conecte-se conosco


Destaque

Tráfico de drogas, estelionato e aglomeração lideram denúncias no Ciosp em 2020

Publicado

Sesp – MT

Mais de 70 tipificações criminais foram denunciadas aos números de emergência da Polícia Judiciária Civil (197) e o Disque Denúncia Nacional (181). Ao todo, de janeiro a dezembro de 2020 foram recebidas 7.963 ligações anônimas. No mesmo período de 2019 somaram 7.643, o que resulta em um acréscimo de pouco mais de 4% de um ano para outro. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

No topo da lista como o crime mais denunciado, está o tráfico de drogas, com 2.716 ligações. Em seguida vem estelionato, com 588 queixas e casos de aglomeração relacionados ao novo coronavírus, com 482 denúncias. Os números são recebidos no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp).

A gerente de denúncias da Sesp, Daise Beckmann Morel Luck, disse que a maioria das reclamações quanto ao Covid-19 são por aglomeração. “Ano após ano percebemos que os crimes de tráfico de droga incomodam bastante a população, contudo, no ano passado, tivemos um número considerável de denúncias por descumprimento das medidas de prevenção ao coronavírus”, enfatizou.

Leia mais:   Toque de recolher vai até o dia 3 de fevereiro em Cáceres

Ainda segundo Daise, as denúncias pelo coronavírus começaram em março, mesmo mês que foram decretadas as medidas de prevenção no Estado. Os meses que registraram o maior número de denúncias foram junho e julho, com 167 e 109 queixas, respectivamente.

Outras denúncias foram feitas em relação a formação de quadrilha (388), maus tratos a animais (343), uso e porte de drogas (338), ameaça (291), roubo (204), homicídio (202), dentre outros. O total de atendimentos do 197 correspondem aos municípios de Cuiabá e Várzea Grande. No interior, as denúncias são direcionadas às delegacias municipais e regionais. Já o 181 recebe denúncias de todo o Estado.

Os canais disponíveis ao cidadão funcionam 24 horas por dia, todos os dias da semana. Após o recebimento da denúncia, a equipe de atendentes encaminha a unidade policial para a verificação e, em seguida, tem início a investigação. A depender da tipificação criminal denunciada, pode ocorrer o flagrante.

O Ciosp recepciona também os números de emergência da Polícia Militar (190), Corpo de Bombeiros Militar (193), Guarda Municipal (153), Trânsito do Município (118), Defesa Civil (199) e Polícia Rodoviária Federal (191).

Leia mais:   Vereadores pedem que Executivo amplie quadro de funcionários na central de Covid-19 e apresente plano de aplicação dos R$5,5 milhões do caixa da Saúde

Além dos canais disponíveis, o setor dispõe de um número celular com WhatsApp para receber denúncias e informações complementares (fotos e vídeos). O contato é 65 99991-1197. A identidade do denunciante é mantida em sigilo absoluto.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

MPF pede informações sobre o consumo de oxigênio na região de Cáceres

Publicado

Assessoria GD

O Ministério Público Federal (MPF), por meio da unidade no município de Cáceres (MT), solicitou ao Escritório Regional de Saúde em Cáceres, ao Hospital São Luiz e às secretarias municipais de Saúde de Cáceres, Mirassol D’Oeste, Pontes e Lacerda e Comodoro informações sobre o consumo e a regularidade do abastecimento de oxigênio medicinal nas respectivas unidades de saúde.

Conforme despacho do procurador da República Bernardo Meyer, é notório o caos vivenciado em parte do país pela ausência de oxigênio nas unidades de saúde, após o substancial aumento no consumo do gás resultado, principalmente, do aumento do número de casos de contaminação pelo Sars-COV-2, de novembro de 2020 até janeiro de 2021.

Além disso, ressalta que “é de conhecimento de todos que a insuficiência de oxigênio gera consequências danosas como a morte de pacientes internados em hospitais ou em tratamento em home care ou graves sequelas causadas pela asfixia. Ademais, o problema é ainda maior pois tem o potencial de atingir indistintamente todas as pessoas internadas que dependem do oxigênio, independentemente se a causa da assistência médico-hospitalar for a covid-19”.

O procurador também ressalta que o estado do Mato Grosso vive atualmente novo crescimento de casos – fenômeno que vem ocorrendo em outros estados da Federação – em razão de diversos fatores, o que poderá resultar em um pico acentuado da doença, com o consequente aumento nos casos de assistência hospitalar e internações, resultando, eventualmente, em vertiginoso aumento no consumo de oxigênio medicinal. “A título ilustrativo, o painel analítico da covid-19 mostra que o Mato Grosso registrou 1.979 novos casos e 31 novos óbitos, com a respectiva média móvel de 1.310 casos e 17,5 mortes”.

Leia mais:   INSS: prova de vida de aposentados é suspensa até fevereiro

Dessa forma, o MPF requisitou ao Escritório Regional de Saúde em Cáceres, ao Hospital São Luiz e às secretarias municipais de Saúde de Cáceres, Mirassol D’Oeste, Pontes e Lacerda e Comodoro, informações, com prazo de cinco dias para a resposta, acerca do consumo médio de oxigênio medicinal pelas unidades de saúde (m³) e a regularização do abastecimento e estoque de oxigênio medicinal para o provimento das respectivas unidades de saúde.

Solicitou aos destinatários, ainda, que seja realizado o monitoramento contínuo do estoque de oxigênio medicinal (na forma líquida ou gasosa), a fim de identificar substancial aumento no consumo – se comparado ao consumo médio -, potencial ou a iminência de falta de oxigênio medicinal (líquido ou gasoso). Em caso de potencial insuficiência ou iminente falta do referido oxigênio medicinal, devem notificar os responsáveis pelo reabastecimento com o intuito de manter o estoque regularizado e o normal fornecimento dos estabelecimentos de saúde.

Procedimento administrativo

Tramita no Ministério Público Federal em Cáceres o procedimento administrativo para acompanhamento de políticas públicas relacionadas às ações emergenciais e de enfrentamento da pandemia da covid-19. O objetivo é fiscalizar as medidas adotadas para a prevenção e tratamento da doença causada pelo vírus na área de atribuição da unidade.

Leia mais:   MPF solicita informações referente ao consumo e abastecimento de oxigênio em Cáceres e região

Assim, em razão do aumento do número de casos verificado no estado de Mato Grosso e da elevada ocupação de leitos clínicos e de terapia intensiva (UTI), a triste e lamentável situação vivenciada pela população no estado de Amazonas e, mais recentemente, no Pará, em razão da ausência de oxigênio, e a necessidade de acompanhamento contínuo das medidas tomadas no enfrentamento da atual pandemia, o MPF em Cáceres requisitou, no bojo do mencionado procedimento, as informações sobre o consumo e a regularidade do abastecimento de oxigênio medicinal nas respectivas unidades de saúde.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Fim de semana será de chuva e com alerta de temporais para 10 cidades

Publicado

Assessoria GD

A sexta-feira (22) amanheceu com céu encoberto e temperatura amena. O clima deve permanecer durante todo o fim de semana. Há alerta de temporais para 10 cidades.

De acordo com o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), a mínima chega a 24°C e a máxima não passa de 34°C em Cuiabá. Não deve chover somente no sábado (23).Em Chapada dos Guimarães (67 km ao Norte), a mínima chega a 18°C e máxima a 30°C. Fim de semana chuvoso.A previsão do tempo para Cáceres (225 km a Oeste) é de termômetros marcando entre 22°C e 31°C. Deve chover nos próximos dias.Já em Sinop (500 km ao Norte), chove todos os dias e a temperatura varia de 21°C a 34°C.Chove todos os dias em Rondonópolis (225 km ao Sul) e os termômetros marcam entre 23°C e 33°C.

Confira cidades sob alerta

Alto Araguaia
Alto Taquari
Barão de Melgaço
Cáceres
Itiquira
Nossa Senhora do Livramento
Pedra Preta
Poconé
Rondonópolis
Santo Antônio do Leverger

Comentários Facebook
Leia mais:   Atacado Pantanal começa 2021 com promoções e sorteios de prêmios
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana