Temos muitos motivos para comemorar os 240 anos de Cáceres, afirma Francis

86

Referência em saúde, Educação e com turismo consolidado, temos motivos para comemorar nos 240 anos de Cáceres. Essa é a avaliação do prefeito Francis Maris Cruz. Ele diz que avançamos muito, mas ainda estamos nos preparando com obras estruturantes para crescer muito mais. Defende um novo pacto federativo e diz que precisamos de mais recursos para atender as demandas da população. Diz que as maiores dificuldades para administrar a cidade é a baixa arrecadação devido ao alto índice de inadimplentes de IPTU e a extensa malha viária.

Jornal Expressão – J-E.  O mundo evolui a cada dia em todos os setores. Neste 6 de outubro comemoramos o aniversário de 240 anos de fundação da cidade. Em sua opinião prefeito, a evolução que tivemos em mais de dois séculos acompanha o ritmo mundial ou poderíamos estar mais avançados?

R – Francis – Avançamos muito, nossos antepassados trabalharam muito, progrediram. Nossa cidade tem histórias, conquistas e muito progresso. E ainda estamos nos preparando com obras estruturantes para crescer muito mais. Cáceres está acompanhando a evolução tecnológica e em breve, seremos uma cidade totalmente conectada, com interligação em todas as unidades da prefeitura e oferecendo internet a todos os cidadãos. Uma verdadeira cidade digital.

J-E. Temos mais que comemorar ou lamentar nestes 240 anos?

R – Francis – Com certeza, comemorar. Cáceres hoje é um dos pólos importantes do Estado. É referência em Saúde, com os hospitais Regional e São Luiz e várias Unidades Básicas de Saúde. É um grande centro de Educação, com a Unemat e outras instituições superiores. O turismo está consolidado e estamos preparando novos atrativos em várias modalidades que vai fortalecer ainda mais. Cáceres ainda se coloca em ponto estratégico, situado no ponto mais alto da Hidrovia Paraguai-Paraná (Hidrovia do Mercosul). Há, também, a projeção para que a ferrovia passe por Cáceres seguindo até Porto Velho (RO), interligando a Bacia do Prata à Bacia Amazônica e a logística se completa com a rodovia para Santa Cruz de La Sierra (BO), passando por San Matias, como alternativa para as cidades portuárias de Iquique e Arica (Chile) e Ilo e Matarani (Peru). Tudo isso para escoamento dos diversos produtos de Mato Grosso para o mundo, como a soja, milho, algodão e a carne bovina.

J-E. Neste final de semana vamos eleger o novo presidente da República, novos governadores, senadores, deputados federais e estaduais, o que o senhor irá cobrar dos novos governantes para nossa cidade?

R – Francis – Precisamos de um novo pacto federativo, as pessoas não moram em um Estado ou País, todos moramos em cidade. E é na cidade que a população procura posto de saúde, escola, serviços sociais, etc. Hoje a União fica com 60% do imposto arrecadado, o Estado 25% e o Município somente 15%. Precisamos de mais recursos para atender as demandas da população. Já cobramos de todos os candidatos, o comprometimento com os grandes projetos logísticos citados na resposta anterior, para que os grandes investimentos cheguem até o nosso município gerando emprego, renda e desenvolvimento.

J-E. O senhor está no meio de seu segundo mandato, acredita estar correspondente com os anseios da população, por quê?

R- Francis – Sim, com certeza. Hoje nosso índice de aprovação é de 80% a 90%. Fomos escolhidos por duas vezes o 3º melhor prefeito do Estado, perdendo somente para dois municípios ricos que são produtores de soja. Sou também o primeiro prefeito reeleito em Cáceres e também o único a comprar cinco máquinas Patrol 0km, dez caminhões, uma carreta, três pás carregadeira cinco retroescavadeiras, duas PCs, trinta e quatro ônibus escolares, um ônibus para a Saúde, um ônibus para a Ação Social, três ambulâncias, três vans para transporte de pacientes e mais cinquenta veículos.

J-E. O senhor já foi apontado como um dos melhores prefeitos do Estado, que grande legado sua administração pode estar deixando para cidade?

R- Francis – Com certeza iremos deixar alguns legados, como exemplo: todas as unidades públicas dos órgãos da prefeitura estarão 100% interligados, isso facilita o controle das ações de governo; outro fato inédito é que, 16 km de rede de água de amianto, na área central, estão sendo substituídos por material de PVC, evitando rompimento e oferecendo qualidade de vida a população; e um grande projeto chamado Cáceres 20+25, que envolve novo Plano Diretor com Plano de Saneamento Ambiental e revisão dos Códigos de forma atualizada e sustentável. Isso vai nortear os futuros gestores desta querida cidade.

J-E. Quais as maiores dificuldades o senhor enfrenta para administrar o município?

R- Francis – Uma cidade de 240 anos, com arrecadação própria muito baixa devido ao alto índice de inadimplentes do IPTU e a extensa malha viária com mais de 6 mil km de estradas rurais, são as maiores dificuldades que enfrentamos. Para investimentos em infraestrutura é necessário a contra partida do município, por isso que sempre peço para que os contribuintes paguem seus impostos em dia. Se melhorarmos a Receita Própria, o retorno em obras é certo, como já estamos fazendo e poderemos fazer mais ainda.

J-E. Antes de o senhor assumir, o município era apontado como um dos 100 mais pobres do país. Essa classificação mudou ou continuamos no mesmo ranking de pobreza?  

R- Francis – Houve uma melhora sim, mas ainda estamos entre os 100 municípios mais pobres do país. Mas, vamos mudar esse quadro, tenha certeza disso. É preciso aprovar o novo Código Tributário que se encontra na Câmara de Vereadores desde o ano passado, e assim, atualizar os valores venais dos imóveis, possibilitando a cobrança mais justa e real para a população e melhorar a Receita Própria para investirmos mais ainda nas infra-estruturas da cidade. Isso vai contribuir para melhorarmos as condições de vida do nosso povo.

J-E. Quando assumiu, no seu primeiro mandato, o senhor tinha na Câmara, vários vereadores que davam sustentação a sua administração, hoje esses vereadores viraram adversário por quê?

R- Francis – Desde o primeiro mandato venho respeitando a autonomia entre os poderes constituídos. Tanto o Executivo, quanto o Legislativo, tem suas atribuições, responsabilidades e precisam conviver harmonicamente. O nosso papel como gestor foi aprovado pela população nos dando a reeleição com ampla diferença, podemos considerar que estamos fazendo as coisas corretas e assim vamos até o último dia do nosso mandato. Os vereadores têm optado em aprovar os projetos somente após cumprir o prazo regimental de 30 dias e, às vezes aprovam com tempo superior a isso, mas eles se sentem no direito de agir assim… paciência. Não podemos interferir no outro Poder e não considero nenhum deles como adversário.

J-E. Qual sua mensagem para a população nesta tão significante data?

R- Francis – Neste dia 6 de outubro estamos completando 240 anos de fundação. Temos motivos de sobra pra comemorar. Somos uma cidade rica na cultura, no turismo e temos uma linda história que o transforma numa cidade acolhedora e atrativa, com localização privilegiada para grandes projetos de desenvolvimento que pode contribuir com o Estado de Mato Grosso. Que a população continue acreditando na nossa administração para uma Cáceres cada vez melhor, em todas as áreas. Parabéns cidadãos cacerenses. Parabéns a todos que contribuíram com Cáceres ao longo de todos os 240 anos. Viva Cáceres.

Editoria – Sinézio Alcântara

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here