conecte-se conosco


Estadual

Confira os possíveis adversários de Sinop e Araguaia na Série D

Publicado

om as melhores campanhas no Mato-Grossense fora Luverdense, que disputa a Série B, e o Cuiabá que está na Série C, Sinop e Araguaia serão os representantes de Mato Grosso na Série D do Brasileirão.

A tabela oficial ainda não foi divulgada pela CBF, mas os mato-grossenses já sabem que seus adversários virão de Goiás, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Os classificados destes estados são Aparecidense-GO, Anápolis-GO, Goianésia-GO, Comercial-MS, Sete de Dourados-MS, Luziânia-DF e Ceilândia-DF.

Na primeira fase da competição são 68 clubes na disputa divididos em 17 grupos com quatro times cada jogando em turno e returno totalizando seis jogos. Os primeiros colocados de cada grupo e os 15 melhores segundos colocados avançam à segunda fase. Da segunda fase em diante as disputas serão em sistema de mata-mata. Os quatro semifinalistas garantem o acesso à Série C.

O Cuiabá é a única equipe mato-grossense a conseguir o acesso à Série C através da Série D. O Dourado subiu em 2011 depois de desbancar o Independente-PA nas quartas de final.

Leia mais:   Seduc prorroga prazo para distribuição dos kits alimentação escolar

A CBF deve divulgar a tabela oficial da Série D do Brasileirão nesta sexta-feira. O inicio da competição está marcado para o dia 12 de junho. Sinop e Araguaia ainda não sabem se poderão mandar jogos em seus estádios.

Fonte: GE/MT

Comentários Facebook

Destaque

Distribuição das 32,8 mil doses de vacina é aprovada por colegiado da saúde

Publicado

SES – MT

A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT) aprovou resolução que estabelece a distribuição, armazenamento e aplicação das 32.800 mil doses da vacina CoronaVac e Astrazeneca, recebidas na última quarta e quinta-feira (24 e 25.02).

A CIB é composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

Na quarta-feira (24), Mato Grosso recebeu uma remessa com 21 mil doses da vacina AstraZeneca. Já na quinta-feira (24), o estado recebeu 11,8 mil doses do imunizante CoronaVac.

Caso os municípios alcancem a completa vacinação do público alvo das vacinas CoronaVac e Astrazeneca, a CIB orienta a continuidade da imunização dos demais públicos alvos estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Após a distribuição dos imunizantes aos municípios, as vacinas deverão ser armazenadas, respeitando as condições de armazenamento estabelecidas pela fabricante e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e com o apoio da segurança pública.

A aplicação das doses deve ser obrigatoriamente registrada pelos municípios no Sistema Nacional do Programa de Imunização (SI-PNI), do Ministério da Saúde.

Leia mais:   Seduc prorroga prazo para distribuição dos kits alimentação escolar

Veja em anexo quantas doses cada município vai receber em anexo:

Download

  • Resolução CIB N° 9 – Distribuição das doses da AstraZeneca
  • Resolução CIB N° 10 – Distribuição das doses da Coronavac
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Seduc prorroga prazo para distribuição dos kits alimentação escolar

Publicado

Seduc – MT

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) prorrogou o prazo de entrega dos kits alimentação escolar. A previsão inicial era que as 365 mil unidades do kit fossem entregues aos pais ou responsáveis pelos estudantes até esta sexta-feira (26.02). Entretanto, problemas com documentação de algumas escolas e até mesmo com fornecedores acabaram atrasando as compras que são feitas pela direção de cada unidade.

O novo prazo para a entrega dos kits será definido individualmente, em acordo com as necessidades específicas de cada unidade escolar.

No início de fevereiro, a Seduc repassou duas parcelas para a compra dos kits alimentação para todas as escolas de Mato Grosso. A primeira parcela foi liberada no dia 8 de fevereiro, no valor de R$ 4.104.000,50. A segunda foi liberada no dia 11 de fevereiro, no valor total de R$ 6.936.913,00.

Regularização

Para a escola ter acesso ao recurso liberado pela Seduc ela precisava cadastrar no sistema da Seduc o Conselho Deliberativo da Comunidade (CDCE) e o número da conta corrente. Quando os repasses foram feitos, 300 escolas não tinham regularizado a situação. Hoje, todas possuem o CDCE.

Leia mais:   Governo lança edital para fomentar pesquisa em micro e pequenas empresas de MT

Fornecedores

Os fornecedores de cada cidade são escolhidos por meio de pregão. Há situações em que os fornecedores não conseguiram entregar em tempo hábil os produtos, devido à grande demanda. Um exemplo aconteceu com o arroz. São dois pacotes em cada kit. Uma escola com 1 mil alunos, por exemplo, vai precisar de dois mil pacotes. Para todo Mato Grosso serão 730 mil pacotes de arroz.

Um kit por aluno

A Seduc reforça que todos os alunos matriculados têm direito a um kit de alimentação escolar. Famílias com três filhos matriculados, por exemplo, têm direito a três kits.

As equipes gestoras das escolas devem fazer o agendamento com os pais para a retirada dos alimentos, para evitar aglomeração.

Produtos

Os kits têm valor médio de R$ 100, valor 30% maior que no ano passado, e são montados com os seguintes itens:

– dois pacotes de 5 kg de arroz;

– um pacote de um 1 kg de feijão carioca;

– um litro de óleo de soja;

Leia mais:   Mais 1,8 mil doses da Coronavac devem chegar a Mato Grosso nos próximos dias

– 1 kg de sal;

– 1 kg de frango (podendo ser coxa, sobrecoxa ou peito);

– 1 kg de vegetal (podendo ser abobrinha verde, cenoura, chuchu, beterraba, maxixe, quiabo ou abóbora cabotiã;

– 1 kg de fruta (laranja, banana nanica ou banana maçã);

– 1 kg de tubérculo (podendo ser mandioca in natura, mandioca descascada, batata doce, bata inglesa, inhame ou cará).

Os tipos de vegetais, frutas e tubérculos variam de acordo com a disponibilidade contratada pela escola na chamada pública.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana