conecte-se conosco


Destaque

Deputado João Batista é chamado de traidor e agride verbalmente servidoras públicas de Cáceres

Publicado

Por: Redação Muvuca Popular

redacaomuvuca@gmail.com

“Ontem, aconteceu esse episódio vergonhoso do deputado estadual João Batista (PROS), onde mesmo imputou ofensas contra duas servidoras públicas, eu e minha amiga Rose, e ainda colocou em dúvidas inclusive nossa entrada no serviço público, via concurso, e nossas capacidades como profissionais. Repúdio veemente atitudes preconceituosas desse tipo, ainda mais vindo de um representante do povo mato-grossense”, disse Célia Cristina Campos Santana De Carvalho em entrevista ao Muvuca Popular, que é uma das servidoras agredidas verbalmente pelo parlamentar.

A discussão teria começado quando conversavam no grupo dos servidores públicos de Mato Grosso sobre o apoio aos candidatos à prefeitura de Cuiabá, contudo o parlamentar acabou se alterando e xingou as servidoras que fizeram criticas ao deputado.

“Ele veio falar de interesses, aí fiz o comentário que seria igual ele fez, quando teve a votação da PEC da previdência, onde ele negociou para defender seus próprios interesses e comentei que ele era o melhor exemplo, mas ele não gostou, veio pra cima já com ofensas pessoais e profissionais”, disse a servidora, se referindo ao PROS ter decidido apoiar a candidatura do vereador Abílio no segundo turno em Cuiabá.

Leia mais:   Prefeita deve se reunir com secretário de Estado após frustrar negociação com Pro-Saúde para pactuação de leitos de UTIs no Hospital São Luiz

“O nobre deputado infelizmente passou dos limites do aceitável e como representante do legislativo mato-grossense, envergonhou a casa ao tecer palavras de ofensas e tentando colocar em dúvidas, a minha honestidade, quanto minha entrada no serviço público e também colocando em dúvidas, minha capacidade intelectual, no exercício de minhas funções”, acrescentou.

Em nota enviada à Célia, servidores da Educação afirmaram que a situação não passou de uma covardia contra as mulheres, que é típico dos apoiadores do vereador Abílio Júnior (Pode).

“Quero prestar toda minha solidariedade a colega servidora da Saúde, Célia Cristina Campos Santana De Carvalho que mora em Cáceres e ontem foi xingada pelo deputado João Batista Souza que ainda fez insinuações caluniosas da colega, que também é filiada ao PROS. Ela reclamou porque  ele do PROS pediu votos para vereador do PSDB em Cáceres. Ele não respondeu e ainda a atacou no grupo de servidores. Covardia com as mulheres é típico dos apoiadores do Abilolado. Deputado de um mandato só! Traiu os servidores e servidores na reforma da previdência e agora quer confetes?”, disseram em nota.

Leia mais:   Dezesseis municípios estão com risco moderado de contaminação pela Covid-19 em MT

Já a vereadora eleita por Cáceres, professora Mazeh, mostrou toda a solidariedade às servidoras. “Estarrecida com essa atitude companheira Célia e Rose. Minha total solidariedade a vocês duas, esse machismo, misoginia e tentativa de silenciamento  dentro dos partidos precisa mudar. Nossas vozes não pode ser silenciadas, não podemos aceitar esse embrutecimento e naturalizações de toda essas violências. Conte conosco nesta luta que também é nossa”, afirmou a parlamentar.

Outro lado 

Em nota, a assessoria do parlamentar afirmou que ele há vários dias está sofrendo ataques por alguns sindicalistas, afirmando que apenas respondeu as agressões e ofensas disseminadas no aplicativo. “Sendo assim, o parlamentar reafirma o seu compromisso com os servidores, mas que infelizmente, pseudo-defensores de algumas causas, tentam ganhar destaque realizando ataques, na tentativa de ganhar notoriedade na imprensa”, diz trecho da nota.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Motoristas de ônibus escolares da prefeitura de Cáceres ganham na justiça o direito de receber Adicional de Periculosidade e de Insalubridade

Publicado

Assessoria

Depois de muito lutar com a gestão passada, os Guardas Municipais de Cáceres e os Motoristas de Ônibus Escolares começaram a ver o resultado de suas ações na justiça, com as primeiras implementações do Adicional de Periculosidade e de Insalubridade, que acarretará o aumento de 30% por cento no salário base da categoria dos guardas e de 20% para os motoristas.

Alguns motoristas e guardas municipais começaram, já este mês, a receber o adicional devido, e que nunca foi pago pela administração municipal nas gestões anteriores. A implementação dos adicionais tem se dado via processo judicial, após julgamentos de 1ª e 2ª Instância.

Nas ações ajuizadas pelos Guardas e pelos Motoristas, que são representados na justiça pelo Escritório Curvo e Pizzatto Advogados, os servidores pedem a implementação do adicional de 30% e 20% nos salários, que já tem sido realizada nos casos vencedores, mais o retroativo dos últimos cinco anos.

A justiça em Cáceres já confirmou o direito das categorias ao adicional e ao retroativo. A prefeitura recorreu dos casos, e agora a 2ª instância da justiça tem indeferido os recursos da prefeitura e garantido o direito dos profissionais, que há anos esperam pela melhoria salarial.

Leia mais:   Índia vai exportar doses de vacina para Brasil nesta sexta

Procurados pelo Jornal Oeste, os Advogados que representam os guardas disseram que a expectativa é de que a Justiça confirme todos os casos, e que até fim do ano a Prefeitura faça a implementação dos adicionais para quem ajuizou a medida.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Em Cáceres, Marinha abre 15 vaga no Curso de Formação para Aquaviários

Publicado

Assessoria
Visando contemplar ao cidadão cacerense a oportunidade de capacitação para marinheiro fluvial e conhecimento de convés e máquinas, a Agência Fluvial de Cáceres, abre em fevereiro as inscrições para o Curso de Formação de Aquaviários MARINHEIRO FLUVIAL AUXILIAR DE CONVÉS E DE MÁQUINAS – NÍVEL 1 (CFAQ-MAFC/MAFM).

Para se inscrever, homens e mulheres devem ter no mínimo 18 anos completos, ser brasileiro, possuir escolaridade inferior ao 6º ano do Ensino fundamental e estar em dia com as obrigações militares e eleitorais.

De acordo com o Comandante da Agência em Cáceres, capitão tenente Estanislau Geraldo de Carvalho, o cidadão capacitado como Aquaviário, tem maior possibilidade de ingressar no mercado de trabalho, principalmente nesta região onde o turismo é um dos pontos fortes da economia e com os rios sempre atrativos para a pesca.

Com carga horária de 50 h/a e com início previsto para o mês de abril, a Agência Fluvial de Cáceres disponibiliza de 15 vagas. O período de inscrições inicia em 04 de fevereiro até 08 de março.

O seletivo consta apenas de teste de suficiência física, com prova de natação na distância de 25 metros (sem limite de tempo) e permanência de flutuação sem qualquer auxílio e com duração de dez minutos. Para a realização do teste, os candidatos deverão apresentar atestado médico, emitido há menos de um ano, que comprove bom estado de saúde física, mental, visual e auditivas.

Leia mais:   Motoristas de ônibus escolares da prefeitura de Cáceres ganham na justiça o direito de receber Adicional de Periculosidade e de Insalubridade

Diante do quadro do Coronavírus, o 1º Sg-Et Márcio Rogério dos Santos Ferreira, encarregado do Ensino Profissional Marítimo, informa aos interessados que agendem atendimento, pelos telefones (65) 3223-2722 e 3223-1416, medida adotada para que não ocorra aglomerações.  Sargento Marcio ressalta que o candidato no ato da inscrição deverá apresentar documento que comprove a escolaridade exigida; RG, CPF, comprovante de residência, foto 3×4, ficha de inscrição preenchida e comprovante de pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 8,00.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana