conecte-se conosco


Atlético-MG

Derrota em casa para o Grêmio não desanima Marcelo: "Não muda nada"

Publicado

 

Não foi a estreia em casa que Marcelo Oliveira queria. Porém, a derrota de 3 a 0 para o Grêmio (veja os principais lances no vídeo acima), na noite desta quinta-feira, no Independência, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, pode ser amenizada se levarmos em consideração os vários desfalques importantes que o Atlético-MG teve para o duelo, entre eles Lucas Pratto, Leonardo Silva, Cazares, Erazo, Dátolo e Robinho. Assim, o treinador viu o revés mais como um tropeço do que como um vexame, e garante que o resultado não tira do Atlético-MG a condição de forte candidato ao título brasileiro.

– Convocamos a torcida. Até não sou muito de fazer isso, a
torcida do Atlético-MG já comparece sempre, isso é histórico. Mas achava que
era importante, e será sempre importante nos jogos em casa, esse apoio, essa
cobrança, e a gente precisava fazer dentro de campo um melhor jogo para
retribuir esse apoio. O jogo começou equilibrado, cinco finalizações de cada
lado no primeiro tempo. Mas, sempre que o Grêmio chegou, chegou muito forte e
conseguiu os gols. Até 2 a 0 eu achava que a gente estava firme, na perspectiva
de reagir, e o terceiro gol, no final do primeiro tempo, um lateral nosso, que
gerou um gol deles, aí foi muita coisa errada no mesmo lance. Isso deu ao
Grêmio a oportunidade de ficar atrás, de tocar a bola. Se tivéssemos aqui com
todo o time do Atlético-MG, que com todo o elenco à disposição é uma equipe
candidata (ao título), tenho certeza disso, seria um jogo importante, difícil,
equilibrado, e teríamos muito mais chances. Mas o Grêmio nos envolveu e soube,
nos contra-ataques, chegar. Foi uma noite em que as coisas não aconteceram da
forma como a gente queria. Não muda em nada o meu ânimo, a minha vontade, e o
saber que nós vamos chegar. Tenho certeza, na medida em que os jogadores forem
voltando, e vamos conseguir pontos com esse time aí também.

Marcelo Oliveira, técnico do Atlético-MG (Foto: Reprodução / Sportv)Marcelo Oliveira diz que time dará a resposta esperada na medida em que jogadores voltarem (Foto: Reprodução / Sportv)

Marcelo tentou não usar os desfalques como uma desculpa pela derrota de 3 a 0, mas deixou claro que não tem como uma equipe não sentir tantas mudanças de uma só vez.

Leia mais:   Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

– Acontece que qualquer time do Brasil e do mundo que perder
nove jogadores vai sentir. Pode sentir pouco ou mais, quando o adversário é muito
bom e você comete erros. O Atlético-MG está sem nove, e isso faz diferença,
contra um adversário que aproveitou bem as improvisações. A troca de comando é
adaptada com o tempo. O Atlético-MG já tem uma base, os jogadores já sabem o
que fazer em campo. Não esperávamos perder, esperávamos um jogo mais duro, errar
muito. É difícil quando você tem que improvisar tanto.

LEIA MAIS
>> Sem interesse de compra dos árabes, Maicosuel voltará para o Atlético-MG
>> Edcarlos sobre derrota de 3 a 0 para o Grêmio: “Temos que fazer melhor”
>> Jogadores lamentam desfalques e atuação “aquém” em derrota no Horto

Confira outros temas abordados por Marcelo Oliveira em sua entrevista coletiva:

Ausências e falhas defensivas

– Qualquer coisa que o técnico fala depois de uma derrota, e
em casa, soa como desculpa. Mas é a realidade. Jogamos com lateral improvisado,
depois trocamos para outro improvisado. O atacante de área e o meia. Não
importa. Podíamos ter feito um jogo mais firme, marcar mais, três volantes
marcadores, que vinham jogando. Houve desatenção, o aspecto coletivo, nós
erramos, e pagamos, contra um adversário que é muito bom. Acho que para o jogo
com o Vitória vai esse grupo mesmo, e estou confiante que podemos retomar o
nosso caminho.

Leia mais:   Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

Time sente a falta de um meia de crianção?

Tenho falado, e uma das razões que vim para o Atlético-mg, é
uma combinação de coisas boas. O elenco é muito bom. A questão não é de
carência, é de ausência. Se tivéssemos o Carlos Eduardo, ou o Dátolo… E a
ausência do Pratto, que é de área, e só tem um, não tem outro com essas
características. Não tem que lamentar. A história que o Atlético-MG é candidato
ao título é real, mas não precisamos ficar batendo nela. O Grêmio é um time
forte também. Vamos ajustar para o próximo jogo, a defesa, criar mais situações
e ser mais efetivos, em condições de fazer o gol.

Gols levados pelo lado direito da defesa

– Isso foi orientado hoje na preleção. Quero contar com o
apoio (ofensivo) do Marcos Rocha, ele é muito importante, assim como Douglas (Santos) do outro lado. Principalmente
contra equipes que vêm mais fechadas. Na jogada do primeiro gol, embora tenha
sido pelo lado direito, alguém não acompanhou o lateral, e o Marcelo (Oliveira)
saiu na cara do gol. Alguns erros individuais e coletivos que fizeram com que o
Grêmio chegasse com perigo.

Fonte: Globo Esporte

Comentários Facebook

Atlético-MG

Carlos César quer bom resultado fora para não ter pressão no jogo de volta

Publicado

Carlos César, lateral do Atlético-MG (Foto: Eduardo Deconto)Carlos César quer voltar para BH com um bom resultado contra o Inter (Foto: Eduardo Deconto)

Pela primeira vez nesta Copa do Brasil, o Atlético-MG decidirá a vaga jogando em casa. Contra o Internacional, o duelo de ida será nesta quarta-feira, no Beira-Rio, às 21h45 (de Brasília), e o jogo de volta no Independência, na quarta-feira da próxima semana. Apesar do bom histórico recente pelo torneio quando é mandante, o discurso no Galo é de atenção total também fora de casa.

O lateral Carlos César, que volta ao time após cumprir suspensão no duelo contra o Juventude, pelas quartas de final do torneio, entende a vantagem de decidir em casa, mas destaca que ela só ganha efeito se o resultado fora for bom.

– Teoricamente, é melhor decidir em casa, mas como a Copa do Brasil é um
campeonato diferente, se a gente não tiver um resultado bom aqui, podemos levar
uma pressão pra casa e dificultar o jogo. A gente tem que fazer um bom jogo
aqui pra fazer valer o resultado em casa e lá ser um ponto a mais pra gente
conquistar a nossa classificação.

Leia mais:   Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

Único semifinalista da Copa do Brasil que ainda sonha com o título do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG divide as atenções entre os dois torneios, mas não tem prioridade por um ou por outro, garante Carlos César.

– A gente trata as duas competições da mesma forma, e vamos buscar o nosso
objetivo nas duas competições. A gente não pode colocar uma na frente da outra,
porque a gente pode se complicar. A gente sabe que vai enfrentar um jogo
difícil. Eu não sei o que o Inter prioriza, mas a gente sabe que eles
conquistaram um resultado bom diante do Santos, jogando com um time mesclado.
Vamos trabalhar forte, sabemos que vamos encontrar uma equipe forte. Estamos
jogando fora de casa e estamos preparados pra fazer uma grande partida.

O Atlético-MG encerrou sua preparação para o jogo contra o Internacional nesta terça-feira, em treino no CT do Grêmio. O técnico Marcelo Oliveira fechou a atividade e não deu sinais de quem será titular, mas o provável Galo que joga nesta quarta-feira terá: Victor; Carlos César, Erazo, Gabriel e Fábio Santos; Leandro Donizete,
Júnior Urso e Otero (Cazares); Clayton, Robinho e Lucas Pratto.

Apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)Apenas o aquecimento do treino do Galo foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)

Comentários Facebook
Continue lendo

Atlético-MG

Marcelo fecha parte do treino em Porto Alegre, e escalação no meio é mistério

Publicado

O Atlético-MG chegará ao Beira-Rio, na quarta-feira, para o jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, envolto em suspense para encarar o Internacional, às 21h45 (de Brasília). Em busca de vaga na final da Copa do Brasil pela segunda vez em três anos, o técnico Marcelo Oliveira fechou o último treino antes da partida, no CT Luiz Carvalho, do Grêmio, e acrescentou uma pitada de mistério sobre a equipe atleticana para a decisão.

Apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)Apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)

Nesta terça-feira à tarde, o comandante liberou apenas os primeiros minutos da atividade. Assim, os jornalistas tiveram acesso apenas aos trabalhos de aquecimento, sem quaisquer indicações de time para a partida contra o Internacional. Em meio às definições, o treinador depara com a baixa de Fred, que já atuou na Copa do Brasil pelo Fluminense e não pode defender o Galo na competição. Lucas Pratto comandará o ataque do Galo.

As dúvidas de Marcelo Oliveira são no meio de campo. Ainda não é certa a volta de Rafael Carioca, suspenso contra o Figueirense, pelo Brasileiro. Na armação, ainda não está definido se entra Otero Ou Cazares.

Leia mais:   Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

A provável formação, sem confirmação de Marcelo Oliveira, tem: Victor; Carlos César, Gabriel, Erazo e Fábio Santos; Leandro Donizete, Júnior Urso e Otero (Cazares); Clayton, Robinho e Lucas Pratto. Atlético-MG e Inter se enfrentam no Beira-Rio, nesta quarta. O confronto da volta está marcado para a próxima quarta, também às 21h45, no Independência.


Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana