conecte-se conosco


Destaque

Vacina mais eficaz contra pneumonia é testada em humanos

Publicado

Produto deve custar menos e ser mais abrangente

Ministério da Saúde realiza Dia D da segunda fase da Campanha de Vacinação contra o Sarampo será neste sábado (30).

Pesquisadores do Instituto Butantan e do Boston Children’s Hospital, da Universidade Harvard (Estados Unidos), estão trabalhando juntos nos testes em humanos de uma nova vacina contra pneumonia, mais barata e abrangente que as versões atualmente usadas no Brasil.

Até agora, acredita-se que o imunizante é capaz de proteger contra todos os sorotipos da bactéria Streptococcus pneumoniae, causadora da doença.

O trabalho inicial foi conduzido pela pesquisadora do Laboratório Desenvolvimento de Vacinas do Instituto Butantan, Luciana Cezar de Cerqueira Leite, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – Fapesp.

Segundo ela, os testes clínicos fase I e II foram realizados na África e coordenados nos Estados Unidos pela equipe de Harvard, com apoio das Fundações Bill&Melinda Gates e do Path (Program for Appropriate Technologies in Health).

“Foram mais de dez anos de pesquisa até chegar a essa vacina celular. Inicialmente investigamos proteínas que poderiam ser usadas como alvo. Ao longo do percurso, surgiu a proposta da vacina celular, onde desenvolvemos o processo de produção e mudamos o adjuvante [substância capaz de potencializar a resposta imune] e até a via de administração. Inicialmente, pretendíamos criar uma vacina de administração intranasal, mas percebemos que o produto seria mais eficiente por via intramuscular”, explicou a pesquisadora.

Segundo Luciana, a pesquisa optou por usar uma estratégica diferente para ativar a resposta autoimune da vacina, usando como alvo proteínas comuns a todas os sorotipos do microrganismo, ao invés de usar os polissacarídeos presentes na cápsula bacteriana, como fazem as vacinas hoje disponíveis.

Leia mais:   Operação Carnaval contará com reforço de mais de 6 mil servidores em Mato Grosso

De acordo com estimativas, existem em todo o mundo mais de 90 sorotipos de Streptococcus pneumoniae que, além de pneumonia, causam doenças como meningite, otite e sinusite.

Os sorotipos são definidos com base na combinação de polissacarídeos presentes na cápsula que recobre o microrganismo. Nas vacinas convencionais, essa combinação de moléculas vai determinar o antígeno que, quando introduzido no organismo, induz a formação de anticorpos.

Já o produto desenvolvido no Butantan é capaz de ativar a resposta imune independentemente do sorotipo da bactéria.

Luciana disse que é importante desenvolver uma vacina contra pneumonia que seja acessível e funcione para todos os sorotipos de pneumoniae.

“No caso específico da pneumonia, insistir na inclusão de novos sorotipos em vacinas conjugadas só aumenta a complexidade e os custos de produção, fazendo com que vacinas que já são caras se tornem ainda menos acessíveis a países em desenvolvimento, como o Brasil”, disse.

Versões

As vacinas pneumocócicas conjugadas disponíveis hoje protegem contra 10 a 13 sorotipos da bactéria. Uma versão não conjugada compreende 23 sorotipos, mas não é eficaz em crianças, sendo usada mais em adultos.

“A primeira geração de vacinas conjugadas era hepta valente, eficaz contra os sete sorotipos mais prevalentes na Europa e nos Estados Unidos. Porém, como a prevalência varia de uma região para outra, não apresentava uma cobertura muito boa para Brasil. Abrangia em torno de 60% apenas”, observou.

Leia mais:   Prazo para eleitor regularizar título termina em maio

Com o tempo, a capacidade de conjugar cepas variadas foi aumentando e surgiram as versões 10-valente e a 13-valente.

“Mas há um problema nessa estratégia. Quando se tira de circulação as bactérias de um determinado sorotipo, outras cepas vão surgindo naturalmente e o imunizante perde eficácia. É a chamada substituição sorotípica”, disse.

Além de mais abrangente, a vacina celular desenvolvida no Butantan não sofre o problema de substituição sorotípica.

“Outra vantagem está no preço. Embora seja difícil definir valores antes que o imunizante seja aprovado e comece a ser produzido, estima-se algo próximo a US$ 2. Atualmente, a vacina polissacarídica, a 13-valente, custa US$ 60 na rede privada e US$ 15 no Sistema Único de Saúde. Além disso a vacina anterior demora dois anos para ser produzida e a nova pode ser produzida em até dois meses”, reforçou Luciana.

Já foram concluídas a primeira (análise de segurança e toxicidade) e a segunda fase (análise de imunogenicidade) dos ensaios clínicos. “Pretendemos repetir a segunda fase nos Estados Unidos. É nessa etapa que se compara o tipo de resposta imune induzida em populações de diferentes países”, disse.

A terceira fase dos testes clínicos, ainda sem previsão para começar, envolve um número maior de pessoas e testa efetivamente a eficácia da vacina por meio da comparação entre uma população imunizada e outra que recebeu apenas placebo.

Agência Brasil

Comentários Facebook

Destaque

PREVISÃO: Semana segue com chuva e alerta para 82 cidades de MT

Publicado

O mato-grossense não se intimidou com a chuva durante o Carnaval e vai conviver com céu nublado também nos próximos dias. Há alerta de temporais para 82 cidades.

Leia também -AL não derruba veto e pedágios não aceitarão cartões como pagamento

De acordo com o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), nesta quarta-feira de Cinzas (26), os termômetros marcam entre 23°C e 34°C.

Na quinta-feira (27) a mínima fica em 25°C e a máxima em 33°C. Na sexta-feira (28), a temperatura fica entre 24°C e 34°C.
Em Cáceres (225 km a Oeste), os termômetros marcam entre 21°C e 34°C nos próximos dias.

O Cptec aponta mínima de 21°C e máxima de 33°C nesse resto de semana, em Sinop (500 km ao Norte).

A previsão para Rondonópolis (215 km ao Sul) mostra mínima de 23°C e máxima de 34°C.

Segundo o Centro de Pesquisa, há alerta de tempestades de raios, chuvas intensas e acúmulo de água para as seguintes cidades:

Acorizal
Água Boa
Alto Araguaia
Alto Garças
Alto Paraguai
Alto Taquari
Araguaiana
Araguainha
Araputanga
Arenápolis
Barão de Melgaço
Barra do Bugres
Barra do Garças
Bom Jesus do Araguaia
Cáceres
Campinápolis
Campo Verde
Canarana
Chapada dos Guimarães
Cocalinho
Conquista D’Oeste
Cuiabá
Curvelândia
Denise
Diamantino
Dom Aquino
Figueirópolis D’Oeste
Gaúcha do Norte
General Carneiro
Glória D’Oeste
Guiratinga
Indiavaí
Itiquira
Jaciara
Jangada
Jauru
Juscimeira
Lambari D’Oeste
Mirassol D’Oeste
Nobres
Nortelândia
Nossa Senhora do Livramento
Nova Brasilândia
Nova Lacerda
Nova Marilândia
Nova Nazaré
Nova Olímpia
Nova Xavantina
Novo Santo Antônio
Novo São Joaquim
Paranatinga
Pedra Preta
Poconé
Pontal do Araguaia
Ponte Branca
Pontes e Lacerda
Porto Esperidião
Porto Estrela
Poxoréo
Primavera do Leste
Querência
Reserva do Cabaçal
Ribeirão Cascalheira
Ribeirãozinho
Rio Branco
Rondonópolis
Rosário Oeste
Salto do Céu
Santo Afonso
Santo Antônio do Leste
Santo Antônio do Leverger
São Félix do Araguaia
São José do Povo
São José dos Quatro Marcos
São Pedro da Cipa
Serra Nova Dourada
Tangará da Serra
Tesouro
Torixoréu
Vale de São Domingos
Várzea Grande
Vila Bela da Santíssima Trindade

Leia mais:   36 milhões de trabalhadores não fizeram o saque imediato do FGTS

GD

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

36 milhões de trabalhadores não fizeram o saque imediato do FGTS

Publicado

Cerca de 36 milhões de trabalhadores, de um total de 96 milhões com direito ao benefício, não retiraram o dinheiro liberado pelo FGTS para o saque imediato. Essa modalidade liberou até R$ 998 por conta ativa ou inativa no ano passado. Mas quem ainda não sacou poderá fazê-lo até 31 de março.

Um total de R$ 15 bilhões estão parados nas contas, o que equivale a cerca de 35% dos R$ 42,6 bilhões inicialmente previstos para serem liberados.

Segundo estimativa do Ministério da Economia, uma parte de trabalhadores pode não ter realizado o saque imediato para não reduzir o valor de sua poupança em caso de demissão sem justa causa.

Mas o ministério acredita que muitos trabalhadores deixaram de pegar o recurso por achar que estarão optando automaticamente pelo saque-aniversário. Essa modalidade é direrente do saque imediato, que só vigorou no ano passado.

Já o saque-aniversário vai permitir, a partir deste ano, a retirada de parte do saldo da conta do FGTS no mês do aniversário todos os anos, em alternativa à sistemática de saque por rescisão do contrato de trabalho sem justa causa.

Leia mais:   Depois da segunda e terça feiras de Carnaval bancos retornam atendimentos às 12h da Quarta feira de Cinzas

Essa opção não é automática. O trabalhador deve se cadastrar nos seguintes canais: app FGTS, fgts.caixa.gov.br, internet banking Caixa ou agências.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana