conecte-se conosco


Cáceres e Região

Aumento da covid superlota vagas de UTIs em Pontes e Lacerda

Publicado

A Gazeta

Diante de um novo aumento no número de infecções da covid-19 e a circulação da variante Ômicron em Mato Grosso, o prefeito de Pontes e Lacerda (443 km de Cuiabá), Alcino Barcelos (Republicanos), utilizou as redes sociais para alertar à população que as Unidades de Terapia Intensiva (UTI) da cidade estão à beira do colapso.

Na gravação, o gestor demonstrou preocupação com o aumento de casos no município e fez um apelo para que as pessoas se vacinem. “Estamos consciente que a pandemia não acabou. Eu achei que esse pesadelo tinha passado e não passou. Ela está batendo na nossa porta de novo com uma nova variante, no Mato Grosso e no Brasil inteiro”, disse.

No vídeo publicado no Instagram na quinta-feira (6), Alcino explicou que a cidade passou vários dias com os leitos de UTI para atender pacientes com covid vazios. No entanto, com a alta de infecções, 9 das 10 vagas que estavam disponíveis já foram ocupadas.

“Nós ficamos várias dias com a UTI de Pontes e Lacerda, que tem 10 vagas, sem ninguém. Agora estamos com 9 internados. Bem provável que, matematicamente, vai lotar a UTI por esses dias ai”, complementou.

Leia mais:   PMMT fecha depósitos do tráfico, apreende 300 kg de droga e prende mais de mil pessoas em 2022

Ao final, o chefe do Executivo ainda pediu que as pessoas mantenham o distanciamento e busquem as unidades de saúde para se vacinarem. Segundo o gestor, os imunizantes estão vencendo porque muitas pessoas não querem se imunizar com a segunda dose.

“Você que não vacinou ainda, vacine. Larga mão de ouvir esses lacradores, esses blogueiros e politiqueiros de plantão. Tá com dúvida? Procure seu médico […] chega um momento grave como esse e você quer ouvir quem? Pessoal que quer views e compartilhamento? Estamos aqui em Pontes e Lacerda desesperados pedindo para as pessoas se vacinarem porque está vencendo vacina da segunda dose. Pessoal não vai vacinar. Só a vacina controlou a pandemia. Quem não enxerga isso aí? Tá claro!”, finalizou.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Vereador Flávio Negação é o novo presidente do DEM em Cáceres

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

     O vereador Flávio Negação é o novo presidente do Diretório Municipal do Democratas – DEM, em Cáceres. A nova diretoria executiva do partido formada ainda por Anelise Silva – vice-presidente, Daniel Paesano, tesoureiro e Wenes Cardoso Silva, secretário, substitui a diretoria anterior destituída.

     Uma das propostas da nova diretoria, de acordo com Negação, será a promoção de ações visando uma ampla campanha de filiação partidária.

     “Embora seja um dos maiores do município e do Estado, assim como do país, o DEM estava, praticamente, desativado em nossa cidade. Somos conscientes de que existem muitas pessoas e muitos simpatizantes que desejam cerrar fileiras conosco para engrandecimento do partido” justificou.

       Além das filiações, conforme o novo presidente, a legenda que tem como maior líder o governador Mauro Mendes, pretende lançar candidaturas, nas próximas eleições, tanto a deputado estadual quanto a federal, na região.

     “Temos a maior liderança política do Estado que é o governador Mauro Mendes fazendo uma excelente gestão; uma base muito forte na Assembleia legislativa. Em Cáceres dispomos de bons nomes. Portanto, é necessário que tenhamos candidaturas a deputado estadual e federal para lutar e defender os interesses de nossa região” assinalou.

Leia mais:   Governo suspende visitas e adota medidas de prevenção em unidades penais de MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Câmara aprova pedido de licença de Eliene com votos contrários dos vereadores Leandro, Mazéh e Valdeir

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

     Por 12 votos favoráveis e três contrários, a Câmara de Cáceres aprovou, em sessão extraordinária, na manhã desta quinta-feira (20/01), o pedido de afastamento da prefeita Eliene Liberato Dias (PSB), por um período de 8 dias, para tratamento de assuntos particulares.

     Votaram contra os vereadores professor Leandro dos Santos (DEM), a professora Mazéh Silva (PT) e Valdeir do Caramujo (PRTB). O representante do distrito do Caramujo não justificou a contrariedade. Já, os professores Mazéh e Leandro, argumentaram que o momento não é oportuno.

      “A população está inconformada, principalmente, com o aumento do IPTU. Não é momento para tirar licença e deixar a batata quente nas mãos dos vereadores. Responsabilizar somente a gestão passada não convence porque, ela (Eliene) era vice-prefeita, então tinha conhecimento do impacto” justificou Leandro.

       “Sabemos que todos têm direito ao descanso. Mas, é bastante conveniente sair em um momento desse. Além do aumento abusivo do IPTU, tem a questão do redimensionamento na educação que irá prejudicar, principalmente, os alunos mais humildes. A prefeita tem é que mostrar a cara a sociedade” completou Mazéh.

Leia mais:   Cinco dos sete crentes baleados durante culto em Cáceres já receberam alta; uma garota está em estado grave

        Os demais foram favoráveis. “É salutar o descanso. Eliene enfrentou e continua enfrentando dificuldades e turbulências em todos os setores, principalmente, na área da saúde, por causa da pandemia. Além disso, a prefeitura será entregue a um homem íntegro que é dr. Odenilson” assinalou Manga Rosa (PSB).

       “Foi um ano bastante intenso. É merecida essa licença. São apenas oito dias que não fará diferença alguma. Além do mais, não irá causar nenhum prejuízo financeiro aos cofres públicos” explicou Isaias Bezerra (Cidadania).

      “É merecida essa licença. Eliene vai voltar com mais vontade e certamente com novas ideias para trabalhar” enfatizou Luiz Landim (PV).

        “Tenho convicção de que um bom descanso fará muito bem para a prefeita. Mas, descansada ela encontrará alternativas para resolver os inúmeros  problemas do município, principalmente, aumento do IPTU” destacou Franco Valério (PROS)

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana