conecte-se conosco


Destaque

Unemat oferece 2.420 vagas para candidatos que fizeram Enem 2019

Publicado

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) oferece 2.420 vagas para ingresso no primeiro semestre de 2020 para quem realizou o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) deste ano. São 60 cursos de graduação presencial da Instituição e a seleção é feita por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) do Ministério da Educação, que utiliza as notas do Enem.

As inscrições no SiSU ocorrerão de 21 a 24 de janeiro.

Quem desejar participar da Lista de Espera para a 2ª Chamada deve manifestar interesse pelo site do SiSU de 29 de janeiro a 4 de fevereiro.

O resultado da 1ª Chamada será publicado no dia 28 de janeiro, e os aprovados devem realizar a matrícula nos dias 29, 30 e 31 de janeiro e nos dias 3 e 4 de fevereiro.

O procedimento de verificação para estudantes negros e estudantes com deficiência será nos dias 3 e 4 de fevereiro, com divulgação do resultado do procedimento já no dia 5.

A 2ª Chamada ocorrerá no dia 7 de fevereiro.

Os interessados em participar da lista de espera para a 3ª chamada e chamadas subsequentes devem manifestar interesse pessoalmente no dia 18 de fevereiro.

As aulas iniciam no dia 10 de fevereiro, com exceção do curso de Medicina, que inicia o período letivo no dia 16 de março. A 2ª Chamada de Medicina ocorrerá no dia 4 de março.

Para conferir o edital com as informações dos cursos oferecidos pela Unemat para ingresso em 2020/1 por meio das notas do Enem, clique aqui.

O cronograma de inscrição, seleção e matrícula dos estudantes também pode ser acessado clicando aqui.

Cotas

Além das cotas para alunos oriundos de escolas públicas, dentro das quais estão inseridas cotas para indígenas e para estudantes pretos ou pardos, a Unemat também passa a incluir reserva de vagas para pessoas com deficiência (PCD) a partir deste ano.

Leia mais:   PSC deverá lançar nesta semana pré-candidatura de Valdeníria; já são 13 concorrentes a sucessão municipal

Com a nova política, 60% das vagas ficam reservadas para alunos oriundos de escolas públicas e 40% das vagas para ampla concorrência. Dentre as vagas reservadas para alunos da rede pública de ensino, estão inseridas as cotas do Programa de Integração e Inclusão Étnico-Racial (Piier) para pretos e pardos e para indígenas, bem como as cotas para pessoas com deficiência.

Cursos com 30 vagas reservam 18 vagas para alunos de escola pública, das quais 8 são para pretos e pardos, 1 para indígenas e 1 para pessoas com deficiência, com 8 para os demais candidatos. 12 vagas serão destinadas à ampla concorrência.

Em cursos com 40 vagas, 24 são reservadas para alunos que cumpriram integralmente o Ensino Médio em escola pública. Destas 24 vagas, 10 são para estudantes negros, 2 para estudantes indígenas, 1 para estudantes com deficiência e 11 para os demais candidatos. A ampla concorrência terá 16 vagas.

Já nos cursos de 50 vagas, a ampla concorrência terá 20 vagas, enquanto os alunos de escola pública terão 30. Destas 30, os candidatos pretos e pardos terão 13 vagas, os candidatos indígenas terão 2, as pessoas com deficiência terão 1 e os demais estudantes de escola pública terão 14 vagas.

Ao todo, 119 vagas são destinadas para indígenas, 607 vagas para estudantes pretos ou pardos, 60 para pessoas com deficiência, 666 para alunos da rede pública e 968 para ampla concorrência. As vagas estão distribuídas em 60 cursos, divididos entre 11 câmpus da Unemat.

CURSOS OFERTADOS

Administração: Diamantino, Juara, Nova Mutum, Sinop, Tangará da Serra/Matutino e Tangará da Serra/Noturno

Leia mais:   Hospital São Luiz realizará ações durante o mês de agosto para abordar a importância da amamentação

Agronomia: Alta Floresta, Cáceres, Nova Mutum, Nova Xavantina e Tangará da Serra

Arquitetura e Urbanismo: Barra do Bugres

Ciência da Computação: Alto Araguaia, Barra do Bugres e Cáceres

Ciências Biológicas: Alta Floresta, Cáceres, Nova Xavantina e Tangará da Serra

Ciências Contábeis: Cáceres, Nova Mutum, Sinop e Tangará da Serra

Ciências Econômicas: Sinop

Direito: Alta Floresta, Barra do Bugres, Cáceres, Diamantino e Pontes e Lacerda

Educação Física: Cáceres e Diamantino

Enfermagem: Cáceres, Diamantino e Tangará da Serra

Engenharia Civil: Nova Xavantina, Sinop e Tangará da Serra

Engenharia de Alimentos: Barra do Bugres

Engenharia de Produção Agroindustrial: Barra do Bugres

Engenharia Elétrica: Sinop

Engenharia Florestal: Alta Floresta

Geografia: Cáceres e Sinop

História: Cáceres

Jornalismo: Tangará da Serra

Letras: Alto Araguaia, Cáceres, Pontes e Lacerda, Sinop e Tangará da Serra

Matemática: Barra do Bugres, Cáceres e Sinop

Medicina: Cáceres

Pedagogia: Cáceres, Juara e Sinop

Sistemas de Informação: Sinop

Turismo: Nova Xavantina

Zootecnia: Pontes e Lacerda

CURSOS OFERTADOS (por câmpus)

Alta Floresta: Agronomia, Ciências Biológicas, Direito e Engenharia Florestal

Alto Araguaia: Ciência da Computação e Letras

Barra do Bugres: Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Direito, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Produção Agroindustrial e Matemática

Cáceres: Agronomia, Ciência da Computação, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Direito, Educação Física, Enfermagem, Geografia, História, Letras, Matemática, Medicina e Pedagogia

Diamantino: Administração, Direito, Educação Física e Enfermagem

Juara: Administração e Pedagogia

Nova Mutum: Administração, Agronomia e Ciências Contábeis

Nova Xavantina: Agronomia, Ciências Biológicas, Engenharia Civil e Turismo

Pontes e Lacerda: Direito, Letras e Zootecnia

Sinop: Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Geografia, Letras, Matemática, Pedagogia e Sistemas de Informação

Tangará da Serra: Administração/Matutino, Administração/Noturno, Agronomia, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Enfermagem, Engenharia Civil, Jornalismo e Letras

Comentários Facebook

Destaque

Detento é preso pelo Gefron suspeito de furtar uma moto horas depois de ser solto de presídio

Publicado

Um homem suspeito de furtar uma moto no valor de R$ 9 mil foi preso logo depois de sair de um presídio na região de Porto Esperidião, a 358 km de Cuiabá, na noite de quinta-feira (6).
O ex-presidiário tinha acabado de receber a soltura e ainda estava em posse do alvará quando foi abordado pela equipe da Força Tática e Gefron, na BR-174.
De acordo com a Polícia Militar, o homem tem passagens por oito crimes de furto e uma passagem por roubo.
Os policiais suspeitaram depois que ele atravessou a BR-174 em alta velocidade, quando foi dada ordem de parada.
Aos militares, o suspeito disse que havia acabado de sair do presídio, mas que viu a moto estacionada com o capacete e a chave na ignição e realizou o furto.
O homem ainda afirmou à polícia que seguiria para Pontes e Lacerda. Ele foi detido e encaminhado à delegacia.
Por Suelen Alencar
Comentários Facebook
Leia mais:   Unemat capacita servidores da Prefeitura de Cáceres para atuarem com a Regularização Fundiária
Continue lendo

Cáceres e Região

Hospital São Luiz realizará ações durante o mês de agosto para abordar a importância da amamentação

Publicado

Programação faz parte da campanha “Agosto Dourado”, que incentiva ações de saúde e segurança por meio do aleitamento materno

No decorrer do mês de agosto, o Hospital São Luiz (HSL), unidade própria da Pró-Saúde em Cáceres (MT), realizará diversas ações voltadas para gestantes, mães e familiares, com o intuito de orientar e incentivar o aleitamento materno, fundamental para a saúde dos bebês.

O HSL é referência no atendimento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, Ginecologia e Pediatria, para 22 municípios da região Oeste do estado, e alguns municípios do país vizinho, a Bolívia, atendendo gestantes de alto risco encaminhadas pelos serviços municipais.

As ações integram a campanha “Agosto Dourado”, mês dedicado à promoção, proteção e apoio à amamentação. Acompanhando o tema da Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM) deste ano, “Apoiar a amamentação para um planeta mais saudável”, a unidade abordará o impacto positivo do aleitamento no meio ambiente, além de detalhar seu o papel no desenvolvimento saudável do bebê e a relação com os laços familiares.

As atividades tiveram início no dia 3 de agosto, com a realização de rodas de conversa com pais dos bebês internados na UTI Neonatal e nas alas de ginecologia e obstetrícia da maternidade, que seguirão acontecendo até o fim do mês. As atividades previstas seguirão as orientações de segurança necessárias neste momento, como distanciamento social e o uso de máscaras. Além disso, a equipe de enfermagem do HSL fará, diariamente, orientações sobre armazenamento e doação de leite materno.

Leia mais:   Detento é encontrado morto dentro de tambor com água na cadeia publica de Cáceres

A pediatra neonatologista da unidade, Patrícia Grassani, ressalta a importância de manter a amamentação como alimento exclusivo do bebê até os seis meses de idade, e complementar até os dois anos. “O leite materno é o alimento mais completo que temos, tanto do ponto de vista nutricional como emocional. Ele é fundamental para prevenir alergias e doenças infecciosas no bebê. Também pode prevenir o câncer de mama e ovário na mãe e diminuir os riscos de diabetes”, explica a profissional.

Para garantir todos esses benefícios, a pediatra ressalta que a mãe deve contar com o apoio de toda sociedade, principalmente durante este período de pandemia. “Não há indícios de que o coronavírus seja transmitido por meio do leite materno. Portanto, não contraindicamos a amamentação em casos suspeitos ou confirmados da Covid-19”, complementa.

Ao fim das rodas de conversa, as mães receberão o selo “Mamãe de Ouro”, na caderneta de vacinação do recém-nascido, como forma de valorizar sua dedicação ao aleitamento materno.

Programação

Neste ano, as equipes de assistência e humanização da unidade dividiram as ações em três blocos, cada um com um tema diferente. Ação em defesa da saúde, da vida e do planeta desde o nascimento, será um deles, com o objetivo de reforçar a pauta da SMAM 2020.

Leia mais:   Refis e Regularize são prorrogados para dezembro de 2020

Outro bloco abordará a importância do aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade e orientações sobre como mantê-lo após a alta hospitalar. E por fim, a segurança alimentar que a amamentação traz para as crianças pequenas, particularmente em momentos de crise e emergências.

Da assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana