conecte-se conosco


Destaque

Esporte ajuda atleta a enfrentar câncer

Publicado

Jogador do Cuiabá Arsenal trava uma batalha contra uma leucemia linfoide e acha força no esporte

O jogador Henrique Fernando Paim de Almeida, 27 anos, está confirmado para o confronto do dia 7 de maio pelo Cuiabá Arsenal diante do Rondonópolis Hawks, no mini estádio da Prosol, no Dom Aquino, em Cuiabá pelo Estadual de Futebol Americano. Henrique de Almeida, de apelido Câncer, descobriu ter leucemia linfoide aos 23 anos. No primeiro momento se retraiu, e aceitou a morte. Mas, mudou de postura, buscou tratamento e agora luta pela vida. Hoje, aos 27 anos, após 4 anos de quimioterapia e ainda com outros três pela frente, já passou pelo ápice da doença e promete vencê-la.

“Minha primeira reação ao descobrir a doença foi de aceitar a morte. Passei dias e dias recluso sem qualquer esperança de vida. Sem contato com pessoas. Nem mesmo contei para minha família. Mas, em algum instante, não sei bem qual, consegui reagir ao tormento da ideia de morte certa. E, sem saber na época, ali naquele minuto renascia minha vida. Comecei a viajar, fazer aventuras e praticar futebol americano”, conta o linebacker do Cuiabá Arsenal.

Henrique Fernando, formado em Publicidade e Propaganda nasceu e foi criado em Guarapuava (PR). Depois mudou-se para Campo Grande (MS) em 2011, por conta de um romance com aquela que futuramente seria sua esposa, lá namoraram, brigaram, se separaram, a leucemia foi descoberta e reataram.

“Conheci Janaína numa viagem para Campo Grande. Anos depois a reencontrei pela internet e passamos a conversar. Até decidirmos que eu mudaria de Guarapuava para lá. Então mudei, ficamos juntos por um tempo e, por alguma divergência, rompemos o namoro. E quando estava sozinho descobri o câncer. Fiquei recluso no início, mas depois contei para minha mãe, que veio visitar e deu de cúpido. Contou para Janaína, que se aproximou para ajudar e reatamos”, lembra.

Leia mais:   Mato Grosso libera 75% de público em estádios a partir de novembro

O tratamento quimioterápico teve início logo após a descoberta, em 2012. Ele foi submetido a quimioterapia, um tipo de tratamento médico que introduz compostos químicos na circulação sanguínea, chamados quimioterápicos, para combater o câncer. Esses medicamentos se misturam com o sangue e são levados para todas as partes do corpo, destruindo as células doentes que estão formando o tumor e impedindo que se espalhem pelo organismo.

“No início fazia quimio toda semana. O cabelo caiu, perdi 30 quilos e sentia dores por todo corpo. Para todo lugar que ia passava mal”, comenta o publicitário.

Mesmo com as sessões semanais de quimioterapia, que deixam o paciente debilitado, Henrique começou uma jornada pelo esporte. Chegou a saltar de paraquedas, mas o escolhido foi o futebol americano. Entrou para o Campo Grande Predadores, equipe de futebol americano de Mato Grosso do Sul, e chegava a ir aos treinos com máscara de proteção pós-quimioterapia e curativos de soro. Foi quando os companheiros lhe apelidaram de Câncer.

Em 2015, ano repleto de boas notícias, a doença teve o primeiro recuo, que permitiu diminuir a quantidade de sessões de quimioterapia. Situação que acarretou em outra boa nova, com menos medicamentos no sangue, Henrique, sem saber, voltou a ser fértil. Descobriram a novidade quando Janaína percebeu estar grávida. Uma felicidade seguida por um pedido de casamento. Depois mudaram, por oportunidades no mercado de trabalho, para Cuiabá.

Leia mais:   Em Cáceres, mãe e filhos são rendidos por 4 bandidos; menor é amarrado

Henrique se tornou membro da Associação Atlética Cuiabá Arsenal (AACA) em 2015, logo após ter mudado de Campo Grande (MS). Foi treinado pelos técnicos do clube e, neste ano de 2016, disputou a primeira partida como parte do plantel de atletas. Foi um dos responsáveis pela vitória de 76 a zero contra o Tangará Taurus, na 1ª rodada do Campeonato Mato-grossense de Futebol Americano. Segundo ele, mais um sonho realizado com sucesso.

O Cuiabá Arsenal disputará duas competições na temporada deste ano. O 2º Campeonato Mato-grossense de Futebol Americano, iniciado em abril e com finais previstas para junho, com mais quatro times do interior. E o Campeonato Brasileiro de Futebol Americano, de julho a dezembro, com jogo de abertura na Arena Pantanal, contra Corinthians Steamrollers, no dia 9 de julho. E Henrique estará na busca pelo bicampeonato estadual e tricampeonato brasileiro.

Henrique continua com as sessões mensais de quimioterapia. E, neste ano, o tumor teve uma remissão, que é quando a doença não demonstra mais sinais de atividade, mas isso ainda não é uma cura. Ele segue com o tratamento até 2018.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Instituto Cometa lança 8ª edição da campanha natal solidário e anuncia prêmios

Publicado

O Instituto Cometa, lançou a 8ª edição da campanha “Natal Solidário”. Este ano (2021), a realização tem o tema “Ajude a construir um natal mais solidário”. Segundo o fundador do Grupo Cometa, o empresário Francis Maris Cruz, desde que foi difundido, a cada realização, o evento cresce em participação, quantidade e qualidade.

“Este ano tivemos mais um grande engajamento, a Associação Mato-grossense de Municípios que envolveu seus colaboradores e incentivou prefeituras a participaram da ação. São 115 cidades que abraçaram esta causa social relevante, afinal fazer o bem é o melhor caminho”, observou Francis Maris.

O fundador disse ainda que o Instituto Cometa surgiu pela necessidade de expandir os projetos socioambientais que o Grupo Cometa desenvolve em diversas áreas com o intuito de obter uma maior representatividade perante a sociedade, tornando-se assim um organismo de utilidade pública reconhecido e respeitado.

“E o Natal Solidário é uma dessas ferramentas, que já atendeu mais de 250 mil famílias que receberam donativos alimentares”, informou Francis.

A Diretora do Instituto Cometa, Rosimari Ribeiro, disse que o natal solidário leva alegria e esperança para famílias em situação de vulnerabilidade social. Tudo isto graças a doações de alimentos vindas da sociedade, parceiros e empresas.

Leia mais:   Instituto Cometa lança 8ª edição da campanha natal solidário e anuncia prêmios

Ela explica que com a doação de 5 kg de alimentos não perecíveis, as pessoas ajudam o próximo e podem ganhar bons prêmios, trocando as doações por cupons para concorrer a 01 HB 20 Hyundai 0 km, 01 Motocicleta Honda CG 160 Start o Km, 01 Geladeira duplex, 01 Fogão 5 bocas e 01 Smart TV de 50 polegadas.

“Um pequeno ato de solidariedade pode mudar a vida de alguém. Doe seja solidário”, incentivou Rosemari.
O período de arrecadação da campanha vai até o dia 20 de novembro e o sorteio dos prêmios será ao vivo e pela plataforma YouTube no dia 08 de dezembro às 19 horas.

São patrocinadores e parceiros da 8ª edição do “Natal Solidário, Nelore cometa, Nelore Grendene, Nelore Marca LC, Nelore Camparino, Fazenda Batuque, Banco Hyundai, Comercial da Roça, Instituto Canopus, Grupo Canopus, Rádio Difusora e Nova Difusora de Cáceres, Grupo Mônaco, Construtora Providência, Seeg Fibras, Vitassal, Posto Carretão, Aço Moderno, Veterinário Reprodução Animal, ABCZ Terraplanagem Mirassol, 2º Comando de Fronteira Jauru – Exército Brasileiro, Polícia Militar, Cadeia Masculina, Rotary Club de Cáceres Rio Paraguai, Escola Militar, Policia Ambiental de Cáceres, AMM e prefeituras.

Leia mais:   Em Cáceres, mãe e filhos são rendidos por 4 bandidos; menor é amarrado

Esdras Crepaldi

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Danos ambientais: Vereadores requerem remoção dos resíduos recicláveis do aterro sanitário; Autarquia contesta

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

    Danos ambientais e sociais no aterro sanitário em Cáceres levam os vereadores a requerer da prefeitura, através da Autarquia Águas do Pantanal, a remoção dos resíduos recicláveis do local. O requerimento, assinado pela maioria dos vereadores, é de autoria da vereadora Mazéh Silva (PT), apresentado na sessão plenária de segunda-feira (25/10).

     Além de cessar os danos, a proposta da parlamentar visa proporcionar aos catadores das organizações, excluídos da chamada pública, alternativa para que eles possam fazer a coleta e separação, para dar destino adequado aos recicláveis, gerando emprego e renda aos profissionais do setor.

     Diretora da autarquia Maria Aparecida Nepomuceno dos Santos contesta as denúncias sobre danos ambientais e sociais decorrentes da má condução do aterro sanitário.

    Em Nota Técnica (no fim da reportagem) encaminhada ao site Expressão Notícias ela diz que as informações não têm nenhuma procedência e que o todo trabalho de reciclagem dos resíduos é feito de forma correta, através do serviço de coleta seletiva, realizado diariamente, no município.

    Diante da gravidade do problema, o requerimento da vereadora petista foi devidamente avalizado pelos demais integrantes do legislativo. Além da autora, assinaram o documento os vereadores Franco Valério, Cesare Pastorello, Marcos Ribeiro, Luiz Landim, Rubens Macedo, Manga Rosa, Pastor Júnior, Domingos dos Santos e Celso Silva.

    Os danos ambientais, de acordo com a Mazéh Silva, foram constatados em visita técnica realizada no local no dia 18.

    Acompanhada pela promotora do Meio Ambiente, Liane Amélia Chaves e do presidente da Cooperativa de Catadores de Reciclável Cidade Limpa, Aurino Castro, Mazéh disse que “a população está pagando uma fortuna na taxa de lixo quando na verdade, o tratamento não acontece. A autarquia precisa responder por isso. Estão de fato, enterrando dinheiro. Isso aqui, geraria renda aos catadores”.

    Presidente da cooperativa, por sua vez disse que iria solicitar da promotora do Meio Ambiente, uma forma de isentar a população da taxa de lixo. “Vou pedir a promotora a isenção da taxa de lixo. Porque pagar se eles pegam o lixo e jogam fora. A taxa é para dar um destino certo ao lixo. Estão fazendo exatamente o contrário. Tudo errado” disse Aurino.

            Em Nota Técnica a diretora da Autarquia Águas do Pantanal contesta as denúncias. Veja abaixo a integra da nota:

Leia mais:   Número de acidentes em rodovias federais caiu 40% nos últimos 10 anos

NOTA TÉCNICA Nº 002/2021-SSAAP – Cáceres/MT, 20 de Outubro de 2021.

 INTRODUÇÃO

O Serviço Autônomo de Água, Esgoto, Drenagem e Resíduo Sólidos do Município de Cáceres, do Estado de Mato Grosso, criado como entidade autárquica de direito público pela Lei nº 2.476, de 05 de maio de 2015, cuja nomenclatura foi alterada pela Lei nº 2.520, de 02 de fevereiro de 2016, passando a se denominar Serviço de Saneamento Ambiental Águas do Pantanal. A criação da autarquia municipal “Águas do Pantanal”, veio para identificá-la como responsável pelo fornecimento, manutenção e execução dos serviços de água, esgoto, drenagem e resíduo solido do município de Cáceres-MT.

 ASSUNTO

Está sendo veiculado nas redes sociais um vídeo intitulado: “DENÚNCIA: DANO AMBIENTAL E SOCIAL NO ATERRO SANITÁRIO DE CÁCERES/MT” e  enfatiza:  “…hoje aqui a gente denuncia a mentira da Autarquia e da gestão municipal sobre reciclagem”, dentre outras indagações.

REFERÊNCIA

Foi realizado recentemente um monitoramento com o intuito de levantar dados referentes à coleta seletiva no município, para certificar sobre a adesão do serviço junto à população que já é atendida com o serviço em questão.  O município tem a coleta seletiva presente em 19 bairros, correspondendo a 46% dos bairros, porém nem todos os moradores atendem ao chamamento para realizar a separação dos resíduos em sua casa, destinando corretamente os recicláveis à coleta seletiva.

A expansão da coleta seletiva para mais bairros da cidade, está prevista a acontecer, pois se encontra em andamento uma Chamada Pública – Edital nº 01/2021, cujo objeto visa o CREDENCIAMENTO COOPERATIVAS/ASSOCIAÇÕES DE CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS COM O OBJETIVO DE FIRMAR TERMO DE COLABORAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO MUNICÍPIO DE CÁCERES/MT, com planejamento para realizar no município de Cáceres, 3 tipos de coletas seletivas: a coleta seletiva porta a porta: nas residências, nos comércios e, principalmente  coleta seletiva nos contêineres dispostos em vários lugares de nossa cidade, sendo todas essas modalidades realizadas por Catadores de Materiais Recicláveis, vislumbrando a ascensão social e econômica desta classe de trabalhadores.

Com o credenciamento de mais Associações de Catadores de Materiais Recicláveis, será executado uma divulgação ainda mais ampla sobre  a coleta seletiva, através de Educação Ambiental porta a porta, nas escolas e instituições parceiras e, utilizando-se dos canais de informação, mídias sociais, para uma maior participação da população.

Leia mais:   Prefeitura recebe recursos do governo federal para combate a incêndios florestais

 DOS FATOS

As declarações constantes no vídeo divulgado não se coadunam com a verdade, uma vez que todas as informações sobre a importância da separação dos resíduos estão constantemente sendo divulgados pela Autarquia através dos meios de comunicação.  Afirmar que a autarquia não realiza o seu papel corretamente, que direciona materiais recicláveis ao aterro sanitário e que por isso comete crime ambiental, é um tanto imprudente.

Isto por que, a coleta seletiva no município de Cáceres atende as residências e comércios em um percentual de 46% da população e todos resíduos coletados são destinados ao Centro de Triagem, onde ocorre a separação dos mesmos onde APENAS os rejeitos são destinados ao aterro sanitário, enquanto que os materiais recicláveis são comercializados como fonte de renda às famílias de Catadores/as de materiais recicláveis.

    Os materiais recicláveis que chegam de forma irregular ao aterro sanitário são provenientes de empreendimentos e munícipes que, por não ter o caminhão da coleta seletiva em sua porta ou comércio, descartam junto a coleta de resíduos sólidos, não possuem a consciência ambiental, a sensibilidade necessária, para proceder corretamente o descarte dos resíduos, pois mesmo sem o serviço em 100% dos bairros, todos aqueles que entram em contato com a Autarquia para que se recolha materiais recicláveis, a Cooperativa atende prontamente.

Sendo Cáceres um município com mais de 90.000 habitantes, destaca-se que há muitas frentes de atuação para a efetivação da coleta seletiva e que ações estruturantes e também ações de Educação Ambiental já estão acontecendo para obter cada vez mais a adesão da população.

A autarquia, só em 2021, já promoveu 03 mutirões de limpeza com a finalidade de orientação, que percorreu todos os bairros da cidade. Atualmente, acontece o mutirão para entrega voluntária de materiais recicláveis nos Contêineres que estão em pontos estratégicos.

 

O trabalho de informação e conscientização da importância de se reciclar deve continuar, pois não é fácil convencer o que outrora era uma atitude comum.  A Autarquia preza pelo  cumprimento de leis e medidas que visam o bem comum , a preservação do meio ambiente e por isso possui investe em ações de orientação e sensibilização da população.

_________________________________________

MARIA APARECIDA NEPOMUCENO

Diretora Autarquia Águas do Pantanal

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana