conecte-se conosco


Mato Grosso

Reunião virtual discute qualidade da água dos córregos de Cuiabá

Publicado

Uma reunião virtual conduzida pelo Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Cuiabá discutirá a qualidade da água dos córregos da capital. O encontro em plataforma Google Meet ocorrerá nesta sexta-feira (29.05), às 9h, permitindo que os membros da CBH e qualquer cidadão possam acompanhar sem sair de casa, seguindo as regras de isolamento social. Para participar basta clicar AQUI

Somando ao debate, a reunião terá participação do analista da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), Walter Corrêa, que apresentará sua pesquisa sobre a qualidade da água nas bacias urbana. Além dele, a mestre em Química, Carolina Simonato, que vai abrir diálogo sobre os córregos de Cuiabá.

Segundo a presidente do Comitê, Professora Eliana Beatriz Lima, a apresentação dos resultados das pesquisas vão colaborar para a identificação dos pontos de fragilidade nas bacias urbanas.

“A apresentação do engenheiro Walter é de extremo interesse do Comitê, pois o CBH precisa propor alternativas para revisão e enquadramento transitório. Com essa apresentação é possível que o Comitê tenha subsídio para fazer uma proposição de mudança”, destaca Eliana.

Ainda sobre as pautas da reunião, os membros devem discutir a atuação das câmaras técnicas do CBH, formada por alguns membros do Comitê, que discutem questões e melhorias nas ações do coletivo.

Leia mais:   Setasc lamenta morte de servidora por Covid-19

“Nós decidimos pela contratação de um bolsista que possa apoiar os membros das câmaras técnicas com a coleta de informações, permitindo que essas câmaras iniciem seus trabalhos de forma mais efetiva”, afirma a presidente.

Com práticas que visam à conversação das águas do rio Cuiabá, o Comitê pretende ainda constituir um Plano de Bacia que direcione as atividades do CBH durante todo o ano.

“Para 2020 protocolamos junto ao Ministério Público do Estado (MPE-MT) nossa proposta de elaboração do Plano de Bacia. Com isso buscamos recursos para realizar esse plano. Então isso vai ser um diferencial na vida do Comitê, pois vai dar condições para a gente enxergar quais bacias temos, quais são os nossos problemas e o que precisamos fazer”, conclui a presidente.

Os interessados em participar do debate necessitam apenas de um dispositivo com acesso à internet (computador, celular, tablet) e, se possível, fones de ouvido e webcam. Lembrando que os itens adicionais são apenas para tornar a experiência virtual ainda mais proveitosa.

Leia mais:   Sefaz altera regra para notificações encaminhadas via Domicílio Tributário Eletrônico

Para ler a íntegra da Carta Convocatória e ficar por dentro de todos os detalhes da reunião, clique AQUI. Para acessar a sala virtual do encontro clique AQUI. É válido ressaltar que o participante só terá acesso permitido na sala de reunião no dia e horário marcado.

Conheça o CBH Cuiabá

O Comitê foi instituído em 2015, entretanto, sua primeira reunião ordinária aconteceu apenas em 2017, com a posse dos primeiros membros. Formado por representantes de instituições públicas, sociedade civil e organizações não governamentais, o CBH atua nos afluentes da margem esquerda do Rio Cuiabá, entre o divisor de água do rio Manso até parte da região de Barão de Melgaço.

Entre os principais cursos d’água de responsabilidade do Comitê estão: Ribeirão dois Córregos, Rio Bandeira, Ribeirão do Lipa, Mané Pinto, Prainha, Gambá, Barbado, Coxipó, São Gonçalo, Córrego Escuro e Rio Aricá Açu. Além do CBH Cuiabá, existem outros nove Comitês em atividade no Estado. Saiba mais AQUI.

Serviço

Reunião Virtual CBH São Lourenço

Data: 29 de maio (sexta-feira)

Horário: 09h

Acesso a reunião: http://meet.google.com/eiw-iyhy-dgd

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Sexta-feira (03): Confira lista de municípios com classificação de risco muito alto de contaminação

Publicado

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta sexta-feira (03.07), o Boletim Informativo n° 117 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra (a partir da página 9) que 26 municípios do Estado configuram na classificação com risco “muito alto” para o novo coronavírus:  Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Primavera do Leste, Cáceres, Pontes e Lacerda, Tangará da Serra, Nova Mutum, Sinop, Peixoto de Azevedo, Guaratã do Norte, Querência, Matupá. Poxoréo, Marcelândia, Campo Novo do Parecis, Claudia, Poconé, Colíder, Mirassol D’Oeste, Porto Esperidião, Jaciara, Alto Garças e Sapezal. 

Ainda de acordo com informações contidas no boletim, os municípios que estão na classificação de risco “alto” para a disseminação do coronavírus são: Barra do Garças, Villa Bela da Santíssima Trindade, Campo Verde, Nossa Senhora do Livramento, Rosário Oeste, Tapurah, Vila Rica, Juscimeira, Chapada dos Guimarães, Feliz Natal, General Carneiro, Juína, Nova Santa Helena, Nobres, Diamantino, Jangada, Ribeirão Cascalheira, Pontal do Araguaia, Nova Bandeirantes, Gaúcha do Norte, Juara, Juruena, Porto dos Gaúchos, Araputanga, Barra do Bugres, Lambari D’Oeste, Acorizal, Alto Araguaia, Comodoro, Novo Mundo, Rio Branco, Arenápolis, Campinápolis, Terra Nova do Norte, Alto Paraguai, Nova Olímpia, São José do Rio Claro, Nova Canaã do Norte, Nova Marilândia, Ipiranga do Norte, Itiquira, Paranaíta, União do Sul, Alto Taquari, Cocalinho, Dom Aquino, Nova Xavantina, Porto Estrela, Barão de Melgaço, Itaúba, Santo Afonso, Nova Nazaré, Nova Brasilândia, Novo São Joaquim, Ribeirãozinho, Denise, Indiavai, Novo Horizonte do Norte e Castanheira.

Leia mais:   Seduc realiza Webinar sobre Metodologias Ativas para professores

O Governo de Estado publicou novo decreto restringido ainda mais as medidas que devem ser adotadas pelos municípios, com base na classificação de risco para prevenir a disseminação da Covid-19. O Decreto n° 532 foi publicado na edição extra do Diário Oficial de 24 junho. O documento altera as tabelas de classificação de risco, criando uma terceira tabela. Para saber mais informações clique AQUI

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT  disponíveis neste link.

Veja a tabela de classificação de risco por município

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

Leia mais:   Setasc lamenta morte de servidora por Covid-19

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Governo lamenta morte de líder da Igreja Assembleia de Deus em MT

Publicado

O Governo do Estado lamenta a morte do líder da Igreja Assembleia de Deus em Mato Grosso, Rubens Siro de Souza, 68 anos, nesta sexta-feira (03.07). O pastor foi vítima do coronavírus e morreu após uma semana de internação em Unidade de Terapia Intensiva de um hospital da rede particular, em Cuiabá.

O governador Mauro Mendes e o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, externaram suas condolências e desejaram força aos familiares e amigos do pastor. “Estaremos em oração junto à família e amigos para que este momento doloroso seja compreendido e com a esperança de que tenham conforto em Deus”, disseram os gestores.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Leia mais:   Setasc lamenta morte de servidora por Covid-19
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana