conecte-se conosco


Mato Grosso

Sede própria da Escola de Governo é inaugurada

Publicado

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão de Mato Grosso (Seplag-MT), inaugurou nesta quarta-feira (16.10) a nova sede da Escola de Governo. A instituição passa a funcionar em sede própria, em prédio anexo à Seplag, no Palácio Paiaguás, com capacidade para atender 150 alunos.

Somente com a mudança de local, o governo do Estado economizará R$ 800 mil ao ano com contrato de aluguel e outras despesas como contratos de limpeza e segurança patrimonial. Desde 2005 a sede da Escola de Governo estava instalada em um prédio alugado, próximo ao Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT). 

“Essa é uma filosofia do governo do Estado neste momento. Nós precisamos economizar dentro da máquina pública, para fazer sobrar dinheiro para investir naquilo que importa ao cidadão. Precisamos melhorar a nossa prestação de serviço em todas as áreas, na saúde, na infraestrutura, na segurança, e nós temos que parar de gastar desnecessariamente, de desperdiçar dinheiro”, enfatizou o governador Mauro Mendes em entrevista coletiva à imprensa. Segundo Mendes, outras unidades também serão remanejadas de espaços alugados para prédios próprios.

“A tônica do governo é promover a eficiência da administração pública e nesse sentido a gestão dará uma atenção especial a essa unidade, visando promover a capacitação e a reciclagem dos nossos servidores em diversas áreas do conhecimento, o que sem dúvida trará uma maior qualidade na prestação dos serviços públicos ao cidadão”, afirmou o secretário da Seplag, Basílio Bezerra.

Durante a inauguração da nova sede, foi assinado o termo de abertura do edital de pós-graduação lato sensu Eficiência em Gestão Pública. A especialização é voltada para o servidor do Executivo estadual e será ofertada pela Escola de Governo sem ônus para o cofre público. O curso será realizado na modalidade presencial e, ao todo, serão disponibilizadas 30 vagas para o processo seletivo. A previsão é de que aulas sejam iniciadas em fevereiro de 2020.

Leia mais:   Defensoria Pública pede monitoramento da saúde de 9,6 mil presos e policiais penais do Estado por meio de testagem

O termo do edital foi assinado pelo governador Mauro Mendes, pelo secretário de Planejamento e Gestão e pela secretária adjunta de Gestão de Pessoas da Seplag, Basílio Bezerra e Miramar de Oliveira, respectivamente; e pelo superintendente da Escola de Governo, Josué Ribeiro.

“O curso será ministrado pelos próprios servidores públicos, que inclusive são de altíssimo nível, professores doutores e mestres nas mais diversas áreas. Agora, com endereço fixo dentro do complexo do Palácio Paiaguás, a Escola de Governo proporcionará uma melhor ambiência aos ocupantes do espaço, bem como facilitará o acesso tanto dos funcionários da Escola, quanto dos alunos”, acrescentou Basílio Bezerra.

Conforme adiantou o gestor, dois novos editais de pós-graduação, as especializações em Inovação no Setor Público e em Avaliação e Perícia de Imóveis Públicos; deverão ser lançados no próximo ano.  

Escola de Governo em números

A nova sede da Escola de Governo possui três salas de aula e dois laboratórios de informática. Duas das salas têm capacidade para atender 30 alunos e uma para atender 50. Os laboratórios comportam 20 pessoas cada um. 

Leia mais:   “O Governo subiu o preço do plantão, mas há grande dificuldade para contratar”, relata governador

A instituição tem realizado, em média, 102 cursos ao ano. De janeiro a setembro de 2019 já emitiu mais de duas mil certificações. A meta para este ano são 3.200 certificações. 

Os cursos na modalidade EaD (ensino a distância) iniciaram em 2018 e desde então têm como foco a capacitação de servidores lotados em órgãos e entidades em municípios no interior de Mato Grosso, além dos que atuam na capital.

A Superintendência da Escola de Governo foi criada  por meio da Lei Complementar nº. 310/2008, publicada no Diário Oficial de 10 de março de 2008. A instituição tem atuado com o objetivo de contribuir para a profissionalização da gestão pública, ofertando diversos cursos voltados para o desenvolvimento de competências básicas, sistêmicas e gerenciais, e pós-graduação, no âmbito da administração pública estadual.

“Estamos muito felizes. Sempre foi um desejo da Escola de Governo estar mais próxima dos servidores e de fato ampliar o atendimento e a qualidade do serviço prestado. Com a sede própria, estamos ainda mais preparados e equipados para receber os servidores e capacitá-los”, ressaltou o superintendente da Escola de Governo, Josué Ribeiro.

Ainda neste mês um termo de cooperação deve ser assinado entre as escolas de formação do Estado. O objetivo é promover com baixo ou sem qualquer custo para os cofres públicos, como é o caso da Escola de Governo do Executivo estadual, a realização de cursos e treinamentos para servidores. A proposta é compartilhar entre as escolas seus facilitadores e estruturas físicas para eventos.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Três recuperandos comemoram certificado de conclusão do Ensino Médio

Publicado

Três recuperandos da Cadeia Pública de Colniza receberam no dia 03 de julho o certificado de conclusão do ensino médio. Os formandos com idade entre 27 e 50 anos e eram alunos do Instituto de Educação Bhetel na modalidade de Educação de Jovens e Adultos a Distância, no ano letivo de 2019/2010.

As aulas já haviam terminado em março, quando a pandemia de Covid-19 suspendou as atividades, e eles aguardavam pela formatura com entrega dos certificados. Diante das circunstâncias atuais a solenidade não ocorreu, porém, os certificados foram entregues pelos servidores da unidade.

“Muitos enxergam na escola a chance de um recomeço, para ressignificar a liberdade e se reintegrar na sociedade preparados inclusive para o mercado de trabalho. través da conclusão dos estudos buscam a transformação da sua realidade de vida”, comentou o diretor da Cadeia Pública, Heitor Nogueira.

Educação no sistema penitenciário

Estudo realizado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) mostra que Mato Grosso é o 6º estado brasileiro com mais recuperandos envolvidos em atividades educacionais. Dos 12.519 presos contabilizados até dezembro de 2019 em Mato Grosso, 22,9% estudavam ou participavam de alguma atividade de cunho educacional.

Leia mais:   MTI realiza evento online para debater sobre chamamento público para seleção de parceiro de negócios

As atividades educacionais englobam desde o ensino básico formal – Educação de Jovens e Adultos (EJA), ensino fundamental e médio – ao ensino profissionalizante (cursos técnicos e formação inicial e continuada), projetos de leitura com remição de pena, até atividades complementares de lazer e cultura, como videoteca, entre outros.

Em Mato Grosso 5.133 pessoas privadas de liberdade tiveram acesso a algumas destas atividades educacionais em 2019, sendo que 3.582 as concluíram. 

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Policiais usam a música como meio de aproximação de criança que temia a presença de viatura

Publicado

Em Tangará da Serra (239 km de Cuiabá), policiais militares usaram a música para se aproximar de uma criança, a pequena Grabriela, de 4 anos, que dias atrás havia corrido assustada ao perceber que a viatura com uma equipe da Polícia Militar se aproximava de onde ela e uma amiga brincavam. Quando os policiais passavam perto a menina pegou a bicicleta e pedalou rapidamente na direção da casa dos pais.

Ao tomar conhecimento dessa situação, o tenente Marcelo da Silva Lima, comandante da Base de Polícia Comunitária da Vila Esmeralda, cuja área de atuação inclui o bairro onde a família dela mora, decidiu fazer uma visita surpresa levando música e um presente para Grabriela.

Horas depois de correr dos policiais, ela, ao lado da mãe e da amiga, recebeu a surpresa dos policiais. O sargento Athaufo da Luz interpretou a composição ‘Meu Barquinho’ (de autoria de  Giselli Cristina e Moisés Cleyton), e o próprio tenente Marcelo, que é músico e já atuou como maestro do Corpo Musical da PMMT, o acompanhou ao violão.  

Leia mais:   MTI realiza evento online para debater sobre chamamento público para seleção de parceiro de negócios

Grabriela ouviu atenta, interagiu com os policiais e ao final ganhou um kit para pintura com desenhos didáticos. E a família recebeu uma cesta básica de alimentos. Agora, além se referir aos policiais como seus amigos, ela acena quando uma viatura faz rondas em sua rua e já disse que “quando crescer quer ser policial militar”.

Familiares confessaram que o medo demonstrado antes teria como origem as frases que costumavam dizer para mantê-la em casa, ou seja, que ela poderia ser presa se ficasse na rua. O sargento Wagner de Almeida Leite, que estava na companhia do colega Athaufo durante a ronda, também participou da homenagem.

O coronel Wendel Sodré, comandante do 7° Comando Regional de Tangará da Serra, disse que a PM não pode permitir essa visão distorcida ou pejorativa das ações e dos integrantes da Polícia Militar. E que a instituição militar atua, como fiz nesse caso, para desconstruir preconceitos e construir conceitos fundamentados no respeito, na confiança, na solidariedade, na caridade, no amor ao próximo.

Leia mais:   MPT aponta irregularidades em laboratório que realiza coleta de material para exame de detecção da Covid-19

Polícia Comunitária

Em Mato Grosso, parte da atuação da PM é por meio de Bases de Polícia Comunitária, como a que existe na Vila Esmeralda, em Tangará da Serra. Essas unidades integram o Programa de Polícia Comunitária da Segurança Pública e prioriza a integração das ações com outras forças de segurança e com a comunidade.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana