conecte-se conosco


Brasileirão Série A

God of Zaga: Maicon aceita apelido e quer títulos para ser ídolo do São Paulo

Publicado

 

“Digam ao povo que fico”.

A emblemática frase definiu: Maicon é jogador do São Paulo pelos próximos quatro anos. Graças ao investimento do clube: pagará 6 milhões de euros (R$ 22 milhões), em três anos, e cederá mais 50% dos direitos econômicos de Lucão e de Inácio. A novela com drama, idas e vindas teve um final feliz para a torcida e para o próprio jogador, ansioso pela definição a dois dias do término do seu vínculo de empréstimo com o Porto.

A tão esperada notícia veio na noite da última terça-feira. O defensor estava concentrado no CT da Barra Funda e soube pelo diretor-executivo Gustavo Vieira de Oliveira, responsável por conduzir a negociação em Portugal, que ficaria no São Paulo.

MAIS: Análise: vale a loucura do São Paulo por Maicon; não é só um zagueiro

Desde então, tudo mudou. O jogo contra o Fluminense, nesta quarta-feira, às 21h45, no Morumbi, seria o da despedida. Agora marca o início de uma nova era, por fazer parte “de verdade dessa casa”, nas palavras de Maicon.

Tanto esforço do clube, tensão da torcida, investimento de dinheiro e vídeo especial para divulgar a permanência (veja acima) dão a Maicon o status de ídolo do São Paulo? Não para o jogador.  Em entrevista exclusiva ao GloboEsporte.com, o zagueiro falou sobre a permanência, aprovou o apelido de “God of Zaga” e disse que só com títulos vai mudar de status no clube.

Veja a entrevista exclusiva com Maicon abaixo:

Maicon São Paulo (Foto: Marcelo Hazan)Maicon fica no São Paulo com contrato de quatro anos (Foto: Marcelo Hazan)

GloboEsporte.com:A torcida do São Paulo estava ansiosa pela sua permanência. Como foram os momentos de indefinição?

Maicon: Fiquei um pouco ansioso, esperava que pudesse resolver o mais rápido
possível. O São Paulo fez total esforço para ficar comigo. Tenho certeza que foi
resolvido na hora certa.

Como você recebeu a notícia de que ficaria no São Paulo?

Por incrível que pareça, foi de noite. O Gustavo me falou
que entraram em acordo com o Porto. Estava esperando que pudesse acertar, mas não que fosse ontem. Mas
graças a Deus resolveram. Eu estava concentrado no CT e recebi a notificação de que tinham resolvido.

Hoje seria seu último jogo, caso o contrato não fosse renovado. Agora, muda tudo. É o início de uma nova era?

Com certeza. Jogar para o São Paulo por empréstimo é uma coisa,
ser jogador definitivo é outra totalmente diferente. Agora faço parte dessa casa de verdade. É uma
nova etapa, espero que essa nova etapa possa ser uma era de muitos títulos. A Libertadores é o primeiro objetivo e o Brasileiro também. 

A torcida se identificou rapidamente com você. Já se sente um ídolo?

 Jogar para o São Paulo por empréstimo é uma coisa,
ser jogador definitivo é outra totalmente diferente. Agora faço parte dessa casa de verdade. É uma
nova etapa, espero que essa nova etapa possa ser uma era de muitos títulos
Maicon, zagueiro do São Paulo pelos próximos quatro anos 

Comentei diversas vezes: ídolo só vira quando ganha título. Ainda falta muito para virar ídolo do São Paulo. Vou trabalhar para acontecer
no futuro. Quem sabe sendo campeão da Libertadores pode começar uma nova era, possa virar ídolo. Hoje me vejo como um jogador normal. Claro que as coisas têm acontecido para mim, mas para todo o grupo também. O grupo fez o São Paulo chegar a semifinal. Eu e todos
jogadores. Não me vejo como um ídolo. Estamos em busca de um título importante para o clube. Se
vencermos, todos vão virar ídolos. O São Paulo precisa de títulos e vamos atrás disso.

A Seleção é o seu objetivo a médio e longo prazo?

Meu objetivo principal é fazer o São Paulo ver que fez a
coisa certa. Vou dar meu melhor para o clube, para no futuro pensar na Seleção. Agora quero ser reconhecido no clube.

Como você mesmo disse, o São Paulo fez um grande esforço pela sua permanência. Isso traz mais confiança ou pressão?

Estou tranquilo, claro que a pressão em um grande clube sempre
é enorme. Temos de lidar com isso. Vou fazer meu papel e minha parte como
sempre. Vou dar o meu melhor.

Maicon Lugano São Paulo (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)Maicon e Lugano: zagueiro se inspira no uruguaio para um dia ser ídolo (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

Muitos acreditam que você pode ser um “novo Lugano” ou virar ídolo da mesma forma como ele. Pensa no futuro em ver o Morumbi lotado gritando seu nome, como aconteceu com ele na despedida do Rogério Ceni? Como é sua relação com o Lugano?

Nunca falei com ele sobre isso, mas a relação é boa. Ele é um jogador muito de grupo
e ajuda com sua experiência. Se no futuro virar ídolo como o Lugano vou ficar
muito feliz. É um cara de muitas conquistas e história no São Paulo. Não à toa virou ídolo. Ele se doa ao máximo. Tem uma certa idade (35 anos) e você vê a entrega dele em campo. Me
espelho muito. É um ídolo não só para a torcida do São Paulo, mas para nós jogadores também. Espero no
futuro também ser reconhecido como ele.

Campanha Fica Maicon (Foto: reprodução)Campanha “Fica Maicon” teve personagem de desenho como inspiração (Foto: reprodução)

No vídeo da sua permanência, o São Paulo o chamou de “God of Zaga”, em referência ao jogo “God of War”. A torcida também o comparou ao “Kratos”, personagem do jogo, em montagens pedindo a sua permanência. Você conhecia o jogo? O que achou do apelido?

Conhecia um pouco e passei a conhecer mais. É legal. É um
reconhecimento de um trabalho bem feito, meu e de todos os meus companheiros. Não jogo
sozinho. Acho bacana o apelido. Agora é focar no Brasileiro e na Libertadores. Espero
que esse apelido traga títulos.

O que pode dizer para a torcida do São Paulo nesse momento, após sua permanência?

Posso
dizer o que falo sempre: vou trabalhar e lutar todos os dias como se fossem o
último. Não só pela torcida do São Paulo, mas pela minha família e companheiros sentirem orgulho. Vou trabalhar muito. Não prometo vitórias, mas muita luta, garra e determinação. Fora de campo também vou
sempre tentar ajudar meus companheiros.

Comentários Facebook

Brasileirão Série A

Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

Publicado

A Gazeta

Após 12 jogos sem derrotas fora de casa pelo Campeonato Brasileiro, o Cuiabá perdeu a longa invencibilidade que acumulava na série A para o líder Atlético-MG neste domingo (24), em Belo Horizonte, pela 28ª rodada do Brasileirão. O galo venceu por 2 a 1 e pôs fim a longa série do auriverde sem derrotas longe de casa.

O Dourado continua com 35 pontos, em décimo lugar na tabela de classificação. O Galo, por sua vez, chegou aos 59 tentos e é mais líder do que nunca.

A mil por hora, assim começou o início do jogo entre Cuiabá e Atlético-MG no Mineirão. Logo aos 2 minutos, Nathan Silva, contra, inaugurou o marcador em recuo infeliz para Everton, que viu a bola entrar lentamente no gol. Aos 4, Hulk, dentro da pequena área, deixou tudo igual após jogada ensaiada de escanteio.

O time mineiro conseguiu a virada com Jair, que completou de cabeça para as redes após assistência de Guilherme Arana.

No início da etapa final, Hulk marcou o terceiro para o Atlético, mas o gol foi anulado após a arbitragem pegar um toque de mão do atacante. Daí em diante o Atlético continuou pressionando, mas sempre parando nas defesas seguras do goleiro Walter.

À medida que o relógio foi passando, o Atlético deixou o Cuiabá mais a vontade para trabalhar com a bola e passou a contar com os contra-ataques. O Dourado martelou, porém não conseguiu criar chances claras de gol.

O próximo compromisso do Cuiabá no campeonato brasileiro é contra o Red Bull Bragantino no dia 1º de novembro, na Arena Pantanal, às 19h30 (de MT.

Comentários Facebook
Continue lendo

Brasileirão Série A

Seleção Brasileira encerra preparação para amistoso contra República Tcheca

Publicado

Programa No Mundo da Bola desta segunda-feira (25) também destacou a reta final dos principais campeonatos estaduais do país; ouça na íntegra

O programa No Mundo da Bola desta segunda-feira (25) destacou o amistoso da Seleção Brasileira com a República Tcheca. Waldir Luiz, Márcio Guedes, Bruno Mendes e toda a nossa equipe também analisaram a reta final dos principais campeonatos estaduais do país e as principais notícias do esporte nacional e internacional.

Clique no player e ouça o programa na íntegra:

No Mundo da Bola é transmitido pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro, de segunda a sexta-feira, a partir das 17h. Para participar das transmissões, o internauta deve ligar para (21) 2117-6918 ou (21) 2117-6919.

Fale com a equipe de esportes das Rádios EBC pelo e-mail: esporte.radios@ebc.com.br.

Agencia Brasil
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana