conecte-se conosco


Destaque

SEGURANÇA E ECONOMIA: Dr. Leonardo comemora continuidade de estudos para Faixa de Fronteira

Publicado

O deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT) afirmou que dará apoio para Câmara Setorial Temática (CST) de Faixa de Fronteira da Assembleia Legislativa dê continuidade e expanda dos trabalhos que começou quando era deputado estadual, quando instalou a CST de Segurança de Fronteira e ZPE. A declaração foi dada na evento de instalação da nova CST, realizado na segunda-feira (07.10), em Cáceres.

“Alegria muito grande ver essa CST. Eu comecei essa Câmara Setorial para discutir ZPE e segurança de Fronteira. O relator foi um oficial de inteligência da Abin, Agência Brasileira de Inteligência e algumas pessoas que estão aqui participaram também desse estudo.  Então a minha legislatura acabou. Fico contente de vocês darem continuidade. Naquele momento nós avançamos muito na segurança, mas precisamos de um outro olhar socioeconômico para fronteira”, disse o deputado federal.

O relatório produzido pela CST de Segurança de Fronteira de autoria de Dr. Leonardo já foi repassado a atual CST, de autoria do deputado estadual Carlos Avallone (PSDB) e coautoria dos deputados Valmir Moretto (PRB) e Dr. Gimenez (PV), ambos representantes das regiões mais próximas da fronteira de Mato Grosso com a Bolívia.

Leia mais:   Semana de Conscientização de Cadastro Voluntário de Medula Óssea acontece em MT

Este estudo apontou 43 recomendações para mudar o panorama da faixa de fronteira,  que compreende 28 municípios de Mato Grosso, atualmente vista como uma área problema, para então ser considerada uma região de oportunidades.

Além disso, serviu como base para o início dos trabalhos de Dr. Leonardo em Brasília. O parlamentar é titular da Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado e trem travado discussões sobre a fronteira, já tendo realizado uma audiência pública com a presença das instituições de segurança nacional para discutir as fronteiras brasileiras.

O parlamentar trabalha junto das Forças Armadas para buscar a implantação do Sisfron, um moderno sistema de vigilância inteligente que já está operacional em Mato Grosso do Sul e é o plano nacional prioritário para todas as fronteiras brasileiras, mas que engatinha devido a falta de recursos e vontade política.

Assessoria

Comentários Facebook

Destaque

ALERTA: MT é o 7º em número de mortes por raio

Publicado

Mato Grosso está entre as 10 unidade federativas onde mais pessoas morrem em decorrência de descarga elétrica atmosférica (DEA). Com 126 mortes ocasionadas por raios, o Estado ocupa a 7ª colocação do ranking elaborado pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Levantamento aponta mortes registradas nas últimas décadas (2000 – 2019). Este ano, alguns casos emblemáticos foram registrados, como de um ciclista que foi atingido por um raio na cabeça, em Sinop (500 Km ao norte de Cuiabá). Devido às circunstâncias, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória, mas sobreviveu. No mesmo município, uma semana depois, uma DEA atingiu um pasto, matando 8 cabeças de gado.

Em se tratando de âmbito estadual, dos 10 municípios com maior densidade de descargas, 8 se concentram na região sul. A

cidade de Araguainha (460 Km ao sul) lidera a lista, seguida de Alto Taquari (479 km ao sul) e Alto Araguaia (415 Km ao sul).

Questionado sobre o motivo da região sul de Mato Grosso ser a que mais recebe descargas elétricas, o físico Modesto Paiva, do Clima Tempo, explica que, provavelmente, essa região é composta por mais ambientes favoráveis a

receber as DEAs, como campos abertos, por exemplo.  “Há também o fator agropecuário, já que 26% das mortes causadas por raios ocorrem no campo”.

Leia mais:   AL recomenda ao Executivo isenção de ICMS em veículos elétricos

O especialista esclarece que todos devem tomar cuidado com os raios, pois, apesar de parecem distantes da terra, podem chegar com rápida velocidade ao solo. “Eles percorrem 340 metros por segundo e a intensidade média é de 20 mil ampères, o que corresponde a mil vezes a intensidade de um chuveiro elétrico”.

Paiva ainda lembra que estudos apontam que as descargas elétricas naturais costumam ocorrer mais durante o verão e a primavera, período do ano em que as altas temperaturas e umidade do ar favorecem a formação de tempestades e raios. “Isso não significa que as descargas não ocorram durante outono e inverno, até porque temos registros de fatalidades por raios nessas estações”.

ELAYNE MENDES
Gazeta Digital

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Educação em tempos de pandemia: Ciclo de Diálogos do IFMT Cáceres aborda cuidados para prevenção à Covid-19

Publicado

Cuidados e Prevenção à Covid-19 será tema de abertura do Ciclo de Diálogos do IFMT Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo realizado nesta terça-feira (26/05) às 15 horas (horário de Mato Grosso) que aborda a “Educação em tempos de pandemia”. O evento com transmissão ao vivo pela internet tem, entre os objetivos, aprofundar a relação escola-comunidades, por meio de ciclo de debates sobre educação e saúde.

Nesta edição que inicia a série “cuidados” o evento contará com a participação da diretora de Ensino do campus, professora Juçara Tinasi que abordará cuidados e medidas adotadas pelo IFMT Cáceres no contexto da pandemia Covid -19; com a coordenadora de Extensão do campus, a química, professora Mônica Theodoro com contribuições sobre Cuidados com a Higiene; e com a coordenadora de Pesquisa e Inovação do campus, a bióloga, professora Iris Gomes Viana com enfoque sobre alimentação e cuidados com o sistema imunológico.

A programação tem caráter formativo e informativo com blocos mediados pela profissional de comunicação social do campus, jornalista Edna Pedro.

Voltado para estudantes, familiares e toda a comunidade educacional do IFMT Cáceres, bem como para o público em geral, o evento on-line será transmitido pelo canal do campus no youtube: https://youtu.be/22bGNO1DWXE

Leia mais:   AL recomenda ao Executivo isenção de ICMS em veículos elétricos

Para receber o certificado de participação desta edição do evento, a pessoa interessada deve inscrever-se até às 15 horas do dia 26/05/2020 (horário de Mato Grosso) no site https://www.even3.com.br/ciclodedialogosifmtcaceres. Durante a programação ao vivo será disponibilizado formulário (via google forms) para credenciamento, confirmação de presença e sugestões de temáticas.

Interações

Além da participação de servidoras e servidores da instituição, bem como de outros especialistas e convidados, o ciclo de diálogos propõe articular ainda os saberes de estudantes, familiares, pais e mães com a participação na programação como facilitadores das temáticas e em quadros de socialização de experiências. Como agenda continuada de comunicação e interação do campus com as comunidades interna e externa, a proposta é que o Ciclo de Diálogos seja realizado todas às terças-feiras.

Edna Pedro  DRT RJ 5056/2001
Assessoria de Comunicação
IFMT/Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana