conecte-se conosco


Cáceres e Região

Regularização Fundiária População pode aproveitar Fipe para tirar dúvidas sobre o Reurb

Publicado

A população de Cáceres pode aproveitar os cinco dias de festa do Festival Internacional de Pesca Embarcada (Fipe) que começa nesta quarta-feira (10) para tirar dúvidas sobre o Programa de Regularização Fundiária Urbana (Reurb) que está sendo desenvolvido pela Prefeitura de Cáceres e Universidade do Estado de Mato Grosso por meio de convênio intermediado pela Fundação de Apoio ao Ensino Superior Público Estadual (Faespe).

No local do evento estará em funcionamento um stand com as informações sobre o programa. Ali as pessoas poderão tirar dúvidas sobre a documentação necessária, quem tem direito e como proceder. O atendimento ao público com orientações será feito nos períodos noturno das 19h às 23 horas por pessoal devidamente uniformizado.

A secretária de Fazenda e de Planejamento do município, Nelci Eliete Longhi, que o objetivo do stand é facilitar o acesso do publico a informações. “Queremos que todos que possam ser beneficiados pelo Reurb de fato o sejam. Nossa meta é atender 5 mil famílias em 18 meses e acreditamos que estando no Fipe, onde muitas pessoas estarão passando é uma forma de socializar as informações”, explica .

Leia mais:   Laboratório São Matheus investe em tecnologia de ponta e um sistema totalmente automatizado

O Programa de Regularização Fundiária vem atendendo a cidade por ciclos, no primeiro que está em andamento, estão compreendidos imóveis que estão localizados em 10 bairros da cidade. “Mas toda a cidade vai ser contemplada, então as pessoas, mesmo que não estejam com os imóveis dentro desses bairros do ciclo atual, já podem receber orientação e preparar a documentação para dar entrada no processo”, explica o professor da Unemat Robson Gomes de Melo, uma dos coordenadores do Reurb.

Lygia Lima – Assessoria

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Final de semana será de muito calor na Região Oeste, e início da semana será marcado por chuvas em Cáceres

Publicado

A chance de chuva em Cáceres ficam em 90% na segunda-feira que tem mínimas de 22°C e 35°C.

O final de semana na região oeste do estado será marcado por altas temperaturas, muito sol, porém no inicio da semana será marcado pela previsão de chuva por Cáceres. Na segunda e terça-feira deve chover em Cáceres e outras cidades da região.

O Instituto de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Inpe) aponta mínima de 24°C e máxima de 40°C para este sábado (19), em Cáceres. O domingo (20) terá entre 24°C e 37°C. A chance de chuva ficam em 90% na segunda-feira que tem mínimas de 22°C e 35°C.

A previsão para Pontes e Lacerda (226 km de Cáceres) neste sábado é que a mínima chegue a 21°C nos próximos dias e a máxima 36°C. As chances de chuvas ficam em 5%. Sendo que no domingo teremos mínimas de 22°C e 36°C.
Em Mirassol D’Oeste (80 km de Cáceres), a temperatura deve variar entre 20°C e 39°C no fim de semana.

O Inpe mostra que o fim de semana em Araputanga (122 km de Cáceres) será sem chuva e a temperatura fica entre 20°C e 38°C.

Leia mais:   Mauro decide decretar calamidade devido incêndios florestais

Em Porto Esperidião (190 km de Cáceres), a mínima será de 23°C e a máxima de 40°C no fim de semana. A chance de chuva é de 5%.

Por: Joner Campos

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Queimadas e seca do rio Paraguai levam prefeitura de Cáceres decretar situação de emergência

Publicado

A Prefeitura de Cáceres, um dos municípios mato-grossenses que abrangem o Pantanal, decretou situação de emergência em decorrência das queimadas na região causada pelo baixo volume de chuvas dos últimos meses.
Uma das áreas atingidas pelas chamas no município é a Estação Ecológica de Taiamã, uma unidade de conservação no Pantanal. O incêndio no Pantanal começou em julho e as chamas se alastraram, com o vento e o tempo seco, consumindo até agora mais de 2,9 milhões de hectares na região.
Outro problema grave é que a cidade é abastecida pela água do Rio Paraguai, que enfrenta a maior seca dos últimos anos.
De acordo com o prefeito Francis Maris, foram queimadas pontes, cercas, além de muitos animais que morreram queimado e outros danos nas propriedades rurais.
O decreto foi encaminhado para o governo do estado e Defesa Civil para homologação. O prefeito afirmou que, se for homologado e o município receber ajuda financeira, serão adquiridos mais caminhões-pipa e equipamentos usados no combate a incêndio.
Dos 24.593 km quadrados de extensão que o município possui, 60% fica no Pantanal e a maior parte dessa área foi atingida pelos incêndios.
Leia mais:   Dois Comandos Regionais da Polícia Militar de MT estão com novos comandantes
O decreto do dia 9 de setembro argumenta que Cáceres apresenta tem alto índice de calor, sendo considerado um dos recordistas dentre os municípios do país.
De acordo com o decreto, os focos de calor geram grande prejuízos públicos e econômicos levando a população a perecer mediante e perante grandes incêndios.
O coordenador de Proteção e Defesa Civil de Cáceres, Orisvaldo José da Silva, afirmou que, com o decreto, o município poderá receber recurso do governo federal para ajudar no plano de ação.
O Rio Paraguai atingiu nesta semana o nível fluvial mais baixo registrado pela Agência Fluvial da Marinha nos últimos anos, de 58 centímetros.
Em comparação ao mesmo período do ano passado, o nível de água está bem mais baixo. No dia 15 de setembro do ano passado, o índice era de 86 centímetros, uma diferença era 30 centímetros.
Na cheia, em março deste ano, o nível chegou a 4,4 metros, o maior nível deste ano.
Do G 1 MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana