conecte-se conosco


Política

Relator vota favorável à proposta que obriga SUS a atender prescrições da rede privada

Publicado

Foto: Helder Faria

O deputado estadual e relator da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, Silvio Fávero (PSL), votou favorável ao Projeto de Lei Nº 200/17, que dispõe sobre a obrigação do Sistema Único de Saúde (SUS) fornecer medicamentos, realizar consultas especializadas e exames laboratoriais, aceitar exames laboratoriais e encaminhamentos para especialidade quando prescritos por profissionais da rede privada de saúde.

Para isso, serão necessários os documentos pessoais, cartão do SUS, pedido do profissional, assinado e carimbado contendo o registro no conselho Regional de Medicina (CRM), além de emissão em papel timbrado do laboratório responsável devidamente preenchido e apresentação do diagnóstico fechado com a identificação do procedimento ou tratamento, m casos de encaminhamento para especialistas.

Em seu relatório, Fávero defende que a proposta objetiva cumprir os direitos sociais assegurados nos artigos 6º e 196 da Constituição Federal e também as disposições da Lei nº 8.080/1990.

“A presente propositura não confere novas atribuições, tampouco acarreta despesas extras e  não previstas no orçamento do Poder Executivo, estando em consonância com os objetivos delineados em sua programação orçamentária, sendo perfeitamente possível a iniciativa parlamentar”, concluiu Fávero.

Leia mais:   Redução do número de vereadores se constitui em atentado contra a democracia, diz OAB

Na tentativa de convencer os demais membros da CCJR, Fávero ainda argumentou que existem os casos em que os trabalhadores possuem planos de saúde privados, fornecidos pelas empresas para o trabalhador e seus dependentes, o que não significa que possa comprometer sua renda com a compra de medicamentos, exames ou novas consultas indicadas pelo profissional, não cobertos pelo plano. O relator ainda destacou a pesquisa divulgada pelo IBGE, que aponta que as despesas com a saúde aparecem em quarto lugar entre os gastos familiares do brasileiro.

Silvio Fávero também foi relator dos projetos que garantem aos professores readaptados o direito à aposentadoria especial de magistério; o que que dispõe sobre a Política Florestal do estado; o que dispõe sobre a organização administrativa do Poder Executivo estadual e do que institui o Programa Farmácia Solidária Integrada.

As reuniões ordinárias da CCJR são públicas e sempre realizadas às terças-feiras, às 14 horas, na sala 201, 2º andar, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. As reuniões também podem ser acompanhadas pela TVAL canais 30.1 e 30.2 ou através do site: www.al.mt.gov.br.

Comentários Facebook

Destaque

Vice-presidente vem a MT tratar da operação de combate ao desmatamento

Publicado

Secom-MT

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, estará em Cuiabá neste domingo (07.06) para participar de mais uma reunião da Operação Verde Brasil II, às 9 horas, na 13ª Brigada de Infantaria Motorizada do Exército, localizada na Avenida Historiador Rubens de Mendonça.

Esta é a segunda vez que Mourão vem a Cuiabá em 2020. Em março, ele visitou o Palácio Paiaguás e se reuniu com o governador Mauro Mendes. Neste domingo, devem representar o Governo do Estado os secretários Mauro Carvalho (Casa Civil), Mauren Lazzaretti (Meio Ambiente) e Alexandre Bustamante (Segurança Pública).

Os jornalistas que quiserem cobrir a visita do vice-presidente deverão fazer o credenciamento até às 10h de sábado (06.06), no link disponibilizado pela Presidência da República AQUI.

Seguem as informações para o credenciamento:

A coletiva de imprensa do Vice-Presidente e Ministros de Estado realizar-se-á presencialmente, respeitado o protocolo de proteção à saúde estabelecido pelo Ministério da Saúde. O conteúdo também estará disponível para download no site: https://tvbrasil.ebc.com.br/distribuicao.

A solicitação de credenciamento deverá ser efetuada até às 10h do dia 6 de junho de 2020 (horário de Brasília), acessando o Sistema de Credenciamento de Imprensa no site do Palácio do Planalto.

Para a realização de perguntas, serão abertas 10 (dez) inscrições conforme a ordem de chegada do veículo/repórter ao local da coletiva.

Leia mais:   ​​​​​​​Comissão Especial discute impactos da Covid-19 no financiamento da educação

Os profissionais de imprensa que possuam o credenciamento anual 2020 no Portal Planalto, deverão fazer o login, usando CPF e senha previamente cadastrados e solicitar a participação no EVENTO: “Entrevista Coletiva do Senhor Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão, e Ministros de Estado sobre a atuação do Conselho Nacional da Amazônia Legal na Operação Verde Brasil 2 em Cuiabá – MT”.

Caso não seja credenciado, clicar em “Cadastre-se”. Preencher os dados solicitados e aguardar o e-mail com link para a validação do Cadastro. Acesse o sistema com o CPF e a senha para escolher o EVENTO “Entrevista Coletiva do Senhor Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão, e Ministros de Estado sobre a atuação do Conselho Nacional da Amazônia Legal na Operação Verde Brasil 2 em Cuiabá – MT” e clique em “Editar Meus Dados” para concluir o preenchimento dos dados no cadastro.

1.      Preencher a aba “ENDEREÇO/ CONTATO”, informando CEP, Endereço e Telefones para contato;

2.      Passar para a aba “FILIAÇÃO” e preencher o que se pede;

3.      Completar a aba “EMPRESA/ÓRGÃO” e

4.      Preencher aba “DOCUMENTOS” e anexar cópia da documentação em PDF único na seguinte ordem:

Termo de Responsabilidade – preencher e assinar;

Leia mais:   Projeto de Thiago Silva proíbe nomeação de condenados por racismo no serviço público estadual

Carteira de Identidade;

CPF;
Registro Profissional (DRT, MTB ou FENAJ);
Contrato de Trabalho;
Ofício de solicitação de credenciamento em papel timbrado da empresa assinado pela chefia imediata e
Foto 3 x 4 com fundo branco, em JPEG ou PNG, de até 1 MB – anexar foto ao sistema.

O Profissional estrangeiro deverá apresentar cópia das páginas do passaporte com registro da identificação do titular, o número do passaporte e o visto temporário VIVIS emitido pelo Governo Brasileiro. Digitalizar os documentos e anexar em formato PDF, em único arquivo.

Após envio da documentação, haverá uma avaliação de acordo com a Portaria n° 195 de dezembro de 2016.

Será obedecido o seguinte critério de profissionais por empresa:

Televisão: 01 repórter, 01 repórter cinematográfico e 01 auxiliar;

Rádio: 01 repórter;

Jornal/Revista: 01 repórter e 01 repórter fotográfico;

Agência de Notícias: 01 repórter, 01 cinematográfico e 01 repórter fotográfico;

Portal de Notícias: 01 repórter

As credenciais serão entregues no dia 7 de junho das 9:30 às 10:30, no local do evento.

Mais informações sobre o evento: 

Assessor de Imprensa: Daniela Rezende – (61) 9.8408.4885

Assessoria de Comunicação da Vice-Presidência da República: (61) 3411-3731 | 3411-3726

Coordenação de Credenciamento de Imprensa: (61) 3411-1249 | 3411-1236

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Projeto de Lei visa o uso de Veículos Aéreos Não Tripulados pelos órgãos de Segurança Pública

Publicado

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

Deputado Elizeu Nascimento (DC) é o autor do projeto de lei nº 512/2020 que disciplina o uso de veículos aéreos não tripulados (Vants), também conhecidos como drones. Tecnologia que poderá ser utilizado nas ações policiais e no monitoramento ambiental, de trânsito e de fronteiras.

A propositura propõe que órgãos da segurança pública deverão optar pela utilização dos Vants capazes de armazenar e transmitir imagens nas funções de investigação e de policiamento ostensivo, desde que respeitadas a vida, a integridade física, a intimidade, a privacidade e a imagem das pessoas.

Conforme com a proposta, os cursos de formação e capacitação dos agentes de segurança pública deverão incluir conteúdo programático que os habilite a operar Vants. O projeto também prevê que órgãos de segurança pública definam a quantidade e a qualidade adequadas de Vants para o cumprimento de suas missões.

O texto determina ainda que a o uso de Vants seja regulamentado pela autoridade de telecomunicações, pela autoridade de aviação civil e pela autoridade aeronáutica.

O parlamentar autor da proposta, Elizeu Nascimento, defende que o equipamento é uma valiosa ferramenta de que os órgãos de segurança pública podem dispor tanto na investigação, como no patrulhamento.

Leia mais:   ​​​​​​​Comissão convoca secretários de saúde para prestarem esclarecimentos sobre leitos de UTI

“Em várias situações, como na atuação de inteligência policial, no monitoramento ambiental, de trânsito ou de fronteiras, no apoio de alvos e no suporte a operações policiais, esses dispositivos podem permitir a visualização remota de áreas muito perigosas, extensas ou de difícil acesso, substituindo os helicópteros ou a presença física de policiais, de modo mais barato, rápido e seguro”, afirmou Nascimento.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana