Connect with us
celso barros (Foto: Hector Werlang)Em 2014, Celso Barros vence eleição à presidência da Unimed-Rio com grande apoio os médicos cooperados (Foto: Hector Werlang)

A Unimed-Rio saiu do Fluminense, mas o Fluminense não sai de
Celso Barros. Enquanto avalia a candidatura na eleição presidencial de novembro
no Tricolor, o pediatra vive um processo de perda de poder inédito nas quase duas
décadas que comanda a cooperativa de médicos. O ápice ocorreu na última quarta-feira:
uma assembleia convocada pelo Conselho Fiscal da empresa de saúde, com objetivo
de destituí-lo do cargo, só não foi realizada por impedimento da Justiça. A
disputa com a oposição, a ponta do iceberg de um processo de trocas de acusações
sobre a administração interna, pode ter desdobramentos na política das Laranjeiras.

 

Celso tem mandato até 2018 na Unimed-Rio – foi eleito pela
última vez em 2014, após assumir o cargo pela primeira vez em 1998. O Conselho
Fiscal, com seis membros eleitos a cada 12 meses, é integrado majoritariamente
pela oposição, algo jamais visto. As contas da empresa foram reprovadas em 2014
e 2015, fatos igualmente inéditos. A Agência Nacional de Saúde, para preservar
o direito dos clientes, renovou, em 23 de março, o Regime de Direção Fiscal iniciado
no ano passado, com o objetivo de acompanhar a solução de anormalidades
econômico-financeiras graves.

 

– A situação é grave. Não sabemos o que a Justiça vai
decidir, agora, há uma certeza: em ocorrendo a assembleia, a diretoria e o
conselho serão destituídos. Não há ninguém que seja capaz de defender o Celso e
a sua gestão – resume o dermatologista Flávio Luz, membro da oposição e
cooperado da Unimed-Rio.

 

+ Pedro Abad será o candidato da Flusócio na eleição tricolor em 2016
+ “Verdade Tricolor”: Pedro Trengrouse lança candidatura à presidência do Flu
+ Com discurso de união, Cacá Cardoso será candidato à presidência do Flu

A Unimed-Rio, via assessoria de imprensa, informou que não
iria se manifestar. Mesmo com o fim da parceria de 15 anos, em 2014, ainda se
relaciona com o clube. Busca na Justiça R$ 30 milhões, que julga a ter direito
na negociação de oito jogadores. Celso Barros mantém o discurso de indefinição
quanto à candidatura, apesar de, na semana passada, ter se reunido com grupos políticos e torcidas organizadas do clube. E entende haver uma tentativa de usar os problemas da
empresa para enfraquece-lo no pleito:

 

– Sou possível candidato. Quando lançar e se lançar, vocês
serão informados. Querem relacionar uma eventual dificuldade da Unimed-Rio, que é passageira, afinal, já apresentamos plano de recuperação, com
a minha possível candidatura, a que pode ser mais forte. Isso é má fé.

 

unimed, intervenção, ans (Foto: reprodução)

01

Tentativa de destituição

O artigo 50 do estatuto da Unimed-Rio, ao elencar as
competências do Conselho Fiscal, define a que embasou a tentativa de
destituir
Celso Barros do poder. Diz a letra ?h?: convocar a assembleia geral se
ocorrerem motivos graves e urgentes. Foi baseado nisto que decidiu
convocar uma
assembleia para destituir a direção de Celso Barros. A Unimed-Rio
conseguiu uma
liminar no TJ carioca impedindo a realização, ao alegar que o Conselho
Fiscal
não tem este poder. Os oposicionistas a derrubaram. Por mim, com um
mandado de
segurança, a reunião foi novamente impedida. Mesmo assim, 418 cooperados
se reuniram e trataram da situação da empresa. A expectativa é de que
nova
decisão seja proferida na semana que vem.

 

01

situação financeira

A Unimed-Rio tem 1 milhão de clientes. São 5,6 mil médicos cooperados.
Porém, desde 2014, a empresa passou a sofrer com dificuldades financeiras. Foi
descredenciada de hospitais, pacientes tiveram dificuldades de realizar exames
e procedimentos médicos. As contas de
2014 e 2015 foram reprovadas. Claudio Salles, candidato à
presidência, derrotado por Celso Barros, integra atualmente o Conselho Fiscal, é o principal opositor:

 

– O momento não é de falar com a imprensa. Temos de resolver
internamente.

 

Foi por causa do que definiu como ?anormalidades
econômico-financeiras graves? que a Agência Nacional de Saúde determinou a
adoção do Regime de Direção Fiscal em 25 de março de 2015 – foi renovado por
mais 365 dias em 24 de março de 2016. Trata-se de acompanhamento
presencial feito por agente nomeado pela ANS, sem poder gestão na
empresa – por isto, não é caracterizado como intervenção. Ele elabora relatórios, analisa medidas de
saneamento e avalia os dados contábeis e econômico-financeiros. A ANS alega
sigilo para não revelar dados, mas informa que cerca de 30% das operadoras
recuperam-se e voltam a funcionar normalmente após passarem pelo regime.

 

01

processos contra o flu

A Unimed-Rio anunciou o rompimento do contrato de patrocínio
com o Flu em dezembro de 2014. Porém, busca na Justiça ao menos R$ 30 milhões, valor
que entende ter direito nas negociações de Wagner, Wellington Silva, Jean,
Rafael Sobis, Digão, Thiago Neves, Cícero e Bruno. Os processos alegam que a
Unimed Participações SA (empresa criada para investir em jogadores) detinha
percentual dos mesmos. E que não recebeu nada quando o Flu os negociou. Em fase
inicial, as ações estão em debate. O Flu recentemente foi notificado.

01

Candidatos esperam Celso

Sandro Lima, Abel Braga, Celso Barros; Fluminense (Foto: Arquivo Pessoal)Abel Braga e Celso Barros: boa relação construída no Flu (Foto: Arquivo Pessoal)

Três tricolores já lançaram oficialmente candidatura ao pleito de novembro: Carlos Eduardo Cardoso (Flu 2050), Pedro Trengrouse (Verdade Tricolor) e Pedro Eduardo Silva Abad (Flusocio). Todos esperam a definição do quadro eleitoral, especialmente a eventual candidatura de Celso Barros – a de Mario Bittencourt, ex-vice de futebol, também pode alterar o cenário. Oficialmente, evitam falar, porém, entendem que o presidente da Unimed, homem responsável pela contratação de nomes como Petkovic, Romário, Thiago Neves, Fred, Conca, Rafael Sobis, Walter, entre outros, tem boa imagem com a torcida, até pela conquista do Brasileiro de 2010 e 2012 – serão os sócios que votarão no pleito. Um adversário, portanto, difícil de ser vencido. Até porque tem planos ambiciosos: ter Abel Braga como treinador, repatriar Conca e ter Washington e Deco como dirigentes.

Comentários Facebook

Entretenimento

Eclipse lunar traz ‘Lua de sangue’ no domingo (15); saiba mais

Published

on

No próximo domingo (15), acontecerá o primeiro eclipse lunar de 2022. Será um eclipse do tipo total, que ocorre quando a Lua cheia se move para a chamada sombra umbral profunda da Terra (parte mais interna e escura). Isso ocorre porque nosso planeta passa em frente à luz solar enviada para o nosso satélite natural.

De acordo com o astrofísico americano Fred Espenak, conhecido por prever eclipses, como a Lua cheia do dia 15 de maio é a chamada superlua, por estar no perigeu, o ponto mais próximo da Terra, esse eclipse será considerado uma superlua de sangue. O fenômeno, que poderá ser visto em todo o Brasil, ocorre quando a luz do sol passa pela atmosfera terrestre, mas desvia pelos comprimentos de onda para refletir de forma avermelhada na Lua.

Diagrama da sombra do eclipse lunar do dia 15 de maio. (Fonte: NASA/Divulgação.)Fonte:  NASA 

Quando acontecerá o eclipse total da Lua no domingo?

Conforme o perfil Astronomiaum no Twitter, nas cidades com fuso horário de Brasília, o eclipse lunar de domingo terá início às 22h32, e terá o seu ápice na madrugada de segunda-feira (16) à 1h11, com o término ocorrendo às 3h51. Além do Brasil, a Lua de sangue poderá ser vista também nos EUA e Canadá, além de partes da África e Europa.

Diferentemente do eclipse solar, que só é observável em uma área relativamente pequena do mundo, os eclipses lunares podem ser vistos em qualquer lugar no lado noturno da Terra. A sua visualização também é mais segura, pois esses fenômenos não necessitam de nenhum tipo de proteção para os olhos, pois são mais escuros do que a própria lua cheia em si.

Para quem mora em grandes cidades, e não pretende viajar para locais com baixa poluição visual para assistir ao eclipse total da Lua no domingo, será possível visualizá-lo através do canal oficial da NASA do YouTube. O telescópio da agência aeroespacial norte-americana irá iniciar a transmissão das imagens do fenômeno a partir da zero hora do dia 16 de maio, no horário de Brasília.

Para assistir, basta clicar no link acima para definir o lembrete e, na hora marcada, acompanhar os detalhes em alta resolução.

Fonte: https://www.tecmundo.com.br/ciencia/238420-eclipse-lunar-traz-lua-sangue-domingo-15-saiba.htm

Comentários Facebook
Continue Reading

Brasileirão Série A

Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

Published

on

A Gazeta

Após 12 jogos sem derrotas fora de casa pelo Campeonato Brasileiro, o Cuiabá perdeu a longa invencibilidade que acumulava na série A para o líder Atlético-MG neste domingo (24), em Belo Horizonte, pela 28ª rodada do Brasileirão. O galo venceu por 2 a 1 e pôs fim a longa série do auriverde sem derrotas longe de casa.

O Dourado continua com 35 pontos, em décimo lugar na tabela de classificação. O Galo, por sua vez, chegou aos 59 tentos e é mais líder do que nunca.

A mil por hora, assim começou o início do jogo entre Cuiabá e Atlético-MG no Mineirão. Logo aos 2 minutos, Nathan Silva, contra, inaugurou o marcador em recuo infeliz para Everton, que viu a bola entrar lentamente no gol. Aos 4, Hulk, dentro da pequena área, deixou tudo igual após jogada ensaiada de escanteio.

O time mineiro conseguiu a virada com Jair, que completou de cabeça para as redes após assistência de Guilherme Arana.

No início da etapa final, Hulk marcou o terceiro para o Atlético, mas o gol foi anulado após a arbitragem pegar um toque de mão do atacante. Daí em diante o Atlético continuou pressionando, mas sempre parando nas defesas seguras do goleiro Walter.

À medida que o relógio foi passando, o Atlético deixou o Cuiabá mais a vontade para trabalhar com a bola e passou a contar com os contra-ataques. O Dourado martelou, porém não conseguiu criar chances claras de gol.

O próximo compromisso do Cuiabá no campeonato brasileiro é contra o Red Bull Bragantino no dia 1º de novembro, na Arena Pantanal, às 19h30 (de MT.

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana