conecte-se conosco


Política

Rodrigo, Simi e Gadeia concorrem ao prêmio de melhor do mundo em 2015

Publicado

Jogadores são indicados à categoria mais nobre do prêmio Futsal Awards, o qual tem o português Ricardinho como um dos concorrentes. Confira as demais indicações

Os atletas da seleção brasileira Rodrigo, Simi e Gadeia foram indicados ao prêmio Agla Futsal Awards de melhor jogador do mundo em 2015. A eleição anual é promovida pelo site especializado Futsal Planet, que indica os candidatos através de um colegiado formado por jornalistas e personalidades da área. Os vencedores serão conhecidos no final de abril após votação aberta pela internet. Ao todo, dez atletas disputam a categoria de melhor jogador do ano.

Rodrigo, Simi e Gadeia terão dois brasileiros naturalizados como concorrentes. São eles: o italiano Babalu e o cazaque Léo, que atua no Kairat Almaty. Os demais indicados são o iraniano Hassanzadeh, o argentino Max Rescia, e os renomados Miguelin, da Espanha, e Ricardinho, de Portugal.

Conhecido como o Torpedo Humano por conta do seu forte chute de longa distância, Rodrigo vem de uma boa temporada pelo Sorocaba, tendo sido eleito o melhor jogador da Liga Nacional, além de melhor fixo e artilheiro da Liga Paulista. Em entrevista ao site oficial da CBFS, o defensor demonstrou muita satisfação em ser um dos indicados ao prêmio de melhor jogador de 2015.

Leia mais:   "Esse é o início da recuperação de Mato Grosso na pandemia", afirma governador

– Estou muito feliz por ser indicado pelo terceiro ano seguido. Ser lembrado em um prêmio como esse é motivo de muito orgulho e eu só tenho que agradecer meus familiares, companheiros de time e de seleção. É uma grande honra estar ao lado de nomes tão importantes para o esporte – celebrou Rodrigo.

Simi Futsal Brasil x Argentina  (Foto: Andre Borges / GDF)O pivô Simi também aparece na lista (Foto: Andre Borges / GDF)

O veterano Simi também festejou ao ver seu nome entre os indicados. Campeão da Liga Paulista 2015 pelo Corinthians, ele está atualmente no Sorocaba, que estreia na LNF na próxima segunda-feira, contra o Marechal Rondon, fora de casa.

– Poder fazer parte dessa lista final me deixa honrado, por ser um prêmio tão respeitado no futsal. É o reconhecimento de muito trabalho e dedicação, dentro e fora das quadras – afirmou Simi.

O ala Gadeia também comemorou a indicação. Para o jogador do Orlândia, a indicação é fruto do seu trabalho nos últimos anos.

– Estou muito feliz em receber pela segunda vez essa indicação e principalmente por representar o Brasil. Isso tudo é consequência de toda dedicação nesses últimos anos. Parabéns a todos os atletas indicados – destacou.

Leia mais:   Vereadores pedem que Executivo amplie quadro de funcionários na central de Covid-19 e apresente plano de aplicação dos R$5,5 milhões do caixa da Saúde
Gadeia Brasil Portugal futsal (Foto: Zerosa Filho/CBFS)Gadeia é mais um jogador da seleção indicado ao prêmio (Foto: Zerosa Filho/CBFS)

O Agla Futsal Awards tem ainda outras sete categorias de premiação. Na eleição de melhor atleta jovem, o pivô Dener, do Carlos Barbosa, concorre com Pedro Rei, ex-Umuarama, Arthur, do Corinthians, Matteus, do El Pozo Murcia, da Espanha, e mais seis jogadores estrangeiros.

Na categoria melhor técnico de seleções, o treinador da seleção brasileira Serginho Schiochet concorre com outros nove profissionais, dentre eles o técnico da seleção feminina, Wilson Saboia, e o brasileiro Cacau, que dirige o Cazaquistão. Marquinhos Xavier, do Carlos Barbosa, disputa o prêmio de melhor técnico de clubes.

O Carlos Barbosa, por sinal, foi indicado à categoria melhor equipe de 2015, assim como os selecionados do Brasil (masculino e feminino) concorrem ao prêmio de melhor seleção do ano. Na disputa de goleiro do ano, os brasileiros Gian, Gustavo (naturalizado russo) e Léo Higuita (naturalizado cazaque) aparecem na lista de indicados. Gean Coelho Teles disputa o prêmio de melhor árbitro do mundo em 2015.

Comentários Facebook

Destaque

Rede pede que Pazuello seja afastado do Ministério por ‘equívocos de logística’

Publicado

Assessoria GD

A Rede Sustentabilidade entregou na última quarta (20) ao Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido de afastamento imediato de Eduardo Pazuello da pasta da Saúde. O documento argumenta que o ministro cometeu ‘diversos equívocos, incluídos os de logística, na condução das atividades ministeriais durante a pandemia do Coronavírus‘.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) justificou à época de sua nomeação ao cargo devido à experiência de Pazuello em estratégia de logística. No entanto, há sete meses à frente da pasta, o ministro cometeu erros considerados graves por especialistas da saúde como o represamento de testes, a lentidão no processo de compra e distribuição de vacinas e, nos últimos dias, o desabastecimento de cilindros de oxigênio no Estado do Amazonas.

O partido também solicitou que o governo federal construa um planejamento de distribuição de oxigênio para as unidades de atendimento médico do País, tendo como foco o Amazonas, que vive um colapso relacionado ao desabastecimento do insumo. Sustenta-se no pedido que sejam enviados cilindros de oxigênio aos estados do Norte, que por ventura tenham perspectiva de escassez do item de atendimento de saúde nos próximos 30 dias. A Rede exige que o planejamento seja apresentado em 24h e solicita que sejam expostas a real situação dos estoques de oxigênio no País. A petição já foi encaminhada para o ministro Ricardo Lewandowski e o STF já acusou o seu recebimento.

Leia mais:   Avaliação positiva de Bolsonaro cai 6 pontos percentuais, diz pesquisa

A legenda compara o atual colapso no atendimento aos pacientes com covid-19 no Amazonas à ‘tortura e ao tratamento desumano e degradante‘. Ela sustenta que a inação observada na gestão da crise de saúde é inconstitucional e desrespeita os Direitos Humanos. ‘Não há questões logísticas ou dificuldades operacionais que justifiquem essa omissão das autoridades, principalmente federais, que sabiam da iminente falta de oxigênio, mas nada fizeram‘.

Neste mês de janeiro, o partido já havia entrado com outra petição que requeria da Anvisa a aprovação do uso emergencial da CoronaVac no País. O partido também pressionou o governo acerca da disponibilidade de seringa e agulhas para a campanha de vacinação e solicitou no STF, que fossem informadas qual era o tamanho da reserva desses materiais no SUS.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Governador pede auxílio do Ibrachina para adquirir 1 milhão de doses de vacinas a MT

Publicado

Secom – MT

O governador Mauro Mendes pediu auxílio do Instituto Sociocultural Brasil China (Ibrachina) para que o Governo de Mato Grosso consiga adquirir 1 milhão de doses de vacinas produzidas por indústrias chinesas.

A solicitação foi feita na manhã da última quarta-feira (20.01), durante assinatura do Protocolo de Intenções entre o Governo do Estado e o instituto, que visa fortalecer a promoção comercial, atração de investimentos e fomento de iniciativas nas áreas de desenvolvimento econômico, educação, cultura, ciência, tecnologia e inovação de Mato Grosso com a China.

Mauro Mendes relatou que tem tentado adquirir 1 milhão de doses das vacinas diretamente das indústrias farmacêuticas Sinovac (que produz a Coronavac junto ao Butantan) e Sinopharm (cuja vacina está sendo usada na China).

O pedido foi feito em razão de o Estado depender do Governo Federal para imunizar a população e ainda não há data definida para o envio da segunda remessa das vacinas. A intenção é vacinar o maior número de mato-grossenses o quanto antes, aplicando vacinas aprovadas pelos órgãos sanitários.

“Então peço que essa parceria já possa se iniciar com a ajuda para intermediar a compra dessas vacinas tão importantes para Mato Grosso, que é um grande fornecedor de alimentos para a China”, afirmou o governador, durante o evento.

Leia mais:   Governador pede auxílio do Ibrachina para adquirir 1 milhão de doses de vacinas a MT

O governador afirmou que já fez o pedido formal às duas empresas na última semana. Mauro Mendes também tentou obter imunizantes da Pfizer, mas a farmacêutica respondeu que só negocia as vacinas diretamente com governos federais.

“Estamos aguardando essa resposta, estamos insistindo e usando todos os canais possíveis. Já temos o dinheiro reservado e só precisamos de um sinal positivo para fazer essa compra”, explicou.

O diretor presidente do Ibrachina, Thomas Law, afirmou que a solicitação do governador já está “na lista de prioridades”.

“Há 11 anos Mato Grosso é o maior parceiro comercial da China e a nossa intenção é aprimorar essas relações culturais, educacionais e comerciais. Então pode ter certeza que iremos fazer o melhor papel possível para aprimorar essas relações. Obviamente que esse pedido seu está na nossa lista de prioridades em relação aos insumos e também das vacinas. Esse marco legal será comunicado à Embaixada da China e a todos os consulados chineses”, respondeu Law.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana