conecte-se conosco


Estadual

Seminário sobre pavimentos sustentáveis e a BR-163 abre inscrições

Publicado

Estão abertas as inscrições para o 2º Seminário de Pavimentos Sustentáveis da BR-163/MT, organizado pela Concessionária Rota do Oeste, em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O evento acontece em 28 de março (quinta-feira), das 8h às 18h, no Teatro da UFMT, em Cuiabá, e contará com mesas redondas e palestras ministradas por especialistas nas áreas de engenharia e pavimentação.

O tema do Seminário é “Tecnologia + Sustentabilidade: Aproveitamento do RAP em regiões de alta temperatura e tráfego pesado”. A palestra de abertura será ministrada pela engenheira civil e doutora pela Universidade Federal do Rio Janeiro (COPPE/UFRJ), Laura Motta, que vai abordar “Investigação e desenvolvimento em mecânica dos pavimentos”. Além da palestra, o Seminário terá a apresentação “Estudos e resultados da utilização do RAP em misturas mornas na BR-163”, coordenada pelo professor do Departamento de Engenharia Civil da UFMT, na Área de Geotecnia e Transportes, Luiz Miguel de Miranda. O resultado é fruto das pesquisas do Laboratório de Pavimentos, implantado na Rota do Oeste em 2018, que realiza estudos, análises e testes de novas técnicas de reaproveitamento do fresado para atender à demanda da BR-163.

Leia mais:   MT perdeu 1,6 km quadrados de áreas de floresta entre 2018 e 2019, divulga INPE

No período vespertino, outras duas importantes palestras serão ministradas pelos especialistas Kamilla Vasconcelos Savasini, da Universidade de São Paulo (USP), e José Barbosa Soares, da Universidade Federal do Ceará (UFC). A mesa redonda “Sustentabilidade e reciclagem de materiais em pavimentação” reunirá especialistas da USP, UFRGS e UFRJ, além do superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes em Mato Grosso, Orlando Fanaia. A programação conta ainda com palestras sobre reciclagem de pavimentos, sustentabilidade e tratamento superficial com asfalto-borracha.

Interessados em participar do Seminário, devem se inscrever exclusivamente pelo site (www.sigev.com.br/?evento=162). As inscrições custam R$ 25.

PROGRAMAÇÃO

8h15 – Palestra: Investigação e desenvolvimento em mecânica dos pavimentos – Prof.ª Drª Laura Motta (COOPE/URFJ)

9h15 – Palestra: Misturas asfálticas recicladas a quente com incorporação de elevado percentual de fresado como alternativa para camada – Profª Draª Kamilla Vasconcelos Savasini (USP)

10h30 – Palestra: Reciclagem de pavimentos com adição de cimento: proposição de um método de dosagem preliminar – Prof. Dr. Washington Perez Núnez (UFRGS)

Leia mais:   Estado unifica cadeias de Rio Branco e Mirassol D’Oeste para atender Ação Civil Pública

11h30 – Apresentação: Estudos e resultados da utilização do RAP em misturas mornas na BR-163 – Prof. Dr. Luiz Miguel de Miranda (UFMT) e Prof. Ms. Régis de Bel (UFMT)

13h30 – Mesa redonda: Sustentabilidade e reciclagem de materiais em pavimentação

15h45 – Palestra: Tratamento superficial com asfalto-borracha – José Antônio Antosczezem Júnior

16h45 – Palestra: Efeito da consistência do CAP e a escolha da faixa granulométrica nas propriedades das misturas asfálticas (deformação permanente e fadiga) – Prof. Dr. José Barbosa Soares (UFC)
Assessoria

Comentários Facebook

Destaque

Cáceres é o segundo município mais atingido pelos focos de queimadas nos últimos dias

Publicado

O município de Cáceres é o segundo mais atingido pelos focos de queimadas entre os dias 19 e 20 de novembro.  É o que aponta o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Nesses dois dias, conforme o instituto foram registrados 76 focos de calor na região.

Dados dos satélites do INPE mostram que o município mais atingido foi Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a oeste), com 15 focos em 48 horas, seguido por Cáceres (225 km a oeste), com 9 focos. Nesses dias, Vila Bela foi o terceiro município com mais focos no país.

O resultado do aumento gradativo dos focos, conforme o INPE, foi a redução  da incidência de chuvas das nesse período.

Outros focos de calor têm se verificados na terra indígena Manoki, em Brasnorte (579 km a noroeste). Além da terra indígena, foram registrados focos de incêndio no Parque Estadual Encontro das Águas, que fica na divisa entre Barão de Melgaço (113 km ao sul) e Poconé (104 km ao sul).

Leia mais:   Seminário abordará “Violência e Segurança Pública na Fronteira”

Na comparação entre os biomas, a maior parte dos focos foi na Amazônia, com 46 registros, seguido pelo Pantanal, com 21 focos de calor, e o Cerrado, com 9 pontos de incêndio.

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Estado unifica cadeias de Rio Branco e Mirassol D’Oeste para atender Ação Civil Pública

Publicado

Transferência dos 34 presos da Cadeia Pública de Rio Branco para Mirassol D’ Oeste foi realizada no feriado do dia 20 de novembro

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) fechou a Cadeia Pública de Rio Branco (336 km a Oeste de Cuiabá) e transferiu, durante o feriado do dia 20 de novembro, os 34 presos da unidade para a Cadeia Pública de Mirassol D’Oeste, que fica a 73 km da cidade.

O diretor da Cadeia de Rio Branco ficará atendendo aos familiares dos detentos por tempo indeterminado para passar informações sobre o encerramento das atividades no local, que tinha capacidade para 12 pessoas.

O fechamento da unidade atende a um acordo feito com o Ministério Público Estadual (MPE-MT) que havia proposto ações para ampliação da Cadeia Pública de Mirassol D’Oeste e a unificação das duas unidades, além da lotação dos agentes penitenciários na unidade.

Além da transferência dos 34 presos, também serão remanejados os 16 agentes penitenciários e a viatura que atendia a Cadeia de Rio Branco.

Leia mais:   Preço da carne bovina dispara

A Ação Civil Pública do Ministério Público foi proposta em 2010 e em janeiro de 2017 foi feito bloqueio judicial de R$ 400 mil nas contas do Estado em favor do Conselho da Comunidade de Mirassol D’Oeste para a execução da obra de construção de um novo pavilhão, com capacidade para 60 presos.

Os servidores lotados da Cadeia Pública de Rio Branco terão prazo de 30 dias para se apresentarem na unidade de Mirassol D’Oeste. Enquanto isso, agentes penitenciários do Serviço de Operações Penitenciárias Especializadas (SOE) vão reforçar a segurança da unidade.

Débora Siqueira | Sesp-MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana