conecte-se conosco


Política

Projeto de lei fixa regras na manutenção de equipamentos do SUS

Publicado

Foto: Ronaldo Mazza

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) é o autor do projeto de lei (PL 1191/2019) que torna obrigatório nos editais de licitação lançados pelo Estado o prazo de garantia para instalação e manutenção preventiva, preditiva e corretiva de equipamentos destinados à saúde pública.

De acordo com a propositura, a instalação e manutenções poderão ser feitas pelo fornecedor do equipamento ou seus representantes autorizados, por equipe própria da unidade de saúde ou por contrato de prestação de serviços. Ainda fica previsto que em cada edital deverá constar a forma (fornecedor, equipe própria ou contrato) e prazo para instalação e para as manutenções dos equipamentos adquiridos.

Na justificativa do projeto de lei, o parlamentar ressalta que a Rede de Atenção do Sistema Único de Saúde (SUS) compreende a oferta de vários serviços necessita de uma ampla estrutura de equipamentos para diagnóstico e tratamento.

“A constatação de que volumes vultosos do SUS são investidos na aquisição de equipamentos que não funcionam, justificam o presente projeto de lei de forma a garantir à população acesso aos exames e tratamentos necessários, utilizando racionalmente os recursos públicos”, diz um dos trechos.

Comentários Facebook
Leia mais:   Câmara deve devolver a prefeitura projeto que proíbe venda e consumo de bebidas alcoólicas

Política

Delegado Claudinei lamenta morte de rondonopolitano que idealizou o Grupo Cinquentão

Publicado

Em sessão plenária na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) apresentou, nesta manhã de quinta-feira (8), moção de pesar pelo falecimento de Neosdete Antônio Oliveira, 54 anos, que faleceu vítima de Covid-19, no dia 7 de julho. Ele teve destaque em Rondonópolis (MT) ao idealizar o projeto Grupo Cinquentão que despertou a atenção entre os associados do Caiçara Tênis Clube.

Oliveira deixou três filhos e era de família pioneira de Rondonópolis e, também, era reconhecido por sua atuação como corretor de imóveis, organizador de eventos e com grandes amizades constituídas no município. “Perdemos um grande parceiro, amigo, esportista. Oliveira, como era conhecido entre os amigos e familiares, foi idealizador do Grupo Cinquentão no Clube Caiçara que proporcionou para as pessoas a prática do futebol amador de Rondonópolis, como, também, importantes eventos sociais. Sem contar que essa iniciativa integrava a relação entre os familiares do grupo. É uma tristeza muito grande e estendo os meus sentimentos aos familiares”, lamenta Claudinei.

Leia mais:   Audiência pública remota abre espaço à participação popular

Grupo Cinquentão

Com amizade de 20 anos com Oliveira, o vendedor João Batista Soares acompanhou o início do Grupo Cinquentão que existe há quase cinco anos. “Na verdade, tinha uma faixa etária estabelecida no Caiçara Clube que não nos atendia. Então, surgiu o grupo para contar com pessoas de idade equilibrada, próximo a 50 anos, e eu não acreditava que ia ter coro suficiente. O Oliveira acreditou tanto que começou a mobilizar pessoas e até conseguiu incentivar aqueles que não praticavam esporte a começar a se exercitar. Não imaginava que a ideia iria dar certo e se concretizar”, conta o amigo que diz que conseguiram fidelizar cerca de 80 pessoas ao projeto.

Batista informa que além do esporte que envolvia a promoção de torneios, amistosos e campeonatos – dentro do coração de Oliveira existia um olhar ao próximo e preocupação social. “Ele buscava ajudar pessoas com problemas de saúde e dificuldades financeiras por meio de eventos. Fazíamos eventos para arrecadar alimentos para ajudar entidades. Também, a venda de rifas para ajudar determinada pessoa que precisava ou algum integrante do grupo”, detalha.

Leia mais:   Comissão de Segurança Pública da ALMT se reúne hoje com comandante geral da PM

Ao receber a notícia, João conta que ficou bastante transtornado com a notícia por conviverem há muitos anos. “Ele foi internado com suspeita de dengue, mas quando começou a ter sintomas de falta de ar, ficamos sabendo que podia ser Covid-19. Ele foi para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) até abrir uma vaga na UTI do Hospital Regional de Rondonópolis. Infelizmente, conseguiu a vaga, mas não deu tempo para salvá-lo”, conta Batista.

Pandemia – Na última atualização do Boletim Epidemiológico da Prefeitura de Rondonópolis, do dia 7 de julho, já são 2.378 casos confirmados de Covid-19, com 77 óbitos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Botelho lamenta morte de líder da Igreja Assembleia de Deus Ministério Belém

Publicado

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), lamentou a morte do pastor Sebastião Rodrigues de Souza, líder da Igreja Assembleia de Deus Ministério Belém, ocorrida nesta quarta-feira (8), vítima de covid-19. Botelho decretou luto oficial por três dias e, por unanimidade, foi aprovada moção depPesar à família do pastor, durante sessão plenária desta quarta-feira, momento em que a trajetória do pastor foi lembrada pelos deputados.

“Decretamos luto oficial em respeito ao grande legado deixado pelo pastor Sebastião Rodrigues de Souza, que sem dúvida, foi um grande homem, respeitado e admirado em todo o país pelo posicionamento coerente diante das Sagradas Escrituras”, disse Botelho, ao acrescentar que em nome da ALMT “elevo as mais sinceras condolências à família, membros da Igreja e amigos, e peço a Deus que conforte a todos nesse momento difícil”.

Trajetória – Pastor Sebastião Rodrigues foi presidente da Assembleia de Deus de Mato Grosso. Há 40 anos lançou a pedra fundamental da Assembleia de Deus, em Juara. Considerado a maior liderança religiosa entre os evangélicos nas últimas décadas em Mato Grosso, sendo referência no Brasil por dedicar a sua vida à obra de Deus. Recebeu diversas homenagens como moções de aplausos e congratulações; o título de Cidadão mato-grossense; a Comenda Desbravadora Migrante Norberto Schwantes; a Comenda Lenine Póvoas e a Comenda Senador Filinto Müller.

Leia mais:   Audiência pública remota abre espaço à participação popular

“Devemos esta perda irreparável à covid-19, que tantas vidas têm colhido, numa das piores pandemias já vivenciadas pela humanidade”, lamentaram os deputados na moção de pesar.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana