conecte-se conosco


Mato Grosso

Técnicos da Empaer cadastram mais de 24 mil agricultores familiares em sistema de gerenciamento

Publicado

Com a finalidade de obter um retrato preciso da agricultura familiar no Estado, técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) já cadastraram 24.370 agricultores familiares no Sistema de Acompanhamento e Gerenciamento das Atividades (Sagae). A plataforma digital está sendo utilizada para coletar as informações dos serviços prestados ao público alvo, além de avaliar o ganho social dos produtores rurais e o trabalho executado pelos técnicos da Empaer.

O técnico de Administração Sistêmica, Eder Antônio da Silva, explica que a ferramenta, desenvolvida pela empresa no ano de 2019 em parceria com o setor de Ater, Pesquisa e Fomento, possui até o momento dados de agricultores de 123 municípios e 2.270 comunidades rurais. Conforme Eder, o Sagae vai possibilitar ao técnico, ao extensionista e ao pesquisador armazenar dados dos produtores atendidos e analisar os resultados da assistência técnica quanto à melhoria produtiva e rentabilidade, adequação ambiental e infraestrutura produtiva das propriedades rurais, além de registrar informações de eventos promovidos para capacitação e fomento junto ao produtor rural.

Com a inserção de informações pelos técnicos, o Governo do Estado terá um banco de dados de todas as cadeias produtivas. Eder fala que a plataforma também terá indicadores e cita como exemplo a cadeia da bovinocultura de leite. Os trabalhos apresentados vão mostrar a evolução do rebanho no Estado, os métodos de trabalho, a produção por município, o tipo de pastagem e outros. Os dados continuam sendo inseridos na plataforma e a previsão é de fechar o ano com mais de 50 mil agricultores cadastrados.

Leia mais:   Com instalação de novos equipamentos CBH Alto Teles Pires expande monitoramento das águas da bacia

Todos os técnicos da Empaer receberam capacitação para utilização da ferramenta. Silva destaca que a operacionalização do sistema é simples e fácil, via web e aplicada para coletar as informações dos serviços prestados de forma moderna e transparente para os produtores e a sociedade em geral. A finalidade desse trabalho é monitorar, assessorar e controlar os resultados da empresa e permitir maior eficiência no atendimento ao produtor rural.

Até o momento foram cadastrados agricultores de 123 municípios e 2.270 comunidades rurais. 

Além disso, a ferramenta vai fornecer dados de comunidades e assentamentos de cada município, informando a área plantada, previsão de produção, número de produtores, tipos de equipamentos utilizados, condições da propriedade (se possui água, energia, esgoto, internet e outros), acesso as linhas de crédito, comercialização da produção e etc. Também será possível fazer um diagnóstico integrado e mais preciso da área do produtor e da atuação do técnico da Empaer junto as propriedades atendidas. “O sistema está em constante melhoria para tornar a captação de informações cada vez mais precisa e confiável, servindo como apoio para a gestão da empresa e para a tomada de decisões”, esclarece.

Leia mais:   Drogas e celulares são encontrados dentro de colchões na Mata Grande

Ele explica que o acesso nesse primeiro momento está limitado ao técnico que realiza o cadastramento das famílias, mas no futuro todos os técnicos da empresa utilizarão a plataforma como meio de registro e monitoramento do trabalho prestado. Até o agricultor terá acesso, podendo acompanhar a sua produção e a evolução da propriedade. “A plataforma digital foi elaborada pela equipe de Tecnologia da Informação (TI) da empresa para acompanhar as ações de assistência técnica, pesquisa e fomento”, ressalta.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Sexta-feira (03): Confira lista de municípios com classificação de risco muito alto de contaminação

Publicado

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta sexta-feira (03.07), o Boletim Informativo n° 117 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra (a partir da página 9) que 26 municípios do Estado configuram na classificação com risco “muito alto” para o novo coronavírus:  Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Primavera do Leste, Cáceres, Pontes e Lacerda, Tangará da Serra, Nova Mutum, Sinop, Peixoto de Azevedo, Guaratã do Norte, Querência, Matupá. Poxoréo, Marcelândia, Campo Novo do Parecis, Claudia, Poconé, Colíder, Mirassol D’Oeste, Porto Esperidião, Jaciara, Alto Garças e Sapezal. 

Ainda de acordo com informações contidas no boletim, os municípios que estão na classificação de risco “alto” para a disseminação do coronavírus são: Barra do Garças, Villa Bela da Santíssima Trindade, Campo Verde, Nossa Senhora do Livramento, Rosário Oeste, Tapurah, Vila Rica, Juscimeira, Chapada dos Guimarães, Feliz Natal, General Carneiro, Juína, Nova Santa Helena, Nobres, Diamantino, Jangada, Ribeirão Cascalheira, Pontal do Araguaia, Nova Bandeirantes, Gaúcha do Norte, Juara, Juruena, Porto dos Gaúchos, Araputanga, Barra do Bugres, Lambari D’Oeste, Acorizal, Alto Araguaia, Comodoro, Novo Mundo, Rio Branco, Arenápolis, Campinápolis, Terra Nova do Norte, Alto Paraguai, Nova Olímpia, São José do Rio Claro, Nova Canaã do Norte, Nova Marilândia, Ipiranga do Norte, Itiquira, Paranaíta, União do Sul, Alto Taquari, Cocalinho, Dom Aquino, Nova Xavantina, Porto Estrela, Barão de Melgaço, Itaúba, Santo Afonso, Nova Nazaré, Nova Brasilândia, Novo São Joaquim, Ribeirãozinho, Denise, Indiavai, Novo Horizonte do Norte e Castanheira.

Leia mais:   Projeto oferece aulas sobre Covid-19 e outras doenças

O Governo de Estado publicou novo decreto restringido ainda mais as medidas que devem ser adotadas pelos municípios, com base na classificação de risco para prevenir a disseminação da Covid-19. O Decreto n° 532 foi publicado na edição extra do Diário Oficial de 24 junho. O documento altera as tabelas de classificação de risco, criando uma terceira tabela. Para saber mais informações clique AQUI

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT  disponíveis neste link.

Veja a tabela de classificação de risco por município

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

Leia mais:   Drogas e celulares são encontrados dentro de colchões na Mata Grande

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Governo lamenta morte de líder da Igreja Assembleia de Deus em MT

Publicado

O Governo do Estado lamenta a morte do líder da Igreja Assembleia de Deus em Mato Grosso, Rubens Siro de Souza, 68 anos, nesta sexta-feira (03.07). O pastor foi vítima do coronavírus e morreu após uma semana de internação em Unidade de Terapia Intensiva de um hospital da rede particular, em Cuiabá.

O governador Mauro Mendes e o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, externaram suas condolências e desejaram força aos familiares e amigos do pastor. “Estaremos em oração junto à família e amigos para que este momento doloroso seja compreendido e com a esperança de que tenham conforto em Deus”, disseram os gestores.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Leia mais:   Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Araguaia traz análise preliminar sobre qualidade da água
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana