Santander chega a Cáceres

33

O Santander estreia suas operações em Cáceres. Agora, a população da cidade e, principalmente os produtores rurais da região, podem realizar suas transações bancárias na agência localizada no centro, na rua Coronel José Dulce, 145.

A loja de Cáceres é a sexta a ser aberta em Mato Grosso pelo Santander que tem vocação ao agronegócio. No Estado ainda está prevista a abertura de operações em Juara ainda nessa semana. “Cáceres é, sem dúvida, uma das principais cidades do agronegócio nacional, com uma pecuária de ponta, além de se destacar no setor sucroenergético, de madeira e mineral. Tínhamos que ter uma loja no município para estar mais próximo do produtor rural da região e atende-lo com a exclusividade que ele merece”, afirma Carlos Aguiar, diretor de Agronegócios do Santander.

Os espaços de atendimento fazem parte da interiorização do Banco em cidades onde ainda não estava presente e em algumas de relevância no PIB agrícola nacional. “Além de ter uma vocação agrícola e possuir gerentes especializados e agrônomos para atender aos produtores, a loja de Cáceres será uma agência completa, com seis funcionários moradores da região e 02 caixas eletrônicos para receber a todos”, completa o superintendente executivo da Rede Centro Oeste, Vinicius Ricardo Liborio Pinto.

Até o final de 2018, serão 22 espaços de negócios voltado ao setor no País. “O modelo de atendimento tem se mostrado o melhor caminho para estarmos cada vez mais próximos ao produtor e todas as lojas abertas têm apresentado desempenho acima do esperado. Tanto que, das 16 inauguradas em 2017, três se transformaram em agências tradicionais – Campo Novo do Parecis (MT), Vilhena (RO) e Alta Floresta (MT), ajudando no movimento de expansão do Banco no País”, explica Aguiar. As cidades contempladas até o momento foram Cristalina (GO), Naviraí (MS), Posse (GO), Campo Novo do Parecis (MT), Canarana (MT), Paragominas (PA), Balsas (MA), Primavera do Leste (MT), Unaí (MG), Maracaju (MS), Redenção (PA), Alta Floresta (MT), Mineiros (GO), Nova Mutum (MT), Vilhena (RO), Chapadão do Sul (MS), São Gabriel D’Oeste (MS) e Cianorte (PR).

Desde 2016, o Santander vem reforçando a estrutura de atendimento ao setor. É o Banco que mais cresce na concessão de crédito ao setor. A carteira de crédito ampliada (que considera Recursos Obrigatórios e Livres, BNDES, Funcafé e os títulos CPR e CDCA) do Banco teve um aumento de 142% entre dezembro de 2015 e agosto de 2018, passando de R$ 6,401 bilhões para chegando a R$ 15,5 bilhões, conforme dados da Febraban. Somente em 2017, quando o montante atingiu R$ 13,03 bilhões, o crescimento foi de 42% ante 2016.

O Santander, pela primeira vez, teve o maior volume de recursos entre os bancos públicos e privados para as linhas de crédito do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé). Para a safra 2018/19, o governo disponibilizou cerca de R$ 338,6 milhões – quase 7% do total – para que o Santander ofereça o crédito a produtores e processadores nacionais de café.

O Banco também possui, em parceria com a Bunge e a The Nature Conservancy (TNC), uma linha de financiamento de US$ 50 milhões para promover a expansão do plantio de soja em áreas sem desmatamento ou conversão da vegetação nativa. São empréstimos a longo prazo aos produtores que se comprometerem a cumprir esta abordagem no Cerrado, a maior região exportadora da oleaginosa do Brasil.

Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here