conecte-se conosco


Atlético-MG

Falta de armador de ofício é crucial para péssima atuação do Atlético-MG

Publicado

Os desfalques eram nove no total. O torcedor do Atlético-MG sabia que as ausências dos principais jogadores seriam um grande dificultador na partida contra o Grêmio, mas mesmo assim o torcedor compareceu ao Independência para apoiar o time. No entanto, já de cara ficou claro que, com a formação sem um armador de ofício, a equipe alvinegra teria muitas dificuldades para conquistar os três pontos jogando em casa.

Como o Atlético-MG jogou contra o Grêmio (Foto: GloboEsporte.com)Como o Atlético-MG jogou contra o Grêmio (Arte: GloboEsporte.com)

Sem Cazares, com a seleção equatoriana, e Dátolo e Carlos Eduardo machucados, o responsável pela armação foi o volante Júnior Urso e o atacante Clayton. Os dois se movimentaram pelo meio do campo em busca de complicar a defesa do Grêmio, mas foram pouco efetivos. O Atlético-MG abusou dos lançamentos longos, todos errados. A referência no meio de campo foi apenas uma das que o Galo sentiu na derrota por 3 a 0.

Quando conseguiu chegar no ataque e furar a primeira linha de marcação do Grêmio, a única saída era o cruzamento para a área – foram 25 bolas levantadas. Ai entra a falta de mais uma referência: Lucas Pratto. Sem o argentino na área, Carlos, Hyuri e Clayton brigavam, na maioria das vezes sem sucesso, com Geromel e Fred (depois Bressan), mas sem força física e menores no tamanho que os titulares. O “urso” do Galo seria um grande brigador nessas bolas, dando mais chances de ganhar os cruzamentos de Rocha e Carlos César.

Clayton, atacante do Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)Clayton foi o responsável pela armação das jogadas do Galo (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

No entanto, quem fez mais falta na derrota contra o Grêmio foi a dupla de zaga. Erazo, com a seleção equatoriana na disputa da Copa América Centenário, e Leonardo Silva, machucado, o Grêmio deitou e rolou em Tiago e Edcarlos, principalmente no segundo, que errou nos três gols do jogo. No primeiro menos, já que todo o sistema defensivo alvinegro foi envolvido na troca de passes do Grêmio, mas no segundo e terceiro, não deu  bote e deixou Luan cortar e bater. Lembrou muito o gol de Vágner Love, no jogo contra o Corinthians, quando o atacante cortou fácil Edcarlos e marcou.

Leia mais:   Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

Completamente sem ritmo de jogo, mesmo sendo escalado também contra o Atlético-PR, Edcarlos foi o pior do Atlético-MG contra o Grêmio. Os dois lances de Luan foram idênticos, assim como os erros do zagueiro. 

– Difícil, né. Falta Pratto na frente, Léo atrás. Peças importantes. Não que os que entraram não tenham qualidade, mas os volantes estão tendo que armar. A equipe deles tem qualidade, foram três vezes e fizeram três gols. Depois tocaram a bola. Nós batalhamos no segundo tempo, mas não deu – lamentou o volante Leandro Donizete após a partida.

Edcarlos falha em gol sofrido pelo Atlético-MG (Foto: Reprodução / Sportv)
Edcarlos falha em gol sofrido pelo Atlético-MG (Foto: Reprodução / Sportv)Terceiro gol acima, segundo gol abaixo: Edcarlos não deu o bote e Luan marcou  (Foto: Reprodução / Sportv)

Fonte: Globo Esporte

Comentários Facebook

Atlético-MG

Carlos César quer bom resultado fora para não ter pressão no jogo de volta

Publicado

Carlos César, lateral do Atlético-MG (Foto: Eduardo Deconto)Carlos César quer voltar para BH com um bom resultado contra o Inter (Foto: Eduardo Deconto)

Pela primeira vez nesta Copa do Brasil, o Atlético-MG decidirá a vaga jogando em casa. Contra o Internacional, o duelo de ida será nesta quarta-feira, no Beira-Rio, às 21h45 (de Brasília), e o jogo de volta no Independência, na quarta-feira da próxima semana. Apesar do bom histórico recente pelo torneio quando é mandante, o discurso no Galo é de atenção total também fora de casa.

O lateral Carlos César, que volta ao time após cumprir suspensão no duelo contra o Juventude, pelas quartas de final do torneio, entende a vantagem de decidir em casa, mas destaca que ela só ganha efeito se o resultado fora for bom.

– Teoricamente, é melhor decidir em casa, mas como a Copa do Brasil é um
campeonato diferente, se a gente não tiver um resultado bom aqui, podemos levar
uma pressão pra casa e dificultar o jogo. A gente tem que fazer um bom jogo
aqui pra fazer valer o resultado em casa e lá ser um ponto a mais pra gente
conquistar a nossa classificação.

Leia mais:   Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

Único semifinalista da Copa do Brasil que ainda sonha com o título do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG divide as atenções entre os dois torneios, mas não tem prioridade por um ou por outro, garante Carlos César.

– A gente trata as duas competições da mesma forma, e vamos buscar o nosso
objetivo nas duas competições. A gente não pode colocar uma na frente da outra,
porque a gente pode se complicar. A gente sabe que vai enfrentar um jogo
difícil. Eu não sei o que o Inter prioriza, mas a gente sabe que eles
conquistaram um resultado bom diante do Santos, jogando com um time mesclado.
Vamos trabalhar forte, sabemos que vamos encontrar uma equipe forte. Estamos
jogando fora de casa e estamos preparados pra fazer uma grande partida.

O Atlético-MG encerrou sua preparação para o jogo contra o Internacional nesta terça-feira, em treino no CT do Grêmio. O técnico Marcelo Oliveira fechou a atividade e não deu sinais de quem será titular, mas o provável Galo que joga nesta quarta-feira terá: Victor; Carlos César, Erazo, Gabriel e Fábio Santos; Leandro Donizete,
Júnior Urso e Otero (Cazares); Clayton, Robinho e Lucas Pratto.

Apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)Apenas o aquecimento do treino do Galo foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)

Comentários Facebook
Continue lendo

Atlético-MG

Marcelo fecha parte do treino em Porto Alegre, e escalação no meio é mistério

Publicado

O Atlético-MG chegará ao Beira-Rio, na quarta-feira, para o jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, envolto em suspense para encarar o Internacional, às 21h45 (de Brasília). Em busca de vaga na final da Copa do Brasil pela segunda vez em três anos, o técnico Marcelo Oliveira fechou o último treino antes da partida, no CT Luiz Carvalho, do Grêmio, e acrescentou uma pitada de mistério sobre a equipe atleticana para a decisão.

Apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)Apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)

Nesta terça-feira à tarde, o comandante liberou apenas os primeiros minutos da atividade. Assim, os jornalistas tiveram acesso apenas aos trabalhos de aquecimento, sem quaisquer indicações de time para a partida contra o Internacional. Em meio às definições, o treinador depara com a baixa de Fred, que já atuou na Copa do Brasil pelo Fluminense e não pode defender o Galo na competição. Lucas Pratto comandará o ataque do Galo.

As dúvidas de Marcelo Oliveira são no meio de campo. Ainda não é certa a volta de Rafael Carioca, suspenso contra o Figueirense, pelo Brasileiro. Na armação, ainda não está definido se entra Otero Ou Cazares.

Leia mais:   Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

A provável formação, sem confirmação de Marcelo Oliveira, tem: Victor; Carlos César, Gabriel, Erazo e Fábio Santos; Leandro Donizete, Júnior Urso e Otero (Cazares); Clayton, Robinho e Lucas Pratto. Atlético-MG e Inter se enfrentam no Beira-Rio, nesta quarta. O confronto da volta está marcado para a próxima quarta, também às 21h45, no Independência.


Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana