Connect with us

O corredor rondonopolitano Valdemar Vasco, de 34 anos, está se preparando para disputar os 7,5 quilômetros da Corrida Rosa, que ocorrerá em Rondonópolis no dia 22 deste mês, a partir das 7h, com largada no Cais do município. No domingo passado (8), pela manhã, Vasco enfrentou os cinco quilômetros da Corrida do Bem, realizada em Cuiabá, e ficou em segundo lugar, pela classificação geral.

Valdemar exibe banner de patrocinadores/Foto: faceboo

Valdemar exibe banner de patrocinadores/Foto: faceboo

Já no sábado passado (7), o corredor também conquistou a segunda colocação, pela classificação geral, na Toroari Night Race, uma corrida noturna que teve percurso de 12 quilômetros e 300 metros em estrada de terra, em Santo Antônio do Leverger.
Além da Corrida Rosa, outro evento que o atleta participará será a segunda fase da Ultramacho, marcada para 19 de junho. Valdemar Vasco conta com apoio da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder), Tropical Supermercados, Telles Informática, Drogaria Alegria, Ivone Artes, Mega Suplementos e Agropecuária Sachetti.

Fonte: Atribuna/MT

Comentários Facebook
Leia mais:   Unemat divulga seletivo para preenchimento de 1.129 vagas em cursos superiores

Cáceres e Região

INSS e DPU firmam acordo para acelerar atendimento e acessos de cidadãos à benefícios previdenciários

Published

on

Assessoria

     A Defensoria Pública da União (DPU) e o  Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) firmaram nesta terça-feira (16) um acordo que visa ampliar e acelerar o atendimento e o acesso de cidadãos a benefícios previdenciários e de prestação continuada (BPC). Esse acordo inclui a implantação de um sistema próprio para atendimentos de beneficiários do INSS e a criação de um fluxo de comunicação entre as instituições para acelerar a resolução de conflitos sobre pagamentos.

     O sistema, destinado aos hipervulneráveis e analfabetos digitais, dará à DPU a possibilidade de prestar auxílio na realização de requerimentos de serviços e benefícios oferecidos pelo Instituto, por meio de canais remotos, na modalidade de atendimento à distância. Tanto a DPU quanto o INSS pretendem criar um fluxo institucional de comunicação para resoluções extrajudiciais coletivas. A ideia é evitar o ajuizamento de ações de caráter coletivo. Muitas vezes, ações como essas demoram anos para serem resolvidas.

     “Serão incluídas questões macro, que envolvam muitos segurados; interpretação da legislação, em que o INSS e a DPU tenham entendimentos diferentes. Levaremos essas demandas para a autarquia, que terá um canal institucional aberto e responderá ponderando ou acolhendo as sugestões da Defensoria”, esclareceu a defensora pública federal e coordenadora da Câmara de Coordenação e Revisão Previdenciária, Fernanda Hahn.

A parceria tem também o objetivo de ampliar a prestação de serviços aos assistidos, com orientação, instrução e preparação relacionadas a benefícios previdenciários. Além disso, com o acordo, defensores públicos federais poderão pedir a reabertura dos processos de benefícios assistenciais que tenham sido indeferidos administrativamente por não cumprimento de exigências, desde que seja comprovado que houve equívoco no envio da comunicação.

Leia mais:   Prefeitura leva vacinação contra a Covid-19 nesta terça-feira no Jardim Universitário

Implantação não será imediata

A DPU destacou, no entanto, que o efeito desse acordo não será sentido de imediato. Segundo o órgão, a implantação do novo sistema, de âmbito nacional, levará tempo para se consolidar.

“É importante destacar que tal serviço não será implantado de imediato. Será necessário um tempo para cadastramento e preparação das unidades da DPU. Só então este tipo de atendimento poderá ser efetivado. De qualquer maneira, a assinatura do Acordo Técnico é um dos primeiros passos em direção a este objetivo”, explicou a DPU, em nota. Ainda não existe um prazo para que essa preparação seja concluída.

Comentários Facebook
Continue Reading

Cáceres e Região

Ampliação do Hospital Regional de Cáceres faz parte do plano de governo de Mauro Mendes

Published

on

Da Redação

O governador Mauro Mendes listou como plano de governo da próxima gestão, se reeleito, a entrega de seis grandes hospitais, 40 mil casas populares e de uma educação com mais investimentos em tecnologia e qualificação, para garantir o aprendizado. Candidato à reeleição, o gestor protocolou seu Plano de Governo nesta segunda-feira (15) no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).

No documento, Mauro lembrou que Mato Grosso passou por um “longo período com a corrupção crônica, a incompetência e o absoluto desequilíbrio fiscal”, mas que já no primeiro ano de gestão foi possível consertar o Estado com as medidas necessárias.

“O restabelecimento da normalidade financeira assegurou condições para que o governo lançasse o Programa Mais MT, maior programa de investimentos em obras e ações sociais do Estado de Mato Grosso. Além disso, permitiu que fossem adotadas estratégias emergenciais e estruturais para enfrentamento e mitigação dos efeitos da pandemia da COVID-19”, relatou.

     O governador listou as principais entregas já feitas nesses pouco mais de três anos e sete meses, e propôs para a próxima gestão um plano com quatro eixos e doze diretrizes estruturantes em todas as áreas.
      Na Educação, Mauro colocou no rol de compromissos o de “levar tecnologia para as escolas mediante disponibilização de notebooks, chromebooks, kits de robótica, metaverso e smart TVs para estudantes e professores”, ação que já foi iniciada nesta gestão.

Nessa seara, o governador ainda se comprometeu a “avançar na modernização da estrutura física e tecnológica dos espaços escolares de Mato Grosso, para que a comunidade escolar tenha as melhores condições de efetivar o aprendizado, além de “ampliar o número de escolas que oferecem o ensino em Tempo Integral”.

Leia mais:   Indicação pede patrolamento em trecho após a ponte do Rio Padre Inácio, próximo à comunidade Santa Luzia

Para a Saúde, uma das prioridades elencadas por Mauro é de concluir as obras dos seis grandes hospitais que a gestão está construindo: os hospitais Central e Julio Muller, em Cuiabá, e os regionais em Alta Floresta, Juína, Confresa e Tangará da Serra.

A conclusão das reformas e ampliações nos regionais de Rondonópolis, Sinop, Cáceres, Sorriso e Colíder, cujas obras já estão em andamento, também constam no documento.

Outro compromisso prioritário descrito pelo governador é o de “viabilizar a construção de 40 mil casas populares”, demanda que tem sido cobrada pela primeira-dama Virginia Mendes. Nessa gestão, já foram entregues 3.456 casas populares, outras 4.076 estão em obras e mais 3.488 estão com recursos para serem construídas em parcerias com as prefeituras.

 

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana