conecte-se conosco


Brasileirão Série A

Em reforma, Fla esbarra em trocas e busca sistema atrás de regularidade

Publicado

 

Muricy, Jayme e Zé Ricardo. O Flamengo teve três treinadores e suas três maneiras diferentes de ver o futebol. Em 11 rodadas, no meio do trabalho dos três é o atual treinador quem consegue a melhor organização do time e a repetição de formações. Com exceção da derrota no Fla-Flu, nesse domingo – quando retirou Rodinei e Everton por desgaste muscular e risco de lesão -, Zé Ricardo escalara três vezes a mesma equipe de saída. Até pela sequência de oito partidas, contra apenas uma de Muricy e duas com Jayme, foi o que teve mais tempo de testar, observar e decidir. Ainda assim, o treinador admitiu após o jogo na capital potiguar que o Flamengo, como outras equipes neste Brasileiro, ainda é uma equipe em formação, e por isso será natural mudanças e adequações a formas de jogar dos adversários.

Santa Cruz x Flamengo Zé Ricardo (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)Zé Ricardo na área técnica: treinador admite “time em reforma” durante o Campeonato Brasileiro (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Nas oito partidas e nas mudanças durante o jogo – Zé sempre fez as três substituições, o que foi raro com Muricy Ramalho -, as trocas do técnico do Flamengo obedeceram também o sabor dos resultados. Por exemplo, vencendo a Ponte, com um a menos, tirou Alan Patrick e jogou Cuéllar para fechar o meio. A mesma alteração se repetiu contra o Vitória, com o Fla na frente do placar. Em lógica parecida – de segurar o placar -, tirou Vizeu no início do segundo tempo contra o Santa Cruz para a entrada do volante estrangeiro, passando Cirino para o comando do ataque. 

Por outro lado, procurou o ataque e fez a mesma mudanças – saindo Márcio Araújo e entrando o meia Mancuello – quando esteve atrás do placar contra o Figueirense e na derrota deste domingo para o Fluminense – observe no fim da reportagem todas as escalações e as mudanças feitas pelo treinador.

Em coletiva de imprensa após a partida, Zé Ricardo foi questionado sobre algumas opções, como por exemplo a entrada de Sheik, e respondeu que não deu certo o que pensou com a entrada do veterano

– É assim mesmo. Vão ter substituições que vamos acertar, e outras, não.

Mais do que isso, admitiu que as trocas de ideias de partida a partida ainda vão ser a tônica de um time em reforma em meio às primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro. 

– Vejo futebol de duas formas. Com um equipe equilibrada, madura, o que requer tempo, que, desta maneira, faz o seu jogo independentemente do adversário. Vejo também de outra forma, quando a equipe não está tão madura, tendo que se adequar ao adversário. No jogo contra o Santa Cruz tirei o Vizeu no início do segundo tempo, porque ele também já apresentava desgaste e treinamos com o Cirino como referência. Não fiz a mexida por fazer. Hoje, tinha observado o adversário e a gente acreditava que poderia ocupar os espaços com dois abertos e a volta do Guerrero. É a opção que a gente está trabalhando – disse o treinador.

Confira as escalações e cada substituição feita por Zé Ricardo:

Flamengo 1 x 2 Fluminense
Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz, Jorge; Márcio Araújo (Mancuello), William Arão, Alan Patrick; Ederson (Emerson), Marcelo Cirino (Fernandinho) e Guerrero.
Substituições: volante por meia; dois atacantes por dois atacantes.

Santa Cruz 0 x 1 Flamengo
Alex Muralha, Rodinei, Réver, Rafael Vaz, Jorge; Márcio Araújo, William Arão, Alan Patrick (Mancuello); Everton (Fernandinho), Marcelo Cirino e Felipe Vizeu (Cuéllar).
Substituições: meia por meia; atacante por atacante; atacante por volante.

Flamengo 2 x 2 São Paulo
Alex Muralha, Rodinei, Réver, Rafael Vaz, Jorge; Márcio Araújo, William Arão, Alan Patrick; Everton (Fernandinho), Marcelo Cirino (Gabriel) e Felipe Vizeu (Emerson).
Substituições: três atacantes por três outros atacantes

Cruzeiro 0 x 1 Flamengo 
Alex Muralha, Rodinei, Réver, Rafael Vaz, Jorge; Márcio Araújo, William Arão, Alan Patrick (Cuéllar); Everton (Fernandinho), Marcelo Cirino e Felipe Vizeu (Pará).
Substituições: volante de apoio por volante de contenção; atacante por atacante; atacante por lateral.

Figueirense 1 x 0 Flamengo 
Alex Muralha, Rodinei, Léo Duarte, Rafael Vaz, Jorge; Márcio Araújo (Mancuello), William Arão, Alan Patrick; Ederson (Gabriel), Everton (Marcelo Cirino) e Felipe Vizeu.
Substituições: volante por meia; dois atacantes por dois atacantes.

Palmeiras 2 x 1 Flamengo 
Alex Muralha, Rodinei, Léo Duarte, César Martins, Jorge; Márcio Araújo, William Arão, Alan Patrick (Mancuello); Everton (Cuéllar), Fernandinho e Felipe Vizeu (Marcelo Cirino).
Substituições: meia por meia; atacante por volante; atacante por atacante.

Flamengo 1 x 0 Vitória 
Alex Muralha, Rodinei, Léo Duarte, César Martins, Jorge; Márcio Araújo, William Arão, Mancuello (Everton), Alan Patrick (Cuéllar); Marcelo Cirino (Gabriel) e Felipe Vizeu.
Substituições: meia por atacante; meia por volante; atacante por atacante.

Ponte Preta 1 x 2 Flamengo
Alex Muralha, Rodinei, Léo Duarte, César Martins, Jorge; Márcio Araújo, William Arão, Alan Patrick (Cuéllar); Marcelo Cirino (Ederson), Fernandinho e Felipe Vizeu (Gabriel).
Substituições: meia por volante; atacante por atacante; atacante por atacante.

Comentários Facebook

Brasileirão Série A

Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

Publicado

A Gazeta

Após 12 jogos sem derrotas fora de casa pelo Campeonato Brasileiro, o Cuiabá perdeu a longa invencibilidade que acumulava na série A para o líder Atlético-MG neste domingo (24), em Belo Horizonte, pela 28ª rodada do Brasileirão. O galo venceu por 2 a 1 e pôs fim a longa série do auriverde sem derrotas longe de casa.

O Dourado continua com 35 pontos, em décimo lugar na tabela de classificação. O Galo, por sua vez, chegou aos 59 tentos e é mais líder do que nunca.

A mil por hora, assim começou o início do jogo entre Cuiabá e Atlético-MG no Mineirão. Logo aos 2 minutos, Nathan Silva, contra, inaugurou o marcador em recuo infeliz para Everton, que viu a bola entrar lentamente no gol. Aos 4, Hulk, dentro da pequena área, deixou tudo igual após jogada ensaiada de escanteio.

O time mineiro conseguiu a virada com Jair, que completou de cabeça para as redes após assistência de Guilherme Arana.

No início da etapa final, Hulk marcou o terceiro para o Atlético, mas o gol foi anulado após a arbitragem pegar um toque de mão do atacante. Daí em diante o Atlético continuou pressionando, mas sempre parando nas defesas seguras do goleiro Walter.

À medida que o relógio foi passando, o Atlético deixou o Cuiabá mais a vontade para trabalhar com a bola e passou a contar com os contra-ataques. O Dourado martelou, porém não conseguiu criar chances claras de gol.

O próximo compromisso do Cuiabá no campeonato brasileiro é contra o Red Bull Bragantino no dia 1º de novembro, na Arena Pantanal, às 19h30 (de MT.

Comentários Facebook
Continue lendo

Brasileirão Série A

Seleção Brasileira encerra preparação para amistoso contra República Tcheca

Publicado

Programa No Mundo da Bola desta segunda-feira (25) também destacou a reta final dos principais campeonatos estaduais do país; ouça na íntegra

O programa No Mundo da Bola desta segunda-feira (25) destacou o amistoso da Seleção Brasileira com a República Tcheca. Waldir Luiz, Márcio Guedes, Bruno Mendes e toda a nossa equipe também analisaram a reta final dos principais campeonatos estaduais do país e as principais notícias do esporte nacional e internacional.

Clique no player e ouça o programa na íntegra:

No Mundo da Bola é transmitido pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro, de segunda a sexta-feira, a partir das 17h. Para participar das transmissões, o internauta deve ligar para (21) 2117-6918 ou (21) 2117-6919.

Fale com a equipe de esportes das Rádios EBC pelo e-mail: esporte.radios@ebc.com.br.

Agencia Brasil
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana