conecte-se conosco


Atlético-PR

Em alta com o técnico e versátil, Pablo mira sequência no time do Atlético-PR

Publicado

Pablo Atlético-PR (Foto: Fernando Freire)Atacante Pablo tem 18 jogos (14 deles como titular), três gols e duas assistências na temporada (Foto: Fernando Freire)

O atacante Pablo está confirmado entre os titulares para o duelo com a Ponte Preta, às 19h30 (horário de Brasília) de quarta-feira, no Moisés Lucarelli, pela oitava rodada do Brasileirão. Escolhido pelo clube para a entrevista pré-jogo, ele busca se firmar no time. Após participar da vitória sobre o São Paulo, sábado, no Morumbi, ele quer dar continuidade. Para isso, aposta na versatilidade. Ele, que jogava como lateral-direito na primeira passagem pelo Furacão, em 2012, coloca-se à disposição para cumprir “cumprir três ou quatro
funções”.

– Quando joguei de lateral, eu era muito novo, queria jogar
e foi muito bom porque aprendi taticamente as funções ali defensivas. Aprendi muito. Hoje eu consigo cumprir três ou quatro
funções ali na frente que a lateral direita me proporcionou. Eu não jogava
tanto de extremo e, jogando de lateral direito, isso me ajudou. Também no
Japão, tive a oportunidade de trabalhar com o Paulo (Autuori) e aprendi muito
essa função, fazer os momentos corretos. Isso facilitou muito para mim. E jogar
na meia já não é novidade. Já tinha jogado na base e também fiz essa função no
Japão e no Real Madrid (time B) e está sendo bem tranquilo. E a gente sabe
da importância dessas funções, do extrema e do meia são importantíssimos não só
na parte ofensiva, mas também na recomposição para ajudar a parte defensiva – falou Pablo na coletiva.

Hoje eu consigo cumprir três ou quatro
funções ali na frente que a lateral direita me proporcionou. Eu não jogava
tanto de extremo e, jogando de lateral direito, isso me ajudou 
Pablo, atacante

Pablo já tinha sido comandado pelo técnico Paulo Autuori no Cerezo Osaka, em 2015.  Ele tem 18 jogos disputados na temporada atual (14 deles como titular e quatro saindo do banco de reservas), três gols marcados e duas assistências dadas.

Camisa 92, o jogador de 23 anos comenta sobre as mudanças constantes promovidas por Autuori no time rubro-negro. Comparando as vitórias sobre Santa Cruz e São Paulo, nas últimas duas rodadas, por exemplo, o Furacão teve três mudanças, com as entradas de Pablo, Marcos Guilherme e André Lima nos lugares de Vinícius, Nikão e Walter:

– Essa questão do rodízio, se você analisar hoje, o top do futebol é a Europa. E todos os times da Europa mudam, não tem como. Eu estava lendo sobre o Cristiano Ronaldo. O cara jogou o ano inteiro, mas chega uma hora que o corpo não aguenta. Chegou no final da temporada, e ele não chegou ao seu 100%. O jogador brasileiro já vem com isso de muito tempo, de “o treinador vai me tirar, isso e aquilo”. O treinador tem confiança em todos os jogadores e, se vai tirar, é para descansar e, quando for entrar, estar 100%, no melhor nível para ajudar a equipe – completou o jogador durante a entrevista desta terça-feira.

Com Pablo confirmado pelo próprio treinador, um provável Furacão para pegar a Ponte Preta Weverton; Léo, Wanderson, Marcão (Paulo André) e Sidcley; Otávio, Deivid e Pablo; Ewandro, Nikão e André Lima (Walter). As ausências são o zagueiro Thiago Heleno eo meia Marcos Guilherme, que não viajaram com a delegação para São Paulo.

O Atlético-PR – que vem de vitórias sobre Santa Cruz e São Paulo – é o nono colocado, com 10 pontos. O objetivo é conquistar a trinca para encostar ou até entrar no G-4. A Ponte Preta ocupa o oitavo lugar, também com 10 – fica à frente do Furacão pelo saldo de gols (-2 a -3).

Ponte Preta x Atlético-PR (8ª rodada do Campeonato Brasileiro)
Local:
Moisés Lucarelli, em Campinas
Data e horário: quarta-feira, às 19h30 (horário de Brasília)
Escalação provável: Weverton; Léo, Wanderson, Marcão (Paulo André) e Sidcley; Otávio, Deivid e Pablo; Ewandro, Nikão e André Lima (Walter)
Desfalques: Cleberson (fratura na face e lesão no joelho), Thiago Heleno (desconforto muscular na coxa esquerda) e Marcos Guilherme (lesão no quadril)
Arbitragem: Elmo Alves Resende Cunha (GO), com Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
Transmissão: Premiere FC (com Osvaldo Luis e Renato Leal)
Tempo Real: a partir de 19h de quarta-feira, no GloboEsporte.com

Fonte: Globo Esporte

Comentários Facebook

Atlético-PR

Depois de rodada polêmica, Autuori elogia arbitragem em jogo tranquilo

Publicado

Em meio a tantos ataques em relação à arbitragem no Campeonato Brasileiro, a categoria do apito ganhou elogios do técnico Paulo Autuori, depois da derrota do Atlético-PR por 1 a 0 para o América-MG. Na Arena Independência, a facilidade da disputa não minimizou os comentários positivos do treinador sobre o paulista Luiz Flávio de Oliveira. 

Luiz Flávio de Oliveira ilha do retiro (Foto: Aldo)Luiz Flávio de Oliveira recebeu elogios nominais do técnico Paulo Autuori (Foto: Aldo)

? Não poderia sair daqui sem fazer um elogio ao árbitro. Quando se fala tanto de arbitragem. do Luiz Flávio, era assim com o Paulo César, irmão dele, também. Não posso deixar de realçar aqui a qualidade, a categoria e a sobriedade dele. Em um momento de muitos problemas, ter um árbitro desse, para nós profissionais, quando entramos em campo, ter uma figura como o Luiz Flávio nos dá total garantia de que vai ser um jogo tranquilo em relação às decisões que um trio de arbitragem tem que ter. Parabéns a ele.

Ao contrário de pelo menos quatro partidas da 32ª rodada do campeonato, o jogo do Furacão com o time mineiro deu pouco trabalho para o árbitro. Foram apenas 14 faltas ? a partida menos faltosa dentre todas as disputadas nesta fase. Em toda a rodada, a média foi de 29,5 faltas por confronto. Nenhum cartão foi aplicado. 

Na rodada, a questão da arbitragem foi central em pelo menos quatro confrontos. Em Curitiba, o rival Coritiba reclamou do critério para expulsão do atacante Kleber contra o Fluminense, em um lance supostamente desmedido. No Maracanã, no empate em 2 a 2 entre Flamengo e Corinthians, o atacante Paulo Guerrero marcou um gol em posição de impedimento. Na partida entre Palmeiras e Sport, em São Paulo, o time visitante reclamou de um pênalti não marcado. A briga entre Edílson e Rodrigo Dourado, no clássico Grenal, também colocou a arbitragem em discussão.  

Tranquilo em campo, ruim para a tabela do Furacão. A derrota deixou o time na sétima colocação, com 48 pontos. O próximo confronto é no sábado, contra o Cruzeiro, na Arena da Baixada. A partida está marcada para às 16h30 (horário de Brasília). 

Confira mais notícias do esporte paranaense no globoesporte.com/parana


Comentários Facebook
Continue lendo

Atlético-PR

De volta ao time, Nikão diz não saber motivos de atuações ruins fora de casa

Publicado

 

A derrota por 1 a 0 para o América-MG, na Arena Independência, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, foi a oitava seguida do Atlético-PR fora de casa. O time está o mesmo tempo sem balançar as redes como visitante. O meia Nikão, que retornou ao elenco em Belo Horizonte, depois de três meses de recuperação, criticou o retrospecto, mas disse não saber o que precisa ser feito para motivar o time longe de seus domínios. (confira acima o vídeo dos melhores momentos)

? Se eu soubesse como, a gente já tinha resolvido. É uma situação que não dá para falar que é A ou B. Os nossos números são tão bons dentro de casa que a gente continua brigando pelo G-6, mesmo perdendo tanto fora de casa. Temos que procurar um jeito de vencer. O time está tentando de todas as maneiras. Tem dias que as coisas não acontecem. E é justamente fora de casa que são os momentos que as coisas não estão acontecendo. A gente tá procurando uma explicação para poder vencer. Temos que procurar um jeito de somar pontos. Se a gente quer brigar pelo G-6, temos que somar pontos fora de casa ? decretou o jogador. 

américa-mg x atlético-pr brasileiro (Foto: Marco Oliveira/Atlético-PR)Atlético-PR quase não atacou durante o jogo contra o América-MG (Foto: Marco Oliveira/Atlético-PR)

Pelo Brasileiro, a última vez que o Furacão venceu sem mandar a partida foi contra o Cruzeiro, no Mineirão. Na 14ª rodada, o Atlético fez 3 a 0 no time mineiro. Foi também a última vez que a equipe fez gols fora de casa. Para Nikão, o desempenho reflete na tabela, mas não afeta os jogadores de forma negativa.

? Em números, se for pensar, afeta sim. Mas a gente, como jogador, não. A gente está procurando jogar, procurando vencer. A gente jogou na Vila o último jogo e vencemos. Em casa, estamos há muitos jogos sem perder. Só que fora a gente não está conseguindo ganhar, fazer gols e repetir as atuações que a gente tem tido dentro de casa quando jogamos fora ? avaliou. 

Esse assunto já está ficando repetitivo. A equipe veio com propósito de jogo, mas isso não nos levou a concluir gols. 

Lucas Fernandes, meia do Atlético-PR

 Titular da partida, o meia Lucas Fernandes ficou em campo até os 10 minutos do segundo tempo, antes de dar lugar para Giovanny. De acordo com o jogador, o erro do Atlético-PR em Belo Horizonte foi não cumprir o que havia sido proposto. Para a sequência, Lucas Fernandes aponta uma solução. 

? Complicado falar, porque esse assunto já está ficando repetitivo. A equipe veio com propósito de jogo, mas isso não nos levou a concluir gols. Tem que levantar a cabeça. Contávamos com essa vitória pelo trabalho que vínhamos fazendo. Nossa equipe controlou o jogo. Infelizmente, não conseguimos concluir a gol. Quando isso não acontece, a gente tem que lamentar e continuar trabalhando ? disse o meia. 

Na sétima colocação, a derrota deixou o Furacão fora do G-6, com 48 pontos na tabela. O próximo confronto é no sábado, contra o Cruzeiro, na Arena da Baixada. A partida está marcada para 16h30 (horário de Brasília). 

Confira mais notícias do esporte paranaense no globoesporte.com/parana


Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana