conecte-se conosco


Mato Grosso

Vem Ser Mais Solidário atende profissionais da área de eventos

Publicado

A campanha do Governo de Mato Grosso, “Vem Ser Mais Solidário – MT unido contra o coronavírus” atendeu, nesta sexta-feira (22.05), os profissionais que trabalham no setor de eventos em Cuiabá. Articulado pelo colunista social e produtor de eventos, Fernando Baracat, foram entregues cestas básicas para garçons, seguranças, músicos e vários outros trabalhadores do setor, que em razão da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), estão impossibilitados de trabalhar.

A ação idealizada de maneira totalmente voluntária pela primeira-dama Virginia Mendes e executada por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) tem como objetivo auxiliar famílias que estejam passando por situação de vulnerabilidade durante a pandemia, provendo alimento e materiais de limpeza.

Na Arena Pantanal, sede de arrecadação das doações do projeto, os profissionais beneficiados pela última ação receberam suas cestas seguindo todos os protocolos de saúde e higiene.

Fernando Baracat destacou a parceria com a primeira-dama e agradeceu o carinho e atendimento com os profissionais da classe. “Nós movimentamos bastante a economia com eventos, festas e centenas de trabalhadores estão precisando de ajuda neste momento tão difícil. E a primeira-dama Virginia Mendes tem sido uma grande parceira, provendo alimentos neste momento de extrema dificuldade. Muito obrigada pela ajuda”, disse Baracat.

Leia mais:   Governo avança na execução das obras de pavimentação de 41 km em Aripuanã

O garçom João Figueiredo, um dos beneficiados com as cestas, enalteceu as doações. “O Governo e a primeira-dama estão de parabéns com esta ação, pois estão ajudando a todos que mais sofrem na pandemia. Nós estamos impossibilitados de trabalhar, não porque a gente quer, mas por conta do vírus, e as coisas começam a ficar difíceis em casa, faltando comida. Só tenho a agradecer essas cestas e a ajuda”, afirmou.

Para a primeira-dama Virginia Mendes, o objetivo é exatamente este, estender a mão a quem mais precisa neste momento. “Já tive a oportunidade de estar com grande parte desses profissionais em eventos e ocasiões festivas. Tenho um profundo respeito e admiração por todos e sei que somente com união, amor e solidariedade vamos conseguir superar a crise, mas vamos superar e, em breve, estaremos celebrando juntos novamente. Agradeço a todos que estão nos ajudando a levar comida a tantas famílias em Mato Grosso”, finalizou a primeira-dama.

Aos interessados em contribuir com essa rede do bem, há duas formas: procurar o ponto de arrecadação na Arena Pantanal, ou se preferir, a doação de recursos pode ser feita diretamente na conta bancária especial, aberta exclusivamente para isso: Banco do Brasil. Agência 3834-2. Conta bancária número 1.042.810-0 (CNPJ: 03.507.415/0009-00). Os recursos financeiros doados serão utilizados integralmente para a compra de cestas básicas.

Leia mais:   PGE garante importantes conquistas ao Estado em meio à pandemia do novo coronavírus

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Decisão do governo foi acertada, diz pequeno empresário

Publicado

Vice-presidente da Rede Center Sul, associação com 30 lojas espalhadas por Mato Grosso e integrando pequenos empresários do ramo de material de construção, Claudinei Freitas viu seus negócios mudarem, para melhor, a partir de 1º de janeiro de 2020. 

Suas vendas aumentaram sensivelmente, especialmente quando se trata de cimento. Até pouco tempo atrás vendia em média 300 sacas mensais. Em janeiro de 2020 passou a vender em torno de duas mil sacas. Mês passado, maio, as vendas superaram essa marca. 

Segundo ele, a grande responsável foi a Lei Complementar 631/19, aprovada em julho do ano passado, que tratou, entre outros assuntos, da reinstituição e revogação de incentivos fiscais no Estado, mantendo a isonomia tributária entre os contribuintes, ou seja, equilibrou o setor e deu mais competitividade.

Ele diz que a lei ajudou muito as pequenas empresas de Mato Grosso, incluindo a dele, localizada em Nova Maringá, município distante 371 km de Cuiabá, no sentido norte.

“Antes, perdíamos clientes para empresas localizadas em cidades distantes até 100 km, porque o regime de tributação não era igualitário. Após a lei, nossos produtos (de minha loja e dos outros pequenos lojistas da rede) conseguem se equiparar aos de grandes lojas”, afirma, acrescentando que a decisão do governo foi acertada.  

Leia mais:   Unemat decreta luto pela morte de ex-reitor Adriano Silva

“Com a Lei, melhorou muito. Conseguimos entrar novamente no mercado. Agora temos preços competitivos e nossa população não precisa mais se deslocar para outras cidades atrás de preços melhores”, completa Diego Picolotto, gerente de loja.

Parte da Lei Complementar 631/2019, aprovada pela Assembleia legislativa no final de julho de 2019 e sancionada pelo governador Mauro Mendes, que trata dos incentivos fiscais, entrou em vigência em janeiro deste ano.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Empresário afirma que preços estão competitivos com nova lei

Publicado

Vice-presidente da Rede Center Sul, associação com 30 lojas espalhadas por Mato Grosso e integrando pequenos empresários do ramo de material de construção, Claudinei Freitas viu seus negócios mudarem, para melhor, a partir de 1º de janeiro de 2020. 

Suas vendas aumentaram sensivelmente, especialmente quando se trata de cimento. Até pouco tempo atrás vendia em média 300 sacas mensais. Em janeiro de 2020 passou a vender em torno de duas mil sacas. Mês passado, maio, as vendas superaram essa marca. 

Segundo ele, a grande responsável foi a Lei Complementar 631/19, aprovada em julho do ano passado, que tratou, entre outros assuntos, da reinstituição e revogação de incentivos fiscais no Estado, mantendo a isonomia tributária entre os contribuintes, ou seja, equilibrou o setor e deu mais competitividade.

Ele diz que a lei ajudou muito as pequenas empresas de Mato Grosso, incluindo a dele, localizada em Nova Maringá, município distante 371 km de Cuiabá, no sentido norte.

“Antes, perdíamos clientes para empresas localizadas em cidades distantes até 100 km, porque o regime de tributação não era igualitário. Após a lei, nossos produtos (de minha loja e dos outros pequenos lojistas da rede) conseguem se equiparar aos de grandes lojas”, afirma, acrescentando que a decisão do governo foi acertada.  

Leia mais:   Unemat decreta luto pela morte de ex-reitor Adriano Silva

“Com a Lei, melhorou muito. Conseguimos entrar novamente no mercado. Agora temos preços competitivos e nossa população não precisa mais se deslocar para outras cidades atrás de preços melhores”, completa Diego Picolotto, gerente de loja.

Parte da Lei Complementar 631/2019, aprovada pela Assembleia legislativa no final de julho de 2019 e sancionada pelo governador Mauro Mendes, que trata dos incentivos fiscais, entrou em vigência em janeiro deste ano.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana