorde agropecuário brasileiro

De acordo com o compilado realizado pelo Observatório do Desenvolvimento, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), a soja é o principal produto que compõe o VBP de Mato Grosso, somando R$ 73,5 bilhões – 55% do total, e teve um incremento de 58,6% entre 2019 e 2020. O milho representa 21% do VBP, somando R$ 27,8 bilhões e teve um incremento de 71,8% no ano.

Na pecuária, os bovinos representam 16% do VBP do Estado, com valor de R$ 21,9 bilhões e crescimento também de 16%. O maior incremento foi na produção de suínos, com um aumento de 22,5% entre 2019 e 2020, somando R$ 1,6 bilhão.

O valor bruto da produção agropecuária teve um incremento de 45,1% no Estado. “O crescimento destoou da série histórica substancialmente. Isso deve-se, essencialmente, aos incrementos ocorridos nos valores de soja e milho que, somados, promoveram a incorporação de aproximadamente R$ 38,8 bilhões em 2020 em relação ao ano anterior”, explica Sérgio Leal, coordenador do Observatório do Desenvolvimento.

Leia mais:   Mato Grosso impulsiona recorde agropecuário brasileiro
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

INSS: prova de vida de aposentados é suspensa até fevereiro

Publicado

Assessoria

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que não fizeram a prova de vida entre março de 2020 e fevereiro deste ano não terão seus benefícios bloqueados.

A Portaria nº 1.266/2021, publicada hoje (20) no Diário Oficial da União, prorroga a interrupção do bloqueio de benefícios para as competências de janeiro e fevereiro, ou seja, para pagamentos até o fim de março.

A prorrogação vale para os beneficiários residentes no Brasil e no exterior. De acordo com a portaria, a rotina e obrigações contratuais estabelecidas entre o INSS e a rede bancária que paga os benefícios permanece e a comprovação da prova de vida deverá ser realizada normalmente pelos bancos.

Realizada todos os anos, a comprovação de vida é exigida para a manutenção do pagamento do benefício. Para isso, o segurado ou algum representante legal ou voluntário deve comparecer à instituição bancária onde saca o benefício. O procedimento, entretanto, deixou de ser exigido em março de 2020, entre as ações para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, e a medida vem sendo prorrogada desde então.

Leia mais:   Mato Grosso impulsiona recorde agropecuário brasileiro

Desde agosto do ano passado, o a prova de vida também pode ser feita por meio do aplicativo Meu INSS ou pelo site do órgão por beneficiários com mais de 80 anos ou com restrições de mobilidade. A comprovação da dificuldade de locomoção exige atestado ou declaração médica. Nesse caso, todos os documentos são anexados e enviados eletronicamente.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana