conecte-se conosco


Mato Grosso

Unidade de Observação testa nove variedades de mandioca para agricultura familiar

Publicado

No município de Porto Alegre do Norte (1.125 km a Nordeste de Cuiabá), foi implantada uma Unidade de Observação para avaliar o desenvolvimento da cultura da mandioca. O experimento foi montado no Assentamento Rural Piracicaba, na Estância Araguaia, na propriedade do agricultor familiar Julião Alves Piagem, numa área de cinco mil metros quadrados. Foram plantadas nove cultivares de mandioca com objetivo de selecionar as variedades que melhor se adaptam às condições de clima e as mais produtivas tanto para mesa como para indústria.

Com uma produtividade média de 15 toneladas por hectare, o produtor Julião, possui uma área total de 25 hectares e cultiva mandioca em 10 hectares. Ele comercializa por mês 1.200 quilos de mandioca pré-processada por até R$ 4,00 o quilo. E ainda atende a demanda do mercado local e pretende expandir a comercialização para a região. As variedades em avaliação na Estância Araguaia, apresentam um tempo de colheita de 8 a 12 meses após o plantio.

As variedades foram plantadas no mês de novembro, numa área de cinco mil metros quadrados.

Leia mais:   Retábulos da igreja demolida em 1968 são destaque do Museu de Arte Sacra de Mato Grosso

No mês de novembro, realizaram o plantio das variedades BRS 399, Camanducaia, Castanheira, Roxona, Pão Sinop, Juína rama Clara, Cacau Quatro Marcos e Amarela Rondonópolis. As variedades são da polpa branca e amarela. O técnico em agropecuária da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Kassumo Ferreira Alves, fala que esse trabalho foi elaborado pela Empaer em parceria com a Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Agricultura e o produtor rural.

Segundo Kassumo, identificaram uma demanda para aquisição de materiais produtivos e de qualidade que se adaptam ao clima do município. “O objetivo desse trabalho é selecionar cultivares que sejam promissoras, produtivas e aceitas pelo mercado consumidor. A intenção é repassar para outros produtores essas cultivares com a devida identificação da variedade, produtividade e outros”, enfatiza.

O material genético que está sendo avaliado foi encaminhado pela Empaer, que desenvolve pesquisas e validação de tecnologias com a cultura da mandioca nos campos experimentais de Cáceres e Acorizal. Os materiais genéticos são oriundos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto Agronômico de Campinas (IAC) e de produtores do Estado.

Leia mais:   Seduc realizará curso de Libras e Noções Básicas de Interpretação

Comercializa 1.200 quilos de mandioca por mês

A Unidade de Observação tem a finalidade de viabilizar a produção com aplicação de técnicas corretas de cultivo e seleção dos melhores materiais produtivos. Conforme Alves, durante a implantação da UO foram feitas todas as recomendações técnicas como análise de solo, correção de solo, preparo de solo, marcação da área, abertura de covas, plantio, tratos culturais e outros. Ele acredita que no final de 2020 será feito a seleção dos materiais com maior produtividade no município.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Polícia Civil cumpre mandados contra quadrilha de roubos e furtos de veículos de locadoras

Publicado

A Polícia Judiciária Civil, através da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de Barra do Garças (509 km a Leste de Cuiabá), com o apoio operacional da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), deflagrou nesta quarta-feira (22.01) a Operação Localiza, que investiga uma associação criminosa responsável por subtrair, mediante fraude, veículos de propriedade de locadoras em todo o estado de Mato Grosso.

Na operação, as equipes da GCCO ficaram responsáveis por três ordens judiciais, expedidas pela comarca de Barra do Garças com base nas investigações da DERF do município, sendo cumpridos um mandado de prisão preventiva e dois de buscas e apreensões domiciliares em Cuiabá.

De acordo com o delegado da DERF Barra do Garças, Nélder Martins Pereira, responsável pelas investigações, somente no mês de julho de 2019 os integrantes da quadrilha roubaram uma pick-up Fiat Strada e um Volkswagen Voyage de uma empresa da cidade de Barra do Garças e, em seguida, fugiram para a capital mato-grossense.

Há também fortes indícios de atuação do grupo criminoso nas cidades de Nova Mutum, Jaciara, Sorriso e até também em Aragarças, estado de Goiás.

Leia mais:   Seduc realizará curso de Libras e Noções Básicas de Interpretação

As investigações indicam que a quadrilha, em clara divisão de tarefas, simulava o roubo/furto de um veículo segurado (registrando boletim de ocorrência do sinistro) e acionava a empresa seguradora, solicitando, inclusive, um veículo reserva junto a uma empresa de locação.

“Geralmente, usando documentos pessoais e ‘cheques caução’ falsos, um integrante fazia, sem grandes dificuldades, a retirada/subtração do veículo locado. Dias depois, registravam o boletim de ocorrência de recuperação do veículo segurado e o transferiam a terceiro”, explicou o delegado.

As diligências continuam para localizar e prender outros suspeitos. As investigações prosseguem na DERF de Barra do Garças, sendo os investigados responsabilizados pelos crimes de furto mediante fraude e associação criminosa, sem prejuízo de apuração de outras infrações penais conexas.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Polícia Civil prende homem que agrediu ex-companheira com chave de fenda em Várzea Grande

Publicado

Um homem acusado de agredir a namorada com golpes de chave de fenda teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Judiciária Civil nesta quarta-feira (22.01), em ação da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande (DEDMCI-VG) com apoio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cáceres (228 km a Oeste de Cuiabá).

O suspeito conviveu cinco anos com a vítima e já havia a agredido anteriormente, no mês de dezembro de 2019. Assim que saiu da prisão, em janeiro, mesmo ciente das medidas protetivas, rompeu a tornezeleira eletrônica para praticar a nova agressão.

O crime ocorreu no dia 10 de janeiro em uma residência no bairro Parque do Lago, em Várzea Grande. O suspeito, pelo fato de não aceitar o fim do relacionamento, pulou o muro da casa em que a vítima estava e a agrediu com diversos golpes com chave de fenda, ferindo a vítima na barriga,  costas, nuca, tórax e rosto.

Enquanto a agredia, o suspeito xingava, ameaçava de morte e ao mesmo tempo pedia perdão à vítima. Após o crime, o agressor foi embora, porém, voltou a passar em frente à casa, apontado uma arma de fogo e dizendo que iria matar a vítima.

Leia mais:   Polícia Civil prende homem que agrediu ex-companheira com chave de fenda em Várzea Grande

Diante da gravidade da situação e para evitar um futuro feminicídio, a delegada Mariel Antonini Dias representou pela prisão preventiva do suspeito, que foi deferida pela Justiça. A ordem judicial foi cumprida nesta quarta-feira (22), na cidade de Cáceres, com apoio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher do município.

“Para evitar consequências maiores, como um possível feminicídio, a Delegacia da Mulher de Várzea Grande atuou de maneira grave e eficaz, fazendo que o agressor retornasse à prisão”, disse a delegada.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana