conecte-se conosco


Mato Grosso

Seplag apresenta trabalho sobre saúde mental em Fórum Internacional

Publicado

A Secretaria de Planejamento e Gestão apresentou nesta terça-feira (13.08), durante o II Fórum Internacional de Novas Abordagens em Saúde Mental, realizado na Universidade Federal de Mato Grosso, o trabalho sobre o Processo de Acompanhamento Psicossocial para o Servidor que desenvolvido pelo Estado e que surte bons resultados entre o funcionalismo.

O trabalho é desenvolvido pela Equipe Psicossocial da Coordenação de Saúde e Segurança no Trabalho da pasta e surgiu após a constatação do grande número de afastamentos de servidores públicos em virtude de transtornos emocionais. Seu principal objetivo é evitar o alto índice de afastamento por transtornos mentais, o absenteísmo e principalmente o sofrimento psíquico do servidor.

A equipe da Seplag qualifica as equipes dos órgãos para que elas possam atender ao servidor que se encontra em alguma situação adversa, oferecendo escuta qualificada, orientações que possam contribuir com sua reabilitação e tratamento, entre outros procedimentos que favoreçam a melhoria de suas condições de saúde, bem-estar e reinserção laboral.

Após a implementação do processo de acompanhamento psicossocial proposto pela Coordenadoria de Saúde e Segurança no Trabalho, em janeiro de 2019, sete das 16 secretarias já aderiram ao processo de acompanhamento, nas quais já foram realizados 1.430 atendimentos, em sua maioria afastamentos para tratamento de saúde a serem homologados pela perícia médica.

Leia mais:   Politec empregou 429 servidores durante Operação Carnaval

“Ao monitorarmos os indicadores de incidência e prevalência no primeiro semestre foi possível verificar que na secretaria onde o processo é desenvolvido associado ao Programa de Atenção à Saúde Mental houve uma redução nos afastamentos por CID F, que são os afastamentos por transtornos mentais e de comportamento”, conta o coordenador de Saúde e Segurança do Trabalho, Flávio Jabra Peixoto.

Entre as secretarias que participam do processo de acompanhamento de seus servidores estão a própria Seplag, a de Fazenda (Sefaz), Infraestrutura e Logística (Sinfra) e a Controladoria Geral Do Estado (CGE). Qualquer servidor que sinta a necessidade pode ser acompanhado. Ele passa por uma triagem com psicólogo ou assistente social, e se for constatada a necessidade ele vai para o acompanhamento, tudo com muita discrição e ética profissional.

Segundo uma das psicólogas da equipe da Seplag, Vilma Moraes, tudo começou com a preocupação em entender esses afastamentos por doenças emocionais. A partir daí a equipe começou a escrever o programa, com referenciais teóricas e com consultas a outras secretarias parceiras. “À medida que nós íamos trabalhando, o programa ia ganhando vida. Uma vida para cuidar de vidas que estavam adoecidas”, pontuou.

Leia mais:   Trabalho de reeducandos em obras de infraestrutura beneficia população de Nobres

Fórum

Ocorrido nos dias 13 e 14 de agosto e voltado à apresentação de novas abordagens em saúde mental, o Fórum tem por objetivo promover um espaço de debates e trocas de experiências entre pessoas e organizações que vêm construindo novas práticas em saúde mental, visando o desenvolvimento da qualidade dos serviços em articulação com a comunidade. Entre os palestrantes estão profissionais de estados como São Paulo, Mato Grosso além do psicólogo dinamarquês Richard Armitage.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Politec empregou 429 servidores durante Operação Carnaval

Publicado

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) atendeu a 530 requisições de perícias em todo o Estado, durante o período de carnaval, comemorado entre os dias 21 e 25 de fevereiro de 2020. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (27.02) durante coletiva de imprensa realizada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública.

Durante a operação, foram empregados 429 servidores, entre peritos oficiais criminais, papiloscopistas, técnicos em necropsia, peritos oficiais médico legistas e odontolegistas, e 166 viaturas.

A atuação da Politec durante a operação carnaval consistiu na identificação de suspeitos, checagem de veículos com suspeitas de roubos, furtos, adulterações como clonagens ou dublês e perícias de criminalística, medicina legal e de odontologia legal.

A operação abrangeu 25 municípios, monitorou 35 pontos de festividade, com público estimado de 260.405 pessoas. Em 2020, houve um aumento de 40% no número de pontos de festas de Carnaval, em relação ao ano passado. As festividades concentraram-se nos municípios de Cuiabá, Chapada dos Guimarães, Santo Antônio de Leverger, Barra do Garças, Cáceres, Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde, entre outros.

Leia mais:   Trabalho de reeducandos em obras de infraestrutura beneficia população de Nobres

A Operação Carnaval contou com as forças integradas da Polícia Militar (PM), da Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Politec, Detran, Ciopaer, Sistema Penitenciário e Socioeducativo.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Menina de 4 anos que não ouve e não fala emociona equipe da PM

Publicado

Em Cuiabá, policiais militares presentearam uma menina de 4 anos de idade com muitos presentes, após encontrá-la perdida, no último sábado (22.02), na Avenida dos Trabalhadores. A criança que possui deficiência auditiva e também não fala, havia fugido da casa dos pais.

Populares acionaram a PM via 190 informando que havia uma criança sozinha em frente a uma loja de brinquedos. Ao chegar no local, a equipe de policiais tentou conversar com a menina, mas percebeu que ela não ouvia e não falava.

Em determinado momento, a menina pegou na mão de um dos militares e apontou para um brinquedo. O soldado Alessandro Cardoso relembra que ficou emocionado com o entusiasmo da pequena, apontando em direção a uma das bonecas da loja.

“Ficamos preocupados quando vimos à criança sozinha. Foi quando ela pegou na minha mão e apontou para a boneca. A proprietária da loja nos disse que ela estava lá há um bom tempo, parada, olhando a vitrine. Para encontrar os familiares da criança, colocamos comunicados nas redes sociais, emitimos informações via rádio para outras equipes, até que os familiares apareceram, graças a Deus”, conta o policial militar.

Leia mais:   Obras serão retomadas logo após a definição do vencedor da licitação

Já com os familiares, os policiais descobriram que a criança havia fugido de casa antes mesmo dos pais e da avó acordarem naquela manhã.  No entanto, eles contam que sentiram que a “missão” naquela ocorrência atípica ainda não tinha acabado. 

Foi então que os policiais se mobilizaram e arrecadaram fundos e brinquedo para presentear a menina. O soldado Cardoso conta ainda que a equipe ficou sensibilizada e que arrecadou mais brinquedos do que o previsto.

Os policiais relataram que a alegria da menina ao receber os presentes valeu toda a mobilização da equipe da PM. “Mesmo sem pronunciar uma única palavra, sem nos ouvir, ela demonstrava uma felicidade tão linda e simples. Na hora que chegamos com os brinquedos ela pulava de alegria e empolgação. Algo tão simples fez do dia dela e do nosso, muito especial. Somos policiais e pais de família. Gestos assim enobrecem a nossa rotina de servir e proteger a sociedade”, concluiu.  

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana