Connect with us
 

O Santos venceu a Ponte Preta por 3 a 1 na noite deste sábado e garantiu mais uma rodada no G-4 do Brasileirão.
Lucas Lima, observado por um diretor do Barcelona na Vila Belmiro, e Gabriel, com discurso em tom de despedida, foram os nomes do jogo mais por conta desse assédio europeu do que pelo que fizeram em campo. Não que tenham jogado mal. O fato é que, com liberdade, os coadjuvantes têm mostrado bom futebol, e o Santos cada vez mais se mostra como um time confiável, que não vive dos lampejos de seus craques.

Fica a dúvida sobre como será o rendimento da equipe com os desfalques do trio olímpico (Zeca, Thiago Maia e Gabriel) e com as possíveis saídas de Lucas Lima e do próprio Gabigol. O técnico Dorival Júnior desabafou depois do jogo:

? Impossível repor.

Essa, porém, é a realidade do futebol brasileiro, e cabe ao treinador tentar se virar com o que tem. Se ele conseguir manter o bom rendimento da equipe mesmo com tantos desfalques, o Santos tem tudo para brigar na parte de cima da tabela até o fim do Brasileiro.

O rendimento de jogadores como Vitor Bueno e dos experientes Renato e Victor Ferraz dá algum alento ao torcedor, que já olha para o banco com alguma esperança. O colombiano Jonathan Copete, por exemplo, nem precisou entrar em campo neste sábado, e o argentino Emiliano Vecchio, estreante da noite, mostrou ter alguma qualidade, nos 16 minutos em que esteve em campo. E ainda tem Yuri, Rodrigão…jogadores que poderiam ser titulares em vários times do Brasil. E mais Ricardo Oliveira, que voltou a jogar depois de dois meses parado, por conta de lesão.

O JOGO

O Santos começou como dono absoluto da partida. Nos primeiros 20 minutos, teve 80% da posse de bola. O primeiro gol saiu aos 21, com Victor Ferraz pegando rebote de falta cobrada por Vitor Bueno na trave ? dois dos melhores coadjuvantes do Peixe, aliás.

 

Todo torcedor santista com alguma experiência de Vila Belmiro sabe que, após um gol assim tão cedo, ou o jogo vira um passeio santista ou o time inexplicavelmente recua, dando espaço para o adversário. Para desespero dos fãs, o que aconteceu foi a segunda opção.

A Ponte equilibrou a partida e começou a criar chances. Terminou até com mais finalizações (18 contra 11). Mas acabou dando o contra-ataque ao Santos. E não há time no Brasil que seja melhor nos contragolpes do que o Peixe.

 

Gabriel perdeu uma chance inacreditável aos 8 minutos do segundo tempo (veja no vídeo acima). Chegou a ser vaiado, por excesso de preciosismo. Recuperou-se dois minutos depois, iniciando a jogada que passou por Ricardo Oliveira e terminou no gol de Vitor Bueno (veja abaixo).

 

A redenção definitiva de Gabriel veio aos 26, completando jogada iniciada por Thiago Maia, outro coadjuvante que foi um dos melhores em campo. Na comemoração, Gabigol se ajoelhou no gramado e beijou o escudo do Santos.

 

Roger ainda descontou para a Ponte Preta no fim, no único vacilo de Gustavo Henrique em toda a partida. Esse gol, porém, só serviu para tirar ponto dos cartoleiros que apostaram alto na defesa santista, uma das menos vazadas do Brasileirão. A vitória já estava garantida, assim como a presença do Peixe no G-4 por mais uma rodada.

 

Caju deverá substituir Zeca durante a Olimpíada, Yuri é o principal candidato à vaga de Thiago Maia e Copete é o homem certo para a posição de Gabigol. Dentre essas três mudanças forçadas, só na lateral esquerda o Santos terá uma queda acentuada de qualidade.

Resta saber, porém, se o entrosamento continuará sendo o mesmo. Vale ressaltar que, durante a Olimpíada, todo o lado esquerdo do Santos estará modificado, já que é por ali que Thiago Maia costuma se infiltrar e Vitor Bueno deve ser deslocado para a vaga de Gabigol na direita, com Copete entrando na esquerda.

Como sobreviver a tantas mudanças forçadas? Com trabalho e boas peças de reposição. O torcedor santista tem motivos para não ficar refém de suas estrelas e acreditar nos seus coadjuvantes. Mas, claro, não custa nada torcer para que o trio olímpico volte rápido, e que a janela de transferências se feche sem prejuízo para a equipe.

Comentários Facebook

Entretenimento

Eclipse lunar traz ‘Lua de sangue’ no domingo (15); saiba mais

Published

on

No próximo domingo (15), acontecerá o primeiro eclipse lunar de 2022. Será um eclipse do tipo total, que ocorre quando a Lua cheia se move para a chamada sombra umbral profunda da Terra (parte mais interna e escura). Isso ocorre porque nosso planeta passa em frente à luz solar enviada para o nosso satélite natural.

De acordo com o astrofísico americano Fred Espenak, conhecido por prever eclipses, como a Lua cheia do dia 15 de maio é a chamada superlua, por estar no perigeu, o ponto mais próximo da Terra, esse eclipse será considerado uma superlua de sangue. O fenômeno, que poderá ser visto em todo o Brasil, ocorre quando a luz do sol passa pela atmosfera terrestre, mas desvia pelos comprimentos de onda para refletir de forma avermelhada na Lua.

Diagrama da sombra do eclipse lunar do dia 15 de maio. (Fonte: NASA/Divulgação.)Fonte:  NASA 

Quando acontecerá o eclipse total da Lua no domingo?

Conforme o perfil Astronomiaum no Twitter, nas cidades com fuso horário de Brasília, o eclipse lunar de domingo terá início às 22h32, e terá o seu ápice na madrugada de segunda-feira (16) à 1h11, com o término ocorrendo às 3h51. Além do Brasil, a Lua de sangue poderá ser vista também nos EUA e Canadá, além de partes da África e Europa.

Diferentemente do eclipse solar, que só é observável em uma área relativamente pequena do mundo, os eclipses lunares podem ser vistos em qualquer lugar no lado noturno da Terra. A sua visualização também é mais segura, pois esses fenômenos não necessitam de nenhum tipo de proteção para os olhos, pois são mais escuros do que a própria lua cheia em si.

Para quem mora em grandes cidades, e não pretende viajar para locais com baixa poluição visual para assistir ao eclipse total da Lua no domingo, será possível visualizá-lo através do canal oficial da NASA do YouTube. O telescópio da agência aeroespacial norte-americana irá iniciar a transmissão das imagens do fenômeno a partir da zero hora do dia 16 de maio, no horário de Brasília.

Para assistir, basta clicar no link acima para definir o lembrete e, na hora marcada, acompanhar os detalhes em alta resolução.

Fonte: https://www.tecmundo.com.br/ciencia/238420-eclipse-lunar-traz-lua-sangue-domingo-15-saiba.htm

Comentários Facebook
Continue Reading

Brasileirão Série A

Em Minas, Cuiabá perde para o líder Atlético-MG e cai invencibilidade

Published

on

A Gazeta

Após 12 jogos sem derrotas fora de casa pelo Campeonato Brasileiro, o Cuiabá perdeu a longa invencibilidade que acumulava na série A para o líder Atlético-MG neste domingo (24), em Belo Horizonte, pela 28ª rodada do Brasileirão. O galo venceu por 2 a 1 e pôs fim a longa série do auriverde sem derrotas longe de casa.

O Dourado continua com 35 pontos, em décimo lugar na tabela de classificação. O Galo, por sua vez, chegou aos 59 tentos e é mais líder do que nunca.

A mil por hora, assim começou o início do jogo entre Cuiabá e Atlético-MG no Mineirão. Logo aos 2 minutos, Nathan Silva, contra, inaugurou o marcador em recuo infeliz para Everton, que viu a bola entrar lentamente no gol. Aos 4, Hulk, dentro da pequena área, deixou tudo igual após jogada ensaiada de escanteio.

O time mineiro conseguiu a virada com Jair, que completou de cabeça para as redes após assistência de Guilherme Arana.

No início da etapa final, Hulk marcou o terceiro para o Atlético, mas o gol foi anulado após a arbitragem pegar um toque de mão do atacante. Daí em diante o Atlético continuou pressionando, mas sempre parando nas defesas seguras do goleiro Walter.

À medida que o relógio foi passando, o Atlético deixou o Cuiabá mais a vontade para trabalhar com a bola e passou a contar com os contra-ataques. O Dourado martelou, porém não conseguiu criar chances claras de gol.

O próximo compromisso do Cuiabá no campeonato brasileiro é contra o Red Bull Bragantino no dia 1º de novembro, na Arena Pantanal, às 19h30 (de MT.

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana