conecte-se conosco


Destaque

Reconhecimento – Gefron homenageia parceiros da atividade operacional na fronteira

Publicado

A Medalha Mérito Policial de Fronteira foi entregue para militares, civis e autoridades como agradecimento as ações positivas em prol do grupamento.

Sessenta pessoas, entre policiais civis, militares e autoridades, receberam na noite desta segunda-feira (22), a medalha Mérito Policial de Fronteira. A honraria é um reconhecimento ao trabalho realizado em prol do grupamento, que atua nos 983 km de fronteira com o Brasil e a Bolívia. A solenidade foi realizada no Salão Nobre Cloves Vettorato e contou com a presença do governador, Mauro Mendes, que também foi um dos homenageados.

Em sua fala, o chefe do Executivo destacou que em três meses ainda fez pouco pelos profissionais que atuam na fronteira, mas ressaltou que para os próximos anos vai contribuir para melhorar ainda mais a atividade operacional.

“Este reconhecimento hoje é para aquelas pessoas que já contribuíram e ainda vão contribuir para a atividade na fronteira. Estou honrado em receber esta medalha e quero poder fazer mais por estes profissionais”, enfatizou.

A entrega de medalhas encerra as atividades em comemoração ao aniversário de 17 anos de atuação do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), que é celebrado no dia 13 de março. A programação começou com o 5º Torneiro de Tiro seguido da corrida kids e adulto. Todas as programações foram voltadas para as unidades que integram as ações de segurança na fronteira, Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Politec, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Exército Brasileiro e Marinha.

Leia mais:   Cáceres sedia primeira reunião de 2020 do Comitê de Bacia do rio Cabaçal

“Esta solenidade fecha com chave de ouro a programação de aniversário. A entrega de medalhas é em homenagem para aquelas pessoas que desempenham funções que fortalecem o grupamento, seja ela na atividade operacional ou na administração. A tropa que está na fronteira atua diuturnamente para o enfrentamento à criminalidade”, destacou o coordenador do Gefron, tenente-coronel PM José Nildo de Oliveira.

Já o secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, ressaltou os resultados obtidos pelos profissionais no primeiro trimestre do ano. “O Gefron tem feito um trabalho espetacular. Somente neste primeiro trimestre foram apreendidas mais de uma tonelada de drogas. Este resultado nos dá muito orgulho e é reflexo de um trabalho desempenhado com muito afinco e engajamento”, frisou.

Entre os homenageados estavam o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante dos Santos,  delegado geral da Polícia Judiciária Civil, Mário Dermeval Aravechia de Resende, o comandante do Corpo de Bombeiros Militar, coronel BM Alessandro Borges Ferreira, a juíza de direito, Ana Cristina Mendes, diretor geral da Politec, Rubens Sadao Okada, o delegado da Polícia Federal, Diógenes Curado, dentre outros.

Leia mais:   Parceria Embrapa, Senar e IFMT: Eventos difundem tecnologia de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta em Cáceres

“O Gefron é uma força que é modelo nacional. Atualmente é responsável pelo patrulhamento na fronteira no estado de Mato Grosso com a Bolívia e tem os maiores índices de apreensão de drogas no Brasil, alto índice de recuperação de veículos e carga roubada. Ser homenageado por este grupamento é uma honraria muito interessante que só nos envaidece”, destacou o secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

Atividade operacional

O Gefron passou a operar na repressão aos crimes transfronteiriços em 13 de março de 2002. Os 140 policiais realizam patrulhamentos pelas rodovias, estradas vicinais, operações, barreiras fixas e volantes na repressão ao tráfico de drogas, contrabando e descaminho de bens e valores, evasão de divisas e roubos de veículos.

A base operacional do Grupamento fica no município Porto Esperidião. Outros pontos de fiscalização estão distribuídos na região do Matão (no município de Pontes e Lacerda), Vila Cardoso, Avião Caído (em Cáceres), Canil Integrado (Cáceres), além da sede administrativa que fica na Sesp, em Cuiabá.

Hérica Teixeira | Sesp-MT

Comentários Facebook

Destaque

Juiz Federal condena 6 traficantes de Cáceres por tráfico internacional de cocaína

Publicado

O juiz federal Mauro César Garcia Patini, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região – subseção de Cáceres, condenou o fazendeiro Alessandro Pereira Marchezan a 18 anos, nove meses e 22 dias de reclusão, por envolvimento em uma quadrilha de tráfico internacional de cocaína.

Além de Alessandro também foram condenados outros cinco envolvidos. Leia mais: Câmara Temática da Mulher decide oficiar presidente do TJMT sobre vítimas agredidas por policial penal Alessandro chegou a ser preso pela Polícia Federal em 2009, no município de Palestina (SP), após decisão da Justiça Federal de Mato Grosso.

Ele foi alvo da Operação Fronteira Branca, que prendeu 44 pessoas no total, em todo o Brasil, divididas em sete grupos distintos de narcotraficantes. Alessandro e seu pai Valdenor Marchezan seriam os chefes de um destes grupos.

De acordo com a Polícia Federal, Valdenor comandava o esquema a partir da cidade de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. A Justiça de Mato Grosso também o procurava.

O Ministério Público Federal então denunciou os acusados de integrar sua quadrilha por crimes como associação para o tráfico, tráfico internacional de entorpecentes e evasão de divisas. Em várias ocasiões foram apreendidas quantias de cocaína e até U$ 20 mil, em Cáceres.

Leia mais:   Cáceres sedia primeira reunião de 2020 do Comitê de Bacia do rio Cabaçal

“Narra o Ministério Público Federal que, no ano de 2006, a Polícia Federal deu início, nos autos do inquérito policial nº 604/2006, a uma vasta investigação visando à identificação e responsabilização de diversos agentes, integrantes de uma intrincada e complexa rede de pessoas, atuantes na prática reiterada e habitual do tráfico internacional de entorpecentes”, citou o magistrado.

O juiz então condenou Alessandro Pereira Marchezan a 18 anos, nove meses e 22 dias de reclusão, e pagamento de 2.008 dias-multa. As outros condenações foram: Juliano Costa Silva em seis anos, sete meses e 27 dias de reclusão e pagamento de 866 dias-multa; Amarildo Gomes de Arruda em 20 anos, sete meses e 27 dias de reclusão e 2.105 dias-multa; Luciano Garcia Nunes em 37 anos e quatro meses de reclusão e 3.685 dias-multa; Antônio César Gatass 17 anos, quatro meses e sete dias de reclusão e 1.866; e Luciano Vaz de Souza 22 anos, um mês e 12 dias de reclusão, e 2.246 dias-multa.

Por Vinicius Mendes

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Prefeito Francis agradece ao Governo do Estado e acredita que Porto estará em funcionamento em 90 dias

Publicado

Francis visita porto de Cáceres

O Prefeito Municipal de Cáceres, Francis Maris Cruz, agradece ao Governador do Estado, Mauro Mendes, à Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, aos Deputados, DR Gimenez, Walmir Moreto, Wilson Santos, Max e Avallone, por atenderem ao pedido de continuidade das obras da Zona de Processamento de Exportação de Mato Grosso, a ZPE de Cáceres.
É de suma importância a reabertura e volta do porto para a cidade, pois tanto a ZPE quanto o porto são fatores importantes para atrair as indústrias, tornando-as competitivas, com esse resultado, gerarão maior produção e emprego para nossa cidade. Acreditamos que em breve tudo estará em andamento e logo o porto esteja em funcionamento, para exportar a produção de Mato Grosso. É importante ressaltar que o governo está de olhos abertos para nossa região, e que o governador Mauro Mendes esteve sempre disposto a nos ajudar e auxiliar no que foi preciso.
A cada ano o estado vem aumentando sua produção e com isso são necessários vários canais de exportação, é indispensável a ferrovia, rodovia e hidrovia é preciso várias saídas  para o sul, norte e oeste também. Então, sem sombra de dúvidas, o porto vem para empregar e fomentar a economia local, pois uma tonelada de soja transportada pelo rio Paraguai, gera uma economia de 100 dólares se for transportada por carretas. Além da exportação, terá também a importação de produtos que são fundamentais para adubação das lavouras, como ureia, cloreto de potássio entre outros.
Esperamos que seja uma nova fase e que Mato Grosso possa dar um salto com a hidrovia em funcionamento, e agradecemos ao empenho que estão fazendo pela região oeste do nosso estado.
Da Assessoria
Comentários Facebook
Leia mais:   Previ-Cáceres pagou em 2019 mais de R$ 2,5 milhões de auxilio doença
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana