conecte-se conosco


Destaque

Casos de H1N1 já são 32 vezes maior que em 2015

Publicado

A epidemia de H1N1 no Brasil provocou até o dia 6 de junho 886 mortes. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, pelo Ministério da Saúde. Até agora, foram contabilizados 4.584 casos da infecção, 32 vezes mais do que foi registrado ano passado. O número de casos também é 22% maior da marca de 2013 (3.576), ano em que também foi registrada epidemia considerada de grandes proporções.

São Paulo continua sendo o Estado com maior número de infecções: 1.926, com 42 mortes. No Rio Grande do Sul, foram registrados 650 casos e 105 mortes. Paraná, por sua vez, trouxe até agora 568 casos com 72 mortes. Óbitos foram registrados em ainda outros 18 Estados.

Balanço do Ministério da Saúde mostra que 49,9 milhões de pessoas se vacinaram contra a gripe, mais do que a meta estabelecida pelo governo. Embora a campanha de imunização tenha terminado, em alguns locais as vacinas estão disponíveis.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que vai precisar de US$ 121,9 milhões (R$ 420 milhões) para lidar com o impacto do zika até o fim de 2017. O apelo é um novo plano estratégico anunciado nesta e criado diante da constatação da entidade de que o vírus não vai simplesmente desaparecer e que seu impacto poderá ser de longa duração, principalmente para famílias com crianças com microcefalia e má-formação. Por enquanto, a OMS recebeu meros US$ 4 milhões.

Leia mais:   Prefeito volta atrás e Cuiabá decide liberar festas privadas no ano novo

O plano prevê ações por um ano e meio diante da constatação de que o zika continuará se espelhando. Na avaliação da entidade, essa realidade exige que sistemas de saúde terão de ser fortalecidos para atender a novo cenário e que famílias sejam atendidas. O programa é anunciado quatro dias após a agência da Organiza- ção das Nações Unidas (ONU) admitiu que o vírus, e não apenas a microcefalia, é uma emergência internacional. A entidade, porém, não recomendou o cancelamento dos Jogos Olímpicos no Rio, justificando que não fará mais diferença a realização ou não para a proliferação da doença.

Do Estadão

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Eliene segue recomendações e cancela carnaval popular em Cáceres

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

     A prefeita Eliene Liberato Dias vai seguir as recomendações dos órgãos e autoridades de saúde e por precaução cancelar o carnaval popular em Cáceres, para evitar aglomerações e aumento da pandemia. A revelação foi feita na manhã deste sábado (04/12) ao site Expressão Notícias.

     “Vamos avaliar com a nossa equipe. Mas, com certeza, vamos seguir as recomendações e cancelar o carnaval” disse ela afirmando que “não iremos correr riscos desnecessários” conforme orienta a Organização Mundial de Saúde (OMS) ”.

      A exemplo de outros prefeitos do Estado e de várias regiões do país, Eliene irá suspender a realização do festejo diante do surgimento da nova variante do coronavirus: a ômicron descoberta no continente africano e que já contaminou milhares de pessoas no mundo todo, com vários casos no país.

       As recomendações para a suspensão do carnaval para evitar aglomerações e consequentemente a disseminação da ômicron, partiu a princípio da OMS. Posteriormente foi seguida pelo governo federal e por último pelo governo estadual.

Leia mais:   Cuiabá suspende festas de Réveillon e Carnaval e institui passaporte da vacina

       “Quem irá decidir serão os prefeitos, mas eu, sinceramente, não recomendo” afirmou o governador Mauro Mendes, durante visita à Cáceres, na última sexta-feira (03/12).

       Antes, porém, no dia anterior o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo e o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) Neurilan Fraga também já haviam feito a mesma recomendação.

       Além das autoridades federaisi e estaduais, na Câmara Municipal, a maioria dos vereadores se manifesta contra a realização da festa.

      “O momento não é oportuno. Vamos correr risco pra que? ” Indagou o vereador Domingos Oliveira dos Santos. “Não que a pandemia esteja controlada, mas o número de casos diminuiu. Não vamos piorar a situação” enfatizou o presidente da Comissão de Saúde, vereador Luiz Landim. “Só se formos loucos para fazer uma coisa dessa” completou assinala o vereador Rubens Macedo.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Com show nacional de Naiara Azevedo, prefeitura abre hoje Natal de Luzes

Publicado

Assessoria

A prefeitura de Cáceres, realiza na noite deste sábado(04), a solenidade de abertura  do Natal de Luzes, o evento mais iluminado de Mato Grosso, às 20 horas em frente à Catedral São Luiz, na Praça Barão, onde acontece o acendimento das luzes natalinas.

Na sequência, será inaugurada a iluminação da Sematur e a Casa do Papai Noel, terminando a noite com  o show nacional gratuito da cantora Naiara Azevedo.

A prefeita de Cáceres, Eliene Liberato Dias, informou que a entrada é grátis, mas é necessário estar de máscara e levar o cartão de vacinação, pois este será o passaporte para as pessoas participarem da atração. “Vamos continuar nos protegendo para termos cada vez mais eventos como este,” ressaltou Eliene.

A prefeita disse que outro aspecto importante na realização do evento é o aquecimento da economia, principalmente na prestação de serviços e  nos setores de bares, restaurantes, lanchonetes, hotéis e pousadas.

“O Natal de Luzes também proporciona a geração de  emprego e renda, tornou-se um aliado do crescimento do município. As  decorações natalinas são sempre um atrativo para os cacerenses e turistas que vêm visitar a cidade nesta  época do ano, aquecendo a economia local”, definiu Eliene.

Leia mais:   AMM recomenda não realização de eventos que gerem aglomeração nas festas de fim de ano e Carnaval

A prefeita noticiou ainda que durante todo o mês de dezembro acontecem muitas atrações entre shows regionais,  nacionais e a peça teatral Auto de Natal, o maior espetáculo cênico a céu aberto de Mato Grosso.  ” Venham participar, convidou a prefeita.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana