conecte-se conosco


Geral

Ana Claudia Lemos é suspensa por cinco meses e poderá participar da Rio 2016

Publicado

Por 6 votos a 0, a velocista Ana Claudia Lemos foi punida com cinco meses de suspensão por testado positivo para a substância Oxandrolona em teste realizado em período fora de competição pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) em fevereiro deste ano.

A punição será retroativa a 3 de fevereiro. Com isso, ela está liberada para participar dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro – estará liberada a partir de 3 de julho, enquanto a disputa do atletismo na Rio 2016 começará no dia 12 de agosto.

“É a primeira vez que temos uma decisão unânime no STJD nestes casos. A defesa da atleta provou que houve contaminação e que a quantificação da substância encontrada é mínima. Podem me perguntar então por que ela não foi absolvida? Porque ela é uma atleta olímpica e é responsável por tudo o que consome”, comentou o presidente do STJD, Gustavo Normanton Delbin. “Ela tem de pagar um preço por sua negligência.”

No entanto, ainda cabe recurso, tanto para a atleta, como para a IAAF e para a ABCD. Na saída da Federação Paulista, aliás, o presidente da ABCD, Marco Aurélio Klein, informou que irá recorrer a Corte Arbitral do Esporte (CAS), pedindo o agravamento da pena.

Ele participou do julgamento com ouvinte, mas a ABCD teve dois outros representantes Cristiane Caldas e Luiz Gabriel Horta.

Marcelo Franklin, do escritório Franklin Advogados, fez a defesa de Ana Cláudia. “Queríamos a absolvição da nossa cliente porque mostramos provas concretas que ela não cometeu nenhum ato ilícito. Lamentamos a decisão de cinco meses de suspensão, mas achamos que ela pode voltar a treinar e se preparar para representar o Brasil na Olimpíada do Rio”, disse o advogado, que se prontificou a recorrer também ao CAS.

Participaram do julgamento o procurador Caio Medauar, o vice-presidente do STJD Amadeu Armentano, a relatora Fernanda Bazanelli Bini e e os auditores Antonio Carlos Pereira, Marcos André Franco Montoro e Pedro Alberto Campbell Alquéres.

Fonte: Espn

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Fazenda Jacobina é selecionada no MT Preservar e terá antiga senzala reformada

Publicado

Maricelle Lima Vieira | Empaer-MT

A Fazenda Jacobina, localizada na cidade de Cáceres, é uma das propriedades selecionadas no processo do MT Preservar que irá financiar a recuperação e requalificação de bens imóveis tombados como patrimônio histórico em todo o Estado. O extensionista e turismólogo da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Robson Junior Hartmann foi o responsável pela inscrição da propriedade.

A iniciativa do Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), irá oportunizar a realização de uma reforma na sede e na casa do lado, que já foi uma senzala. O resultado foi divulgado na terça-feira (16.11) e trouxe alegria e expectativas para os proprietários que pretendem transformar a fazenda em uma pousada.

O técnico da Empaer conta que realiza assistência técnica na região e ao saber do edital do MT Preservar marcou uma visita na Fazenda Jacobina e apresentou para o filho da proprietária o formulário de inscrição. Logo em seguida foram seguidas todas as etapas do processo conforme o edital.

“Após a reforma, com o apoio técnico da Empaer na área de turismo rural, o local se tornará uma pousada, com passeios, um pequeno museu e espaço para eventos, além da montagem do antigo engenho de cana”.

Segundo Robson, a Fazenda Jacobina tem uma importância histórica e cultural para Mato Grosso e não poderia ter ficado de fora. Destacou que todo esforço e correria valeram apena ao dar a notícia a família que ficou em festa, pois há anos vinha buscando algum meio de obter recurso manter e preservar o local.

Adriano de Campos Lara conta que sua família é dona da propriedade há 100 anos e ao longo do tempo ela vem se deteriorando. Por ser tombada como patrimônio o custo de uma reforma é oneroso e ficar muito caro por exigir uma mão de obra especializada. Ele destaca que foi alertado pelo técnico da Empaer sobre o MT Preservar e sua importância.

“O Robson me procurou e falou sobre a iniciativa do Governo do Estado em ajudar na recuperação de patrimônios como a Fazenda Jacobina. A partir daí, buscamos juntar todos os documentos necessários para não faltar nada que pudesse inviabilizar”.

Segundo Adriano, com a ajuda financeira será recuperada a fachada, o telhado da sede da fazenda e da casa do lado que mesmo com intervenções, já foi uma senzala, mas ainda existem vestígios da época nos cômodos. “A fazenda foi comprada pelo meu avô e segue na família. Nosso objetivo é transforma-la em uma pousada rural e, com essa ajuda financeira será um start para colocar em prática”.

Mais informações sobre o resultado do edital no link 

 

Adriano de Campos Lara disse que a família ficou muito feliz com o resultado – Foto: Empaer 

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Mulher nordestina acusada de estelionato amoroso com homem de Cáceres e preso em Mossoró

Publicado

Sinézio Alcântara

C/Assessoria

  Uma mulher de Mossoró (RN), acusada de estelionato amoroso a um homem de Cáceres, foi presa na manhã desta quarta-feira (28/07) no Rio Grande do Note. Uma ação conjunta entre policiais da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Mossoró (DEAM) e da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cáceres/MT (DEDM) resultou na prisão de Camila Alessandra Souza Albuquerque (20).

      Em desfavor de Camila existia um mandado de prisão preventiva, expedido pela Justiça de Cáceres, em decorrência da prática do “golpe do amor”, que consiste em crimes de estelionato e extorsão por meio cibernético. O nome da vítima não foi revelado.  De acordo com a polícia, em Cáceres, o casal se conheceu e se envolveu por meio de internet

      Após conquistar a vítima, conforme a polícia, Camila Alessandra passou a inventar problemas de saúde, de modo que pedia dinheiro constantemente. Quando a vítima começou a recusar a ajuda, a suspeita a ameaçou de morte bem como ameaçou seus familiares.

       Diante dos fatos, a delegada de Cáceres Judá Marcondes representou pela prisão preventiva e solicitou apoio da delegada Cristina da cidade de Mossoró/RN, local onde a suspeita reside e aplicou os golpes. Equipe de investigação composta pelas investigadoras Martinha Mariana e Renata da Silva se deslocaram ao Estado do Rio Grande do Norte e com apoio da equipe investigativa da delegacia da mulher local, efetuaram a prisão preventiva da investigada.

      As investigações concluíram que, ao longo de seis meses a vítima, além de violência psicológica, teve prejuízo financeiro de mais de R$ 100 mil. Após a prisão Camila foi conduzida à delegacia e, em seguida encaminhada ao sistema prisional, de Mossoró, onde se encontra à disposição da Justiça. A Polícia Civil do Rio Grande do Norte, solicita que a população envie informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana