conecte-se conosco


Destaque

Projeto que prevê gratificação a assessores divide opinião de vereadores na Câmara

Publicado

A Câmara de Cáceres deve votar na sessão de segunda-feira (27), o Projeto de Lei de autoria do vereador Felix Alvares (SD) que inclui gratificação de 40% na remuneração dos assessores da Casa. Considerado polêmico, o projeto tende a dividir ainda mais os blocos de oposição e situação no legislativo. Apesar do lobi dos assessores, a tendência é de que o projeto seja reprovado por 6 votos a 5. De acordo com o Regimento Interno da Casa, para aprovação seria necessários pelo menos 2/3 ou 8 dos 11 votos. Ao todo são 11 assessores. O salário mensal atual é de R$ 1800,00.

            O projeto foi apresentado no dia 10 de junho. As comissões de Constituição de Justiça e Finanças apresentaram parecer pela legalidade. Contudo, a maioria dos vereadores se manifesta contra. Ele foi colocado em pauta para votação na sessão da última segunda-feira (20). Porém, o presidente da Casa, vereador Marcinho Lacerda (PMDB) apresentou pedido de vistas para que fosse feito algumas análises. Como por exemplo, o impacto que causará na folha de pagamento do legislativo.

Leia mais:   Prefeitura avança na execução do Plano de Mobilidade Urbana

Além do autor, até na sexta-feira (24), apenas o vereador Manoel Ignácio de Oliveira (PSDB) e Alvasir Alencar (PP) haviam se manifestado a favor dos oposicionistas Tarcísio Paulino (PSB) e Edmilson Campos (PSD).

Autor do projeto, o vereador Felix Alvares afirma que “a gratificação aos assessores é um direito assegurado. Ele será apenas oficializado” argumentou lembrando que “o impacto de 8 mil mensais ou 95 mil anuais que o projeto irá causar na folha de pagamento é insignificante para uma Câmara que já devolveu ao município 200 mil e deverá devolver até no final do ano mais 800 mil” e acrescenta que “na prática estou na contra mão do governador e do prefeito que não querem pagar os direitos adquiridos dos servidores”.

Ao se manifestar contra aprovação do projeto, o presidente da Câmara, vereador Marcinho Lacerda (PMDB), diz que “o momento é inoportuno para dar aumento ou gratificação salarial a quem quer que seja” e que “no meu entendimento o projeto é inconstitucional porque essa prerrogativa não é atribuição de vereador, mas sim da Mesa Diretora”, e, além disso, segundo ele, “o salário que o assessor recebe está compatível com o do mercado”. E conclui revelando que “na minha gestão aumentamos em quase 100% o salário dos assessores que pulou de 900 para 1800 reais”.

Leia mais:   Emendas garantem água potável para mais de 300 famílias da Baixada Cuiabana

Até na sexta-feira, a reportagem apurou que votam a favor do projeto, além do autor, vereador Manoel Felix Alvares, os vereadores Tarcísio Paulino (PSB), Manoel Ignácio de Oliveira (PSDB), o Manoel Leiteiro e Alvasir Ferreira de Alencar (PP). Votariam contra os vereadores Marcinho Lacerda, Domingos dos Santos (PSC), Valdeníria Dutra Ferreira (PSD), Edmilson Tavares (PMDB). Estavam indecisos os vereadores Salmo Cesar (Pros) e cabo Pinheiro (PRTB).

Sinezio Alcântara

Da Editoria

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Vereador Flávio Negação é o novo presidente do DEM em Cáceres

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

     O vereador Flávio Negação é o novo presidente do Diretório Municipal do Democratas – DEM, em Cáceres. A nova diretoria executiva do partido formada ainda por Anelise Silva – vice-presidente, Daniel Paesano, tesoureiro e Wenes Cardoso Silva, secretário, substitui a diretoria anterior destituída.

     Uma das propostas da nova diretoria, de acordo com Negação, será a promoção de ações visando uma ampla campanha de filiação partidária.

     “Embora seja um dos maiores do município e do Estado, assim como do país, o DEM estava, praticamente, desativado em nossa cidade. Somos conscientes de que existem muitas pessoas e muitos simpatizantes que desejam cerrar fileiras conosco para engrandecimento do partido” justificou.

       Além das filiações, conforme o novo presidente, a legenda que tem como maior líder o governador Mauro Mendes, pretende lançar candidaturas, nas próximas eleições, tanto a deputado estadual quanto a federal, na região.

     “Temos a maior liderança política do Estado que é o governador Mauro Mendes fazendo uma excelente gestão; uma base muito forte na Assembleia legislativa. Em Cáceres dispomos de bons nomes. Portanto, é necessário que tenhamos candidaturas a deputado estadual e federal para lutar e defender os interesses de nossa região” assinalou.

Leia mais:   Eliene assina dois convênios em Cuiabá e garante recursos na casa de um milhão de reais para o esporte e turismo e cultura

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Câmara aprova pedido de licença de Eliene com votos contrários dos vereadores Leandro, Mazéh e Valdeir

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

     Por 12 votos favoráveis e três contrários, a Câmara de Cáceres aprovou, em sessão extraordinária, na manhã desta quinta-feira (20/01), o pedido de afastamento da prefeita Eliene Liberato Dias (PSB), por um período de 8 dias, para tratamento de assuntos particulares.

     Votaram contra os vereadores professor Leandro dos Santos (DEM), a professora Mazéh Silva (PT) e Valdeir do Caramujo (PRTB). O representante do distrito do Caramujo não justificou a contrariedade. Já, os professores Mazéh e Leandro, argumentaram que o momento não é oportuno.

      “A população está inconformada, principalmente, com o aumento do IPTU. Não é momento para tirar licença e deixar a batata quente nas mãos dos vereadores. Responsabilizar somente a gestão passada não convence porque, ela (Eliene) era vice-prefeita, então tinha conhecimento do impacto” justificou Leandro.

       “Sabemos que todos têm direito ao descanso. Mas, é bastante conveniente sair em um momento desse. Além do aumento abusivo do IPTU, tem a questão do redimensionamento na educação que irá prejudicar, principalmente, os alunos mais humildes. A prefeita tem é que mostrar a cara a sociedade” completou Mazéh.

Leia mais:   Prefeitura avança na execução do Plano de Mobilidade Urbana

        Os demais foram favoráveis. “É salutar o descanso. Eliene enfrentou e continua enfrentando dificuldades e turbulências em todos os setores, principalmente, na área da saúde, por causa da pandemia. Além disso, a prefeitura será entregue a um homem íntegro que é dr. Odenilson” assinalou Manga Rosa (PSB).

       “Foi um ano bastante intenso. É merecida essa licença. São apenas oito dias que não fará diferença alguma. Além do mais, não irá causar nenhum prejuízo financeiro aos cofres públicos” explicou Isaias Bezerra (Cidadania).

      “É merecida essa licença. Eliene vai voltar com mais vontade e certamente com novas ideias para trabalhar” enfatizou Luiz Landim (PV).

        “Tenho convicção de que um bom descanso fará muito bem para a prefeita. Mas, descansada ela encontrará alternativas para resolver os inúmeros  problemas do município, principalmente, aumento do IPTU” destacou Franco Valério (PROS)

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana