conecte-se conosco


Brasileirão Série A

Análise: o primeiro tempo que fica de lição para a Ponte brilhar no Brasileiro

Publicado

Ponte Preta x Palmeiras Ravanelli Cleiton Xavier (Foto: Marcos Ribolli)Ravanelli levou a melhor no confronto com Cleiton Xavier no Moisés Lucarelli (Foto: Marcos Ribolli)

O primeiro tempo de encher os olhos é o parâmetro da Ponte Preta para, como no ano passado, fazer bem mais do que apenas se manter na elite do Campeonato Brasileiro. O time de Eduardo Baptista controlou o Palmeiras – embalado pela goleada na estreia sobre o Atlético-PR – com uma personalidade absurda, a ponto de todos se destacarem em campo em pé de igualdade.

LEIA MAIS: Wellington Paulista usa vitória como recado a quem vê Ponte rebaixada

Felipe Azevedo marcou os dois gols em jogadas incomuns para ele (de cabeça e ao completar cruzamento), mas não brilhou sozinho. João Carlos fez duas grandíssimas defesas; Jeferson e Reinaldo voaram pelas laterais; Matheus Jesus distribuiu personalidade no meio-campo; e até Clayson, tão criticado, contribuiu na envolvente atuação.

>> Atuações da Ponte Preta: Azevedo e João Carlos somam as maiores notas

Nem o sufoco dos minutos finais, natural pela proposta de jogo de Cuca no Palmeiras, mudou a análise sobre o time de Eduardo Baptista. A Macaca chega à terceira rodada invicta, com quatro pontos em dois jogos e com possibilidade de crescimento. Afinal, o trabalho do treinador ainda está só no começo. São quatro jogos, três vitórias e um empate.

Veja os destaques da partida contra o Palmeiras:

01

visão tática

Eduardo Baptista montou a Ponte do jeito que mais gosta, com variações entre o 4-2-3-1 e o 4-3-3, dependendo da posse de bola ou posicionamento defensivo. O time também mostrou outra possibilidade, um 4-4-2 com duas linhas de quatro, quando Ravanelli avançava para pressionar a defesa palmeirense, e os homens de beirada (Felipe Azevedo na direita e Clayson na esquerda) recuavam para fechar o meio-campo. O esquema impediu saídas rápidas do Palmeiras, dificultou inversões de jogo pelo alto e permitiu espaços para mais jogadores finalizarem.

 

01

laterais soltos

Jeferson e Reinaldo foram importantíssimos para a construção da vitória alvinegra no Moisés Lucarelli. Protegidos pelos atacantes na defesa, os dois conseguiram sair em velocidade sempre que possível, nas costas de Jean e Egídio. Quase que o camisa 2 abriu o placar, ao aparecer na frente da área como meia e finalizar para fora.

 

01

corredor aberto

O confronto direto com entre os laterais de Ponte e Palmeiras quase sempre acabaram em vantagem para os atletas da casa, como no segundo gol de Felipe Azevedo. Reinaldo avançou como um trator em liberdade pela esquerda e só cruzou para o camisa 11 concluir. A vitória ficou ainda mais encaminhada antes mesmo do intervalo.

 

01

vigor dos garotos

Matheus Jesus e Ravanelli são apostas de futuro na Ponte. Pelo que jogaram neste fim de semana, justificaram a antecipada renovação de contrato. O meia, apesar de não estar em uma das tardes mais inspiradas da curta carreira, soube contribuir na bola parada (como no primeiro gol da partida) e na força para marcar. Jesus, por sua vez, liderou o meio-campo. Na dupla com João Vitor, ele parecia o experiente. Poucos passes errados, cabeça erguida para encontrar espaços na defesa do Palmeiras e vigor físico que impediu aos meias adversários a criação de jogadas perigosas.

 

01

rotação ofensiva

Clayson e Felipe Azevedo se entenderam bem no duelo direto com os marcadores e também com Wellington Paulista. Enquanto o camisa 9 era o pivô e segurava sempre um dos zagueiros do Palmeiras, os companheiros corriam em diagonal para a área em condições de receber o passe em profundidade. Uma jogada dessas resultou em um dos gols da Macaca. Clayson até teve oportunidade de também marcar, mas errou no último toque na bola.

Ponte Preta x Palmeiras Jean Clayson (Foto: Marcos Ribolli)Clayson teve atuação positiva aberto pela esquerda contra o Palmeiras, no último sábado (Foto: Marcos Ribolli)

01

trocas

As mudanças de Eduardo Baptista no segundo tempo fizeram a Ponte recuar, mas de forma que esperasse qualquer descuido do Palmeiras para sair em velocidade. Cristian substituiu Ravanelli para dar cadência ao meio-campo e quase marcou um golaço. Thiago Galhardo estreou aberto pela esquerda no lugar de Clayson, em mais uma tentativa de melhorar o toque de bola. A única mudança que influenciou negativamente foi a entrada de Tiago Alves em lugar do exausto Matheus Jesus. Zagueiro de origem, Alves ficou como volante, longe de estar à vontade. O Verdão aproveitou o pequeno espaço por ali e martelou até chegar ao primeiro gol.

 

Fonte: Globo Esporte

Comentários Facebook

Entretenimento

Eclipse lunar traz ‘Lua de sangue’ no domingo (15); saiba mais

Publicado

No próximo domingo (15), acontecerá o primeiro eclipse lunar de 2022. Será um eclipse do tipo total, que ocorre quando a Lua cheia se move para a chamada sombra umbral profunda da Terra (parte mais interna e escura). Isso ocorre porque nosso planeta passa em frente à luz solar enviada para o nosso satélite natural.

De acordo com o astrofísico americano Fred Espenak, conhecido por prever eclipses, como a Lua cheia do dia 15 de maio é a chamada superlua, por estar no perigeu, o ponto mais próximo da Terra, esse eclipse será considerado uma superlua de sangue. O fenômeno, que poderá ser visto em todo o Brasil, ocorre quando a luz do sol passa pela atmosfera terrestre, mas desvia pelos comprimentos de onda para refletir de forma avermelhada na Lua.

Diagrama da sombra do eclipse lunar do dia 15 de maio. (Fonte: NASA/Divulgação.)Fonte:  NASA 

Quando acontecerá o eclipse total da Lua no domingo?

Conforme o perfil Astronomiaum no Twitter, nas cidades com fuso horário de Brasília, o eclipse lunar de domingo terá início às 22h32, e terá o seu ápice na madrugada de segunda-feira (16) à 1h11, com o término ocorrendo às 3h51. Além do Brasil, a Lua de sangue poderá ser vista também nos EUA e Canadá, além de partes da África e Europa.

Diferentemente do eclipse solar, que só é observável em uma área relativamente pequena do mundo, os eclipses lunares podem ser vistos em qualquer lugar no lado noturno da Terra. A sua visualização também é mais segura, pois esses fenômenos não necessitam de nenhum tipo de proteção para os olhos, pois são mais escuros do que a própria lua cheia em si.

Para quem mora em grandes cidades, e não pretende viajar para locais com baixa poluição visual para assistir ao eclipse total da Lua no domingo, será possível visualizá-lo através do canal oficial da NASA do YouTube. O telescópio da agência aeroespacial norte-americana irá iniciar a transmissão das imagens do fenômeno a partir da zero hora do dia 16 de maio, no horário de Brasília.

Para assistir, basta clicar no link acima para definir o lembrete e, na hora marcada, acompanhar os detalhes em alta resolução.

Fonte: https://www.tecmundo.com.br/ciencia/238420-eclipse-lunar-traz-lua-sangue-domingo-15-saiba.htm

Comentários Facebook
Continue lendo

Brasileirão Série A

Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

Publicado

A Gazeta

Após 12 jogos sem derrotas fora de casa pelo Campeonato Brasileiro, o Cuiabá perdeu a longa invencibilidade que acumulava na série A para o líder Atlético-MG neste domingo (24), em Belo Horizonte, pela 28ª rodada do Brasileirão. O galo venceu por 2 a 1 e pôs fim a longa série do auriverde sem derrotas longe de casa.

O Dourado continua com 35 pontos, em décimo lugar na tabela de classificação. O Galo, por sua vez, chegou aos 59 tentos e é mais líder do que nunca.

A mil por hora, assim começou o início do jogo entre Cuiabá e Atlético-MG no Mineirão. Logo aos 2 minutos, Nathan Silva, contra, inaugurou o marcador em recuo infeliz para Everton, que viu a bola entrar lentamente no gol. Aos 4, Hulk, dentro da pequena área, deixou tudo igual após jogada ensaiada de escanteio.

O time mineiro conseguiu a virada com Jair, que completou de cabeça para as redes após assistência de Guilherme Arana.

No início da etapa final, Hulk marcou o terceiro para o Atlético, mas o gol foi anulado após a arbitragem pegar um toque de mão do atacante. Daí em diante o Atlético continuou pressionando, mas sempre parando nas defesas seguras do goleiro Walter.

À medida que o relógio foi passando, o Atlético deixou o Cuiabá mais a vontade para trabalhar com a bola e passou a contar com os contra-ataques. O Dourado martelou, porém não conseguiu criar chances claras de gol.

O próximo compromisso do Cuiabá no campeonato brasileiro é contra o Red Bull Bragantino no dia 1º de novembro, na Arena Pantanal, às 19h30 (de MT.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana