conecte-se conosco


Destaque

Coordenador diz que pesquisa da Versamune poderia estar adiantada se financiamento fosse mais ágil

Publicado

Por G1 Ribeirão Preto e Franca e Jornal Nacional

     O pesquisador da USP de Ribeirão Preto (SP), Célio Lopes Silva, disse nesta sexta-feira (26), que o estudo da vacina contra a Covid-19 Versamune®-CoV-2FC poderia estar adiantado se o financiamento do Governo Federal fosse mais ágil.

     “Nós demoramos um pouco para começar o desenvolvimento dela devido a falta de financiamento. Depois, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações entrou e financiou a vacina (…) Poderia ter adiantado pelo menos uns 3 meses, porque nós começamos o desenvolvimento do nosso projeto no fim de agosto, começo de setembro. Então, se a gente comparar com o desenvolvimento das outras vacinas, nós estamos chegando mais ou menos junto com as grandes empresas internacionais, dos grandes conglomerados farmacêuticos. Estamos só depende da liberação desse recurso pra começar o estudo clínico, mas já tem uma garantia que o ministério vai realmente liberar esse recurso”, afirmou o coordenador dos estudos da vacina.

     Após apresentação da Butanvac, governo se apressa e anuncia outra vacina contra Covid

     Em entrevista ao G1, Helena Faccioli, CEO da Farmacore, empresa brasileira que vai produzir a vacina em parceria com norte-americana PDS Biotechnology, afirmou que a fase pré-clínica teve um custo de R$ 3,8 milhões.

     Nas fases 1 e 2, que tiveram o pedido de autorização protocolado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a estimativa de custo é de R$ 30 milhões e para a fase 3, mais abrangente, R$ 300 milhões.

     “Para a fase 1, a condicionante [para solicitar financiamento no edital] era que o projeto fosse submetido a Anvisa e tivesse condições para partir para fase clínica. Então, o recurso já estava todo articulado pelo MCTI, e agora nós vamos passar pra fase de contratação”, explicou.

     Helena Faccioli, CEO da Farmacore, que desenvolve vacina contra a Covid-19 em Ribeirão Preto (SP) — Foto: Chico Escolano/EPTV

Vacinas brasileiras

 

     O anúncio da Versamune foi feito na tarde desta sexta-feira em Brasília pelo ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, horas depois de o governador de São Paulo divulgar que pediria à Anvisa a permissão para o início dos testes clínicos da Butanvac, vacina criada pelo Instituto Butantan.

     O pedido do centro de estudos paulista foi feito nesta noite.

     As iniciativas do Butantan e do grupo citado pelo ministro da Ciência já eram monitoradas e estavam acompanhadas ainda de pesquisas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Proteína recombinante

A Versamune utiliza a tecnologia da “proteína recombinante”, a mesma utilizada, por exemplo, na vacina Novavax.

     Nesta técnica, pesquisadores cultivam em laboratório réplicas inofensivas da proteína que o novo coronavírus usa para entrar nas células do corpo.

     Depois de extraída e purificada, a proteína é embalada em nanopartículas do tamanho do vírus. No caso da Versamune, a nanopartícula foi desenvolvida pela PDS Biotech.

     “Pode controlar perfeitamente a transmissão da doença, que impede o vírus de entrar dentro da célula e mata as células que estão infectadas. Então, as pessoas que tem a infecção vão estar com todas as células destruídas e o vírus não vai se propagar”, explicou o Célio Lopes Silva.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Jovem de 18 anos morre durante racha de moto em Poconé

Publicado

Da Redação

     Um jovem de 18 anos, identificado como José Flávio Germano dos Santos Lira, morreu durante racha entre motocicletas, na manhã de domingo (28), no distrito de Chumbo, em Poconé (104 km ao sul de Cuiabá).

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgencia (Samu) acionou a Polícia Militar, relatando que havia uma vítima no local.

Conforme testemunhas, o jovem estava disputando racha com uma motocicleta na MT-451, conhecida como rodovia Adalto Leite. Porém, ele perdeu o controle da direção e acabou caindo fora da pista.

Por conta da velocidade, José não resistiu e morreu na hora. Uma enfermeira do Samu constatou o óbito. A Polícia Civil apura o caso.

Comentários Facebook
Leia mais:   Pastorello cobra repasses do Fundo Municipal do Esporte. Déficit chega a mais de 1 milhão por ano
Continue lendo

Cáceres e Região

Instituto Cometa e parceiros realizam plantio de mudas de árvores nativas nas margens do rio Paraguai

Publicado

Assessoria

O Instituto Cometa e parceiros através do Projeto Florestar, realizam ontem 25/11, a plantação de mudas nas margens do rio Paraguai, principalmente nas áreas afetadas pelas queimadas, e doação de mudas para as comunidades ribeirinhas. foram realizada o plantio de 800 mudas.

Estiveram presentes participando das ações de recuperação das matas ciliares e ações de educação ambiental para 20 alunos das escolas municipais Tancredo Neves e Escola Duque de Caxias.

Contamos com a parceria da Polícia Ambiental, Corpo de Bombeiros, Marinha do Brasil, da Secretaria de Meio Ambiente do Município, Secretaria Municipal Educação, que deram todo o suporte para a concretização da ação.
Foi possível contar com o apoio de voluntários do grupo cometa, monitores e estagiários do curso de Biologia da Unemat.

O apoio dos parceiros foi muito importante para a realização das atividades e ter um resultado gratificante, foram plantadas ao todo 800 mudas, sendo elas de ipê roxo, ipê Branco, genipapo, Jacarandá mimoso e aroeira.

Comentários Facebook
Leia mais:   Xuxu Dal Molin quer delegacia especializada para reduzir violência contra mulheres em cidade do interior
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana