conecte-se conosco


Cáceres e Região

Unemat disponibiliza estruturas dos 13 campus para Campanha de Vacinação contra a Covid-19

Publicado

Assessoria

A Universidade do Estado de Mato Grosso Carlos Alberto Reyes Maldonado (Unemat) vai disponibilizar toda a sua estrutura física nos seus 13 câmpus para apoiar a campanha de vacinação contra a Covid -19 que deve começar na próxima semana.

O reitor da Unemat professor Rodrigo Bruno Zanin afirmou que a Unemat tem compromisso com a sociedade de Mato Grosso. “De acordo com o Plano Estadual de Vacinação, a responsabilidade de estrutura será dos municípios, poir isso a Unemat decidiu que vai disponibilizar toda a estrutura para imunização, sejam salas, freezers, limpeza, e quais outros insumos possíveis”, afirma o reitor.

Hoje (15) diversas instituições de ensino superior do Brasil aderiram à Campanha de vacinação contra a Covid-19,  cedendo suas estruturas físicas, entre elas a Unemat,  conforme matéria produzida pelas instituições.

Veja matéria na íntegra:
Universidades, Centros Universitários, Faculdades e instituições de ensino de todo o país aderem à campanha de vacinação contra a Covid-19

O Ministério da Saúde acaba de ganhar fortes aliados na campanha de vacinação contra a Covid-19. O Programa Nacional de Imunização (PNI), que deve começar ainda este mês, terá o apoio do segmento da Educação Superior em todo o país. Universidades federais, omunitárias, particulares, estaduais e municipais se uniram e colocaram as estruturas dos campi à disposição do Governo Federal com a finalidade de ampliar a atuação dos profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) na vacinação da população. Essa iniciativa que prevê inclusive cessão de parte de suas estruturas físicas, equipamentos e, em alguns casos, até recursos humanos, visa dar maior potência ao SUS na tarefa de imunizar o maior número de pessoas em menor tempo possível.

Leia mais:   Treze municípios de MT estão com alto risco de contaminação pela Covid-19

“Nós temos uma rede de hospitais universitários, de ensino, filantrópicos e particulares, com profissionais habilitados aos processos pedagógicos das variadas campanhas de imunização nacional e que podem ampliar o potencial de atendimento disponível no SUS”, disse o presidente do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (Crub), Waldemiro Gremski, em ofício enviado ao Ministro da Saúde, ao Ministro da Educação, ao presidente do Conselho Nacional de Saúde, ao Presidente do Fórum de Secretários Estaduais de Saúde e ao presidente do Fórum de Secretários Municipais de Saúde. “Algumas instituições educacionais já possuem projetos, em parceria com gestores de saúde municipais, estaduais e do Distrito Federal, junto às Unidades Básicas de Saúde – UBS, diz outro trecho do ofício.

Esta iniciativa é uma articulação do Fórum de Presidentes do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (Crub), que é formado por diversas associações, como a Associação Brasileira de Instituições Educacionais Evangélicas (Abiee), Associação Brasileira das Instituições Comunitárias de Educação Superior (Abruc), Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe), Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (Anec), Associação Nacional das Universidades Particulares (Anup), Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung), e Fórum Nacional de Faculdades Comunitárias (Forcom).

Leia mais:   Petrobras dispara preços: gasolina sobe 41,3% e diesel, 34,1% em 2 meses

Até o momento, mais de 152 instituições já aderiram à iniciativa do Fórum de Presidentes do Crub, em apoio ao SUS e aos Gestores de Saúde, e, até o final de semana, poderão ser mais de 200 Instituições de Educação Superior. Elas estão disponibilizando freezers e geladeiras de alta potência, salas equipadas para as equipes do SUS (quando e onde for o caso), além de computadores e veículos para apoiar essa imunização em todos os Estados e no DF.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Comerciantes demonstram preocupação com novas medidas restritiva para combater pandemia

Publicado

Sinezio Alcântara – Expressão Notícias

As novas medidas restritivas, impostas pelo governo do Estado, através de decreto, com validade a partir desta terça-feira (2/2), para conter a pandemia do novo coronavirus, são recebidas com preocupação pelos comerciantes. Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Cáceres (ACEC) Thiago de Lucasdiz que existem várias outras ações que podem surtir efeitos mais concreto e com menos prejuízo ao comércio local.

 “A ACEC é a favor de todas as medidas que possam contribuir para a diminuição da contaminação do coronavirus. Porém, acreditamos que a restrição de horário para atendimento só trará consequências aos comerciantes e a própria população. Pois, agora todos teremos menos tempo para realizar nossas compras, pagamentos etc. Isso em nosso entendimento trará ainda mais aglomerações, pois todos irão aos comércios praticamente ao mesmo tempo” afirma

De acordo com o decreto governamental, assinado na segunda-feira, pelo governador Mauro Mendes, todos os 141 municípios do Estado passarão a ter toque de recolher das 21h às 5h, a partir desta terça-feira (2). A medida é impositiva e deve durar 15 dias, pelo menos. O objetivo é conter o avanço da pandemia, já que a rede pública de saúde está com mais de 87% das UTIs ocupadas e o número de casos segue crescendo.

Ainda no entendimento do presidente da ACEC, existem outras formas de reduzir o elevado índice de contágio pelo covid-19. “Acreditamos que existem várias ações que possam surtir efeitos mais concretos e com menos prejuízos ao comércio local, como a criação de protocolos específicos para cada segmento, o fechamento de praças e parques públicos, intensificação da família e proibição de festas clandestinas, entre outras”.

Leia mais:   'Estamos próximos de um novo colapso', afirma deputado

O posicionamento do representante comercial ecoa também nos comerciantes instalados na praça Barão do Rio Branco. “Ora se o funcionamento dos comércios no Calçadão da Praça Barão do Rio Branco é a noite o que vamos fazer? Abrir às 18 e fechar as 19h horas?” Indaga um dos comerciantes afirmando que estarão se reunindo nas próximas horas com os membros do Comitê de Enfrentamento a Crise do Coronavirus, no sentido de rever a situação.

“Não somos contra as medidas, mas também queremos que haja bom senso. Da maneira que está vai estrangular a já combalida economia. Se não houver um meio de equilibrar a situação vamos ter que baixar as portas e demitir dezenas, talvez até centenas de funcionários que dependem desse trabalho para sobreviver” disse.

No final da tarde de ontem, a prefeita Eliene Liberato Dias, informou que. o município irá seguir as medidas restritivas contidas no decreto governamental

Conforme o decreto, que teve o aval da maioria dos prefeitos, todas as atividades comerciais precisam encerrar às 19h nos dias de semana. Aos sábados, o fechamento deverá ocorrer ao meio-dia. E, está proibido o funcionamento de qualquer estabelecimento aos domingos.

Leia mais:   Treze municípios de MT estão com alto risco de contaminação pela Covid-19

As únicas exceções são as farmácias, serviços de saúde, funerárias, postos de gasolina e indústrias, que não poderão fechar. Quem for flagrado descumprindo a norma poderá ser multado em R$ 180. A Polícia Militar está autorizada a agir para dispersar aglomerações, até mesmo em bares e restaurantes.

Confira os termos do toque de recolher:

Funcionamento do comércio e atividades em geral: 

Segunda a sexta: das 5h às 19h 

Sábados: das 5h às 12h 

Domingo: tudo fechado 

Exceções: Farmácias, serviços de saúde, funerárias, postos de combustível (exceto conveniência) e indústrias 

Toque de recolher: das 21h às 5h 

Supermercados: apenas 01 pessoa por família 

Multa: Projeto de lei prevendo multa de 180,00 para pessoas físicas e com valor proporcional para pessoas jurídicas (por aglomerações e por desrespeito ao toque de recolher) 

Delivery: até 22h todos os dias (governo vai avaliar os questionamentos solicitando extensão desse horário) 

Transporte coletivo: autorizado, bem como uber e táxi 

Escolas: dado o compromisso geral das escolas na adoção de protocolos de segurança, a autorização para o funcionamento permanece, dentro das limitações de horário impostas às demais atividades. 

A Polícia Militar estará autorizada a dispersar aglomerações, incluindo em bares. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Advogado de Cáceres vai palestrar sobre Lojas Francas em reunião da OAB em MT

Publicado

Assessoria

O advogado Ledson Catelan participará nesta quarta-feira(03) de uma reunião especial da Comissão de Direito Internacional da Ordem de Advogados do Brasil que discutirá as 33 cidades gêmeas no país.

Ledson falará sobre as lojas duty free e o turismo de compras e geração de empregos. A conferência acontecerá online pela Ordem de Advogados do Brasil no Estado. O advogado é consultor jurídico no grupo de trabalho de implantação dos free shops em Cáceres. A cidade é a 33ª cidade no país que foi nomeada ‘cidade gêmea’ desde abril de 2019 pelo Governo Federal pela sua proximidade com a Bolívia. O grupo é comandado pelo governador Mauro Mendes, o vice-governador, Otaviano Pivetta e o deputado estadual Silvio Fávero; além do Secretário de Estado da Fazenda, Rogério Gallo.

Ao ser considerada cidade-gêmea, a localidade mato-grossense poderá comercializar produtos importados com isenção de impostos, usufruindo do livre comércio na região de fronteira. O encontro vai acontecer por videoconferência.

Comentários Facebook
Leia mais:   Governo decreta toque de recolher das 21h às 5h em todo o estado
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana