conecte-se conosco


Cáceres e Região

Reitor do IFMT dialoga com servidores de Cáceres sobre contingenciamento de recursos e cenário atual da Educação Profissional e Tecnológica

Publicado

O reitor do Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT, professor Willian Silva de Paula promoveu agenda de diálogo em Cáceres com servidoras e servidores do Campus Prof. Olegário sobre o atual cenário da instituição frente aos desafios e perspectivas para oferta e manutenção da Educação Profissional e Tecnológica. Entre as temáticas do encontro realizado no último sábado (10.08) foram discutidas os impactos do contingenciamento de R$ 5,8 bilhões dos recursos do Ministério da Educação (MEC) que resultou no bloqueio no orçamento do IFMT no valor de R$ 31.838.793,00 e as preocupações com o Programa Future-se anunciado no último mês pelo MEC.

“Esse momento de dialogo é muito importante porque é uma forma de estarmos próximos de nossos servidores, das pessoas que fazem a gestão do Campus, para realmente falar como está o cenário do Estado de Mato Grosso e do nosso país com relação a oferta e a manutenção da Educação Profissional e Tecnológica. É importante que o gestor maior tenha esse momento próximo de todos até para ouvir e entender um pouco o que eles também percebem de documentos como o do Programa Future-se e com relação as questões de contingenciamento e corte para educação em nosso país como todo”, destaca o reitor.

Com relação ao Programa Future-se, o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) já manifestou em nota alerta sobre a proposta considerando desde a sua concepção “problema de método”, “expresso na inteira exclusão dos agentes públicos, dos corpos dirigentes e das representações coletivas institucionais do debate relativo à sua construção”.

Para o Conselho, além da não participação na construção da proposta apresentada que envolve questões relativas a autonomia da gestão institucional e que implica, inclusive, em alterar leis em vigor para aplicá-la, o entendimento é que “nenhuma ação de futuro deve preceder o ato de sanar a grave situação financeiro-orçamentária vivenciada pela Rede, cujo funcionamento se encontra seriamente ameaçado pelos bloqueios então processados”, destaca a nota.

No IFMT em Cáceres, o impacto do contingenciamento no orçamento para atividades de custeio, chega a 30% do orçamento do Campus, o que pode implicar, segundo o diretor-geral, Salmo César da Silva, o não fechamento das contas e graves consequências para o funcionamento da unidade.

“Nós fizemos o dever de casa, com esforço e compreensão da nossa comunidade, mas o nosso campus não fechará as contas se permanecer esse corte”, explica o diretor.

Em meio as reflexões dos servidores e informações sobre os encaminhamentos e diálogos com os poderes constituídos e com a sociedade sobre as temáticas, o reitor ouviu demandas de docentes a exemplo de agenda em torno de discussões sobre alterações nas Diretrizes Curriculares e as implicações para a instituição, bem como de matrizes e projetos pedagógicos de cursos. 

Edna Pedro 
Assessoria de Comunicação
Comentários Facebook
Leia mais:   Em meio à crise previdenciária no país, Cáceres conquista Certificado de Regularidade Previdenciária até 2020

Cáceres e Região

Força Tática apreendem 468 kg de pescado irregular e detêm 2 pessoas em Cáceres

Publicado

Foram apreendidos pescado irregular, o veículo pick-up Saveiro e os dois envolvidos foram conduzidos até Centro Integrado de Segurança e Cidadania – CISC de Cáceres.

Policias da Força Tática de Cáceres apreenderam 468 kg de pescado, materiais proibidos e encaminhou duas pessoas à polícia judiciaria Civil, os suspeitos vinham pela MT343 na região do Taquaral em Cáceres, distante 220 km de Cuiabá.

A apreensão ocorreu por volta das 11h30 da manhã desta sexta-feira (13), quando os policiais foram avisados que na rodovia havia um veículo Ecosport quebrado as margens da MT343 e poderia ser veículo roubado ou furtado.

De acordo com os policiais no deslocamento acabaram por encontrar com um guincho carregando o veículo e uma pick-up Saveiro de cor vermelha que vinha logo em seguida, ambos os veículos foram chegados e nada de ilícito foi encontrado, todavia na carroceria da pick-up foram encontrados grande quantidade de pescado sem procedência.

Diante dos fatos foi acionado o apoio da Polícia Ambiental no qual deslocou até o Centro Integrado de Segurança e Cidadania – CISC onde foi feito a pesagem do pescado que no total somam 468,39 kg, sendo 409 kg de pintado, 35 kg de cachara e 24,39 kg de pacu.

Leia mais:   Em meio à crise previdenciária no país, Cáceres conquista Certificado de Regularidade Previdenciária até 2020

Ainda de acordo com as informações da Policia Militar, os dois suspeitos H. R. S. R.(50 anos) e A. E. (40 anos) presos respondem por diversos crimes ambientais na sua maioria pelo ART.34 da lei 9605/98.

Foram apreendidos pescado irregular, o veículo pick-up Saveiro e os dois envolvidos foram conduzidos até Centro Integrado de Segurança e Cidadania – CISC de Cáceres.

Os pescados foram doados as seguintes entidades, Lar Servas de Maria, APAE (Associação de Pais e Amigos de Excepcionais) e Associação Remanso Fraterna “João Gabriel” todos entidades de Cáceres.

Por: Joner Campos

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

MEC diz que Fapan é a melhor de Cáceres e a 3ª de Mato Grosso

Publicado

A Faculdade do Pantanal (Fapan) com sede em Cáceres e maior da região do Oeste, obteve o conceito 4 no Índice Geral de Cursos, consolidando-se como a melhor Instituição de Ensino Superior de Cáceres e a segunda melhor instituição de ensino da Região Norte do Brasil. As informações foram oficialmente divulgadas pelo Ministério da Educação (MEC) nesta quarta-feira (12).

Mas o que é o IGC? O Índice Geral de Cursos (IGC), é um indicador de qualidade que avalia as Instituições de Ensino Superior. Ele é calculado anualmente, considerando a média de notas do ENADE, dos Professores (Mestres e Doutores), nota dos cursos e a percepção do alunos sobre a instituição.

A Fapan foi classificada com conceito 4, pelo MEC, e como:

– A melhor de Cáceres;
– A melhor instituição privada com fins lucrativos;
– A 3ª melhor Faculdade do Mato Grosso;
– A 6ª melhor instituição de ensino do Mato Grosso;
– A 7ª melhor Faculdade da Região Centro-Oeste.

Para conhecer o desempenho das instituições de ensino superior do país, os estudantes podem consultar, entre outros indicadores, o Índice Geral de Cursos (IGC).

Leia mais:   MEC diz que Fapan é a melhor de Cáceres e a 3ª de Mato Grosso

O instrumento é construído com base numa média ponderada das notas dos cursos de graduação e pós-graduação de cada instituição. Assim, sintetiza num único indicador a qualidade de todos os cursos de graduação, mestrado e doutorado da mesma instituição de ensino.

O IGC é divulgado anualmente pelo Inep/MEC, imediatamente após a divulgação dos resultados do Enade.

História

A Fapan pertence ao Grupo Athenas com sede em Rondônia onde possui várias unidades.

O grupo chegou em Cáceres 2004 com um polo da Unopar. Enxergando potencial econômico na região, a partir de 2007, criou a Fapan e passou a atuar com cursos presenciais em uma sede própria em uma área de 10 mil metros quadrados na Avenida São Luiz.

Com doze anos, já formou mais de 500 profissionais em várias áreas e se tornou uma das maiores do interior com mais de 2 mil alunos.

Atualmente possui 18 cursos de graduação, 19 de pós-graduação e tem planos para atender a 5 mil alunos nos próximos 5 anos.

Com 180 colaboradores, a Fapan contabiliza investimento de cerca de R$ 20 milhões.

Leia mais:   Cáceres institui programa para fomento da cidadania fiscal

A imagem pode conter: texto

Por Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana